O que são e para que servem os óleos essenciais?

eCycle

Os terpenos constituem os óleos essenciais e nos trazem muitos benefícios

citricas

Para entendermos o que são óleo essenciais, é preciso saber o que são os terpenos.

Os terpenos constituem um conjunto de substâncias voláteis naturais, também conhecidas como Compostos Orgânicos Voláteis (COV ou VOC em inglês), de origem vegetal e presentes nos óleos essenciais. Eles representam a classe mais importante de substâncias químicas secretadas pelos vegetais e são derivados de uma molécula (isopropeno) formada por várias ligações de carbono. O termo terpeno surgiu da terebintina, que é uma resina provinda dos troncos de pinheiros, sendo que a palavra terpeno, de origem grega, significa cheiro agradável. Porém, os terpenos não estão presentes somente nos pinheiros e nas coníferas. Eles são encontrados em frutas cítricas (como a laranja), nos eucaliptos, roseiras, entre outras.

Os óleos essenciais são sintetizados, armazenados e liberados pelas plantas, ou seja, eles são completamente formados por algumas delas e, para utilizarmos os óleos essenciais, são necessárias técnicas de extração, como prensagem a frio e diferentes tipos de destilação. Os terpenos podem ser extraídos das folhas, raízes, sementes, frutos, flores e dos troncos de plantas.

Os terpenos podem reagir com outras substâncias ou com eles mesmos e originar outros compostos químicos, como o mentol, cânfora, vitamina A, esqualeno, limoneno e o farnesol. Além destas substâncias, os terpenos são também altamente reativos com outros compostos presentes na atmosfera, como ozônio, nitrato, e hidróxidos (saiba mais sobre o ozônio).

Benefícios

Como a maioria dos óleos essenciais possuem terpenos em suas composições, os benefícios que eles podem nos oferecer são muitos. Vamos expor alguns deles:

Determinados óleos essenciais, como os de eucalipto, lavanda, canela, tomilho e melaleuca são capazes de agir como antisséptico, anti-inflamatório e antibacteriano, induzindo danos às estruturas celulares de bactérias e fungos como Escherichia coli e Cândida albicans. Aproveitando a capacidade que os terpenos presentes nos óleos essenciais possuem, vários equipamentos foram desenvolvidos com o objetivo de purificar e higienizar o ar, eliminando poluentes que podem causar danos à saúde.

Existem também as propriedades expectorantes e diuréticas, que podem ser obtidas por meio da ingestão de óleos, como o de eucalipto. Mas atenção: nunca faça uso de nenhum medicamento sem orientação médica. Os óleos essenciais são naturais, porém não deixam de ser remédios que podem provocar efeitos colaterais.

Outros benefícios estão relacionados aos efeitos no trato gastrointestinal, atuando na diminuição de espasmos, e agindo contra a insônia, dos óleos essenciais de menta e de verbena, conferindo-lhes propriedades sedativas.

Limoneno

O Limoneno ou d-Limonene pode ser considerado o mais comum terpeno encontrado na natureza. O limoneno possui um cheiro de limão e existe nas frutas, especialmente nas cítricas, em vegetais, e pode ser adicionado a carnes para ajudar a diluir gordura e tirar o odor de cru. Os óleos de cominho, óleo de endro, óleo de neroli, óleo de bergamota são constituídos principalmente de limoneno.

De acordo com informações da Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC), o limoneno é produzido pela Austrália, Brasil, Alemanha, Japão e Estados Unidos. Sendo utilizado, segundo a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), na indústria como aditivo alimentar, fragrância natural (saiba mais sobre os riscos das fragrâncias sintéticas), em bebidas, cosméticos e, recentemente, como fragrância natural em inseticidas, repelentes de insetos e produtos para adestrar cães e gatos.

Usos do terpeno

Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os terpenos têm um grande potencial de interferir nas funções comportamentais, fisiológicas e bioquímicas dos insetos. Isso se deve às propriedades tóxicas, repelente e de atratividade que os terpenos possuem sobre os insetos. Por isso, os terpenos são utilizados em inseticidas, tanto para uso doméstico como para uso agrícola, em repelente de insetos, desinfetantes, fungicidas, solventes como o aguarrás, desengraxantes industriais, entre outros produtos, como alguns purificadores de ar e higienizadores que se utilizam das propriedades bactericidas dos terpenos para diminuir a quantidade de poluentes, bactérias e fungos que podem causar danos à nossa saúde.

Se você preferir meios alternativos, algumas plantas são capazes de limpar o ar de ambientes internos com muita eficiência, além de serem de baixo custo e se tratar de uma medida sustentável.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail