Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Óleo essencial de bergamota tem uso cosmético e benefícios medicinais na aromaterapia

O óleo essencial de bergamota é extraído da casca dos frutos da árvore da espécie Citrus bergamia. As raízes mais antigas da árvore de bergamota podem ser encontradas no sudeste da Ásia. Atualmente, é cultivada em muitas partes do mundo, mas alcançou seu destaque e nome na cidade de Bergamo, no sul da Itália. A fruta é apreciada por seu aroma suave, sabor picante e ampla variedade de usos, incluindo seu óleo essencial.

Como usar o óleo essencial de bergamota

O perfume cítrico e característico da bergamota é usado em produtos de cuidados pessoais para homens e mulheres. Pode ser encontrado em perfumes, colônias, produtos de higiene pessoal e cosméticos. O óleo essencial de bergamota ainda é usado como aromatizante de alimentos e bebidas industrializados e também tem valor medicinal.

Aromaterapia com óleo essencial de bergamota

O óleo essencial de bergamota é altamente elogiado por seu efeito calmante. Para usá-lo:

  • Misture o óleo essencial de bergamota com um óleo transportador como óleo de coco, óleo de amêndoa doce, óleo de jojoba, óleo de semente de uva, óleo de gergelim ou outro e aplique como uma loção para o corpo ou use-o para fazer massagem;
  • Adicione duas a cinco gotas de óleo essencial de bergamota a produtos como o shampoo;
  • Adicione o óleo essencial de bergamota a perfumes, em velas caseiras, purificadores de ar, vaporizadores ou difusores;
  • Aplique-o em uma bandana ou lenço que você esteja usando.

Óleo essencial de bergamota para acne e pele

Vários compostos presentes no óleo essencial de bergamota têm propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, sendo um tratamento eficaz para acne em pessoas que não têm pele sensível. Suas qualidades analgésicas também podem torná-lo eficaz contra cistos e espinhas dolorosas.

Para usar o óleo essencial de bergamota como tratamento local:

  1. Misture-o com um óleo transportador e aplique diretamente em espinhas, cistos e cravos;
  2. Deixe durante a noite;
  3. Não realize esse tratamento durante o dia ou sob a luz do sol.

Óleo essencial de bergamota para cabelos

Para perfumar e amaciar o cabelo, coloque algumas gotas de óleo essencial de bergamota em seu shampoo habitual. Você também pode misturar uma a duas gotas com uma colher de sopa de óleo transportador e massagear no couro cabeludo como um tratamento noturno.

Usando óleo essencial de bergamota com outros óleos essenciais

Muitos outros óleos essenciais podem fornecer benefícios semelhantes. Tente experimentar com os que você gosta e misture-os. Alguns a tentar incluem:

  • Óleo essencial de lavanda: um perfume clássico na aromaterapia. É frequentemente usado em produtos e tratamentos para pele, cabelo e acne;
  • Óleo essencial de melaleuca: aprovado por suas propriedades antibacterianas, pode combater a acne e aliviar a inflamação da pele;
  • Óleo essencial de camomila: é calmante para a pele e pode elevar o humor.

Benefícios do óleo essencial de bergamota

A pesquisa sobre o óleo de bergamota descobriu vários benefícios. Esses incluem:

Reduz o estresse

Um pequeno estudo feito em mulheres no Japão descobriu que o óleo essencial de bergamota inalado misturado ao vapor de água reduziu a ansiedade e a fadiga.

Da mesma forma, um artigo concluiu que a aromaterapia com bergamota (entre outros óleos essenciais) pode aliviar a depressão, a ansiedade e outros transtornos do humor, sinalizando ao cérebro para liberar dopamina e serotonina.

Combate a intoxicação alimentar

O linalol, um composto encontrado na bergamota, às vezes pode ser eficaz no combate de algumas bactérias responsáveis ​​por doenças transmitidas por alimentos.

Um estudo examinou a eficácia da bergamota no combate a várias linhagens de bactérias na pele de frango e nas folhas de couve. As bactérias testadas foram:

  • Staphylococcus aureus
  • Listeria monocytogenes
  • Bacillus cereus
  • E. coli O157
  • Campylobacter jejuni

Os resultados do estudo sugeriram que o óleo essencial de bergamota pode ser eficaz quando usado contra esses tipos de bactérias, mas também indicou a necessidade de estudos adicionais.

Outro estudo testou o efeito de diferentes tipos de óleo essencial de bergamota contra cepas de Listeria monocytogenes, a bactéria que causa infecção por listeriose. Os pesquisadores usaram amostras de listeria de diferentes fontes, incluindo peixes e aves.

As diferentes formulações de bergamota tiveram efeitos de fracos a fortes ao interromper o crescimento das diferentes amostras de bactérias.

Diminui o colesterol

Uma revisão de estudos em humanos e animais indicou que os flavonoides encontrados na bergamota podem ajudar a reduzir os níveis lipídicos, embora indique que o mecanismo exato que conduz esse resultado não é claro.

Um estudo afirmou esta descoberta. Ele também descobriu que os polifenóis da bergamota tinham um efeito anti-inflamatório no fígado de ratos que se recuperavam de doença hepática gordurosa não alcoólica.

Reduz a dor e a inflamação

Linalol e carvacrol são compostos encontrados no óleo essencial de bergamota. Uma revisão de estudos analisou os efeitos de múltiplos compostos de óleo essencial na resposta à dor e em outras condições em humanos e animais.

Ele descobriu que o linalol e o carvacrol tinham capacidade analgésica, anticonvulsivante e anti-inflamatória quando usados ​​em uma variedade de métodos que incluíam a aplicação na pele.

A revisão também indicou que os potenciais efeitos toxicológicos dos óleos essenciais em humanos requerem mais estudos.

Riscos com o uso de óleo essencial de bergamota

O óleo essencial de bergamota irritar a pele de algumas pessoas, especialmente quando não é diluído em um óleo transportador. Os óleos essenciais, incluindo o óleo essencial de bergamota, às vezes, podem causar dermatites alérgicas.

Os sintomas de uma reação alérgica ou sensibilidade ao óleo essencial de bergamota podem incluir:

  • Vermelhidão
  • Urticária
  • Sensação de queimação
  • Bolhas
  • Dor

Você deve testar primeiro antes de usá-lo. Esfregue uma área do seu antebraço do tamanho de uma moeda de dez centavos com o óleo diluído em um óleo transportador. Se não houver reação alérgica dentro de 24 horas, é seguro usá-lo.

Esteja ciente de que o uso de óleos essenciais em um difusor pode ter um efeito negativo em crianças, animais de estimação ou mulheres grávidas.

O Bergapten, um composto encontrado no óleo essencial de bergamota, mostrou-se fototóxico em um pequeno estudo de 2001. Isso significa que a pele fica irritada ou danificada quando exposta à luz solar.

Além do óleo essencial, os produtos que contêm bergamota, como perfumes, podem causar uma reação da pele. Se você está preocupado com a sensibilidade da sua pele à luz solar, procure uma versão sem óleo essencial de bergamota.

O bergapten presente no óleo essencial de bergamota é prejudicial se ingerido. Mesmo inalar ou usar topicamente o óleo essencial pode interferir na medicação. Certos medicamentos, como a ciprofloxacina, um antibiótico, também aumentam a sensibilidade à luz solar, aumentando o impacto do óleo essencial de bergamota.

É importante verificar as interações do óleo essencial de bergamota com outros medicamentos antes de usá-lo. Uma maneira de fazer isso é procurar orientação farmacêutica ou médica sobre os medicamentos que você está tomando e que podem interagir com os óleos essenciais.