Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Atmosfera é importante para manutenção da vida no planeta, ela filtra radiação ultravioleta e mantém temperatura da Terra agradável

Atmosfera é um conjunto de partículas microscópicas em movimento constante. Composta por gases, vapor d’água e compostos sólidos, ela desempenha funções extremamente importantes para a manutenção e sobrevivência dos seres vivos. Verticalmente, a atmosfera é dividida em quatro camadas distintas, que variam de acordo com a sua composição e temperatura.

Vale ressaltar que a atmosfera possui 480 quilômetros de espessura e que cerca de 90% da massa total da atmosfera estão confinados nos primeiros 20 quilômetros e 99,9% nos primeiros 50 quilômetros. Acima de 100 quilômetros de altitude, existe apenas um milionésimo da massa total da atmosfera.

Composição química da atmosfera

A atmosfera é composta por diversos gases, como:

Em sua maioria, a atmosfera é formada por nitrogênio e oxigênio. A esses elementos se misturam, em pequenas proporções, argônio e dióxido de carbono. Existem ainda outros compostos químicos em sua estrutura, mas eles se apresentam em baixas concentrações, como visto anteriormente.

O vapor d’água também é encontrado na atmosfera terrestre. Ele representa cerca de 4% do volume total e sua concentração diminui à medida que a altitude aumenta. O vapor d’água influencia diretamente nas dinâmicas das temperaturas médias em todo o planeta, já que consegue absorver e emitir calor para atmosfera.

Divisão da atmosfera

Pesquisas mostram que as propriedades da atmosfera variam à medida que nos deslocamos em altitude. Nesse cenário, de acordo com as variações registradas na composição química, densidade, temperatura e movimento dos gases, cientistas dividem a atmosfera em quatro camadas distintas.

Assim, cada camada apresenta regime térmico e composição química específicos. Além disso, existem as chamadas “pausas”, regiões que limitam as camadas e onde ocorrem as variações máximas nas características físicas de cada uma delas.

Troposfera

A primeira delas, conhecida como Troposfera, representa a camada de maior importância para os seres vivos, visto que fornece gases essenciais para sua manutenção e sobrevivência. Ela é a camada mais próxima da superfície terrestre, apresentando uma distância de aproximadamente 17 quilômetros até seu limite superior e um volume de 80% do total. A temperatura é outro ponto importante da troposfera; ela diminui à medida que a altitude aumenta.

Quase todo vapor d’água da atmosfera está concentrado na troposfera. Isso faz com que, praticamente, todos os fenômenos climáticos que vemos no dia a dia ocorram nessa camada, como a formação de nuvens. As origens do vapor d’água atmosférico são os processos de evaporação e transpiração que acontecem na superfície da Terra.

Estratosfera

A segunda delas, chamada de estratosfera, também apresenta grande importância para os seres vivos, já que engloba a camada de ozônio. Ela se estende do limite superior da tropopausa até cerca de 50 quilômetros acima da superfície da Terra. A estratosfera retém somente 19% dos gases atmosféricos. No entanto, ela possui muito pouco vapor d’água, que se revela pela menor concentração de nuvens na região.

Na estratosfera, há um aumento de temperatura à medida que a altitude aumenta. Isso ocorre porque as moléculas de oxigênio presentes nessa camada absorvem radiação ultravioleta emitida pelo Sol, levando a formação de ozônio e, consequentemente, da camada de ozônio. Para saber mais sobre esse tema, acesse a matéria “O que é camada de ozônio?”.

Mesosfera

A terceira delas, que recebe o nome de mesosfera, representa a camada mais fria da atmosfera. Ela se estende do limite superior da estratopausa até cerca de 80 ou 85 quilômetros acima da superfície da Terra. A mesosfera é caracterizada por temperaturas que diminuem à medida que a altitude aumenta. Os gases dessa camada ficam mais rarefeitos com o aumento da altitude. Consequentemente, o aquecimento produzido pela incidência da radiação ultravioleta também fica cada vez menor, fazendo com que a temperatura diminua em altitude.

Apesar de a mesosfera ser muito rarefeita, os gases presentes nessa camada ainda são suficientemente espessos para retardar a maioria dos meteoros e produzir sua ignição, evitando que cheguem até a superfície terrestre.

Termosfera

A última delas, chamada de termosfera ou ionosfera em decorrência da alta concentração de íons da região, representa a camada mais quente da atmosfera. Ela se estende do limite superior da mesopausa até cerca de 640 quilômetros acima da superfície da Terra. Na termosfera, a temperatura aumenta à medida que a altitude aumenta. Isso ocorre porque a radiação solar, altamente energética, é absorvida pela pequena quantidade de oxigênio residual que ainda está presente nessa região. Nessa camada, pode-se observar as auroras boreal e austral.

Importância da atmosfera

De modo geral, a atmosfera desempenha importantes funções, como filtrar a radiação ultravioleta nociva e manter a temperatura média da Terra por meio do efeito estufa, evitando grandes amplitudes térmicas entre o dia e a noite. Em outras palavras, graças à atmosfera, é possível que haja vida no planeta. Além disso, ela possui outras funções fundamentais:

  1. Proteger a biosfera da radiação ultravioleta proveniente do Sol;
  2. Fornecer O2 para manutenção da vida dos seres aeróbicos (macro e micro-organismos);
  3. Proteger a Terra de variações excessivas de temperatura, pela incidência direta dos raios solares;
  4. Equalizar as temperaturas das camadas mais próximas da superfície terrestre por meio da dinâmica e movimentação de massas de ar.

Saiba mais sobre o efeito estufa na matéria “O que é efeito estufa?”.

Poluição da atmosfera

Poluição do ar é a introdução de qualquer substância que, devido à sua concentração, possa se tornar nociva à saúde e ao meio ambiente. Conhecida também como poluição atmosférica, refere-se à contaminação do ar por gases, líquidos e partículas sólidas em suspensão, material biológico e até mesmo energia.

A poluição do ar é um dos principais problemas enfrentados pela humanidade. Ela já estava presente na Roma Antiga, quando as pessoas queimavam madeira, por exemplo. Porém, a Revolução Industrial ampliou significativamente o impacto humano sobre a qualidade do ar, já que a intensidade da combustão de carvão aumentou muito no século XIX, principalmente na Grã-Bretanha. A queima de carvão mineral despejava toneladas de poluição atmosférica, causando danos à população, que sofria de doenças respiratórias, responsáveis por milhares de mortes na época.

Esse problema global está relacionado a uma série de consequências. A poluição do ar é responsável por um em cada sete novos casos de diabetes, ela afeta todos os órgãos do corpo, reduz a expectativa de vida e ainda continua matando milhões de pessoas por ano no mundo. Confira mais consequências desse tipo de poluição na matéria “Principais consequências da poluição do ar”.


Fontes: Atmosfera e A atmosfera


Veja também: