Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Em excesso, os gases podem significar algum problema

Todos nós soltamos gases, certo? Os gases são o ar que se acumula no sistema digestivo e que é liberado por meio do ânus. Soltar gases é algo normal – eles são produzidos constantemente em nossos corpos. Estima-se que uma pessoa média gere aproximadamente 0,6 a 1,8 litro de gases todos os dias. Normalmente, a mulher libera de sete a 12 gases ao dia e o homem entre 14 e 25.

Grande parte desses gases são produzidos por carboidratos, já que o intestino não tem enzimas necessárias para digeri-los; assim, eles acabam fermentados por bactérias, o que pode causar o aparecimento dos chamados sintomas de gases, como azia e dor abdominal.

Geralmente, quem pensa que tem flatulência excessiva costuma estar na média ou apenas um pouco acima. Algumas pessoas podem soltar mais gases por questões genéticas ou por se alimentarem com muitas fibras, glúten e carboidratos (o que constitui, em geral, uma alimentação saudável). Se uma pessoa libera realmente muitos gases, ela pode sofrer com dor e diversos sintomas.

Sintomas de gases

  • Sensação de peso no estômago;
  • Arrotos frequentes;
  • Perda de apetite;
  • Azia;
  • Falta de ar;
  • Fisgada no peito;
  • Estômago alto;
  • Desconforto gástrico;
  • Dor abdominal intensa;
  • Inchaço abdominal;
  • Barriga dura;
  • Flatulência;
  • Cólica intestinal;
  • Prisão de ventre.

Causas

Diversos fatores podem causar a formação e o excesso de gases. O gás intestinal pode vir do ar engolido, sendo chamado de gás exógeno, ou das bactérias que residem no trato gastrointestinal, chamado de gás endógeno.

O ar engolido permanecerá no estômago até que se mova gradualmente pelo sistema digestivo por meio do peristaltismo. Essa movimentação não causa dor nem desconforto e, com ela, eventualmente, o gás é liberado em pequenas quantidades.

No cólon, existem diversas bactérias que prosperam em alimentos mal digeridos, como amidos e açúcares. À medida que essas bactérias fermentam os alimentos, os gases hidrogênio e dióxido de carbono são liberados no processo.

Certos problemas estomacais e intestinais também podem aumentar a quantidade de gases, como síndrome do intestino irritável, intolerância à lactose e doença celíaca – nesses últimos casos, os gases surgem quando as substâncias em questão (lactose e glúten) são ingeridas.

Pessoas que passam pelo fenômeno de supercrescimento bacteriano do intestino delgado (SBID ou, em inglês, SIBO) podem ter muitas bactérias que fermentam os carboidratos e também superproduzem gases. Nesse caso, é necessária uma consulta médica para diagnosticar e tratar o problema.

Outros fatores também podem influenciar na produção de gases, tais como: tomar bebidas gaseificadas, mascar chicletes, fumar, falar muito durante as refeições, comer muito rápido, morder objetos como tampas de caneta ou mantê-los na boca, tomar muitos antiácidos (como o bicarbonato de sódio), sedentarismo, ingerir alimentos de difícil digestão (gordurosos e ricos em fibras) e a prisão de ventre.

Gases
Imagem de  Adrian Swancar em Unsplash

Como eliminar gases?

O primeiro passo para eliminar gases é entender quais as suas causas. Investigar a alimentação pode ajudar.

Alimentos que causam gases

Alimentos que ajudam a eliminar gases

Em caso de dor e desconforto provocado pelos gases, recomenda-se procurar ajuda médica para um tratamento adequado, pois somente um especialista poderá orientar a medicação correta para resolver o problema. Também é importante seguir as dicas de alimentação descritas acima.