Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Característica de diversas condições psicológicas, neurose não é vista mais como um transtorno

A neurose é uma característica de transtornos como ansiedade, depressão e estresse pós-traumático. O termo neurose surgiu em meados do século XVIII, na época, ele era tratado como um único transtorno, que não estava necessariamente relacionado a uma causa física. Além disso, até os dias de hoje, ele é confundido com o neuroticismo, um tipo de traço de personalidade.

A neurose não possui apenas uma definição, na verdade, ela é vista de diversos pontos de vista por muitos pensadores e pesquisadores. Para psicanalistas, como Sigmund Freud, a neurose é definida como um processo de pensamento, enquanto alguns médicos usam o termo para se referir a alguns espectros de transtornos psicológicos.

No fim do século XX, a neurose deixou de ser declarada como um transtorno psicológico. Desde então, os profissionais da área entendem o diagnóstico como uma característica resultante de condições como ansiedade, depressão, estresse pós-traumático e transtorno obsessivo-compulsivo.  

Pessoas com os sintomas costumam apresentar preocupação excessiva, estresse recorrente e pensamentos negativos difíceis de lidar no dia a dia. 

Sintomas 

Não há um consenso na psicologia a respeito dos sintomas da neurose, no entanto, existem algumas características que são consideradas universais: 

  • Instabilidade emocional
  • Ansiedade
  • Afetividade negativa
  • Pensamentos repetitivos e obsessivos
  • Apreensão em excesso
  • Tendência a ter mais emoções negativas 
  • Irritabilidade
  • Raiva
  • Baixa autoestima
  • Incapacidade de lidar com estresse
  • Interpretar situações do dia a dia como ameaçadoras
  • Depressão
  • Falta de resiliência emocional 
  • Tendências perfeccionistas

Tipos de neurose 

A neurose é encontrada em diversos transtornos, sendo os principais:

Neurose ansiosa: faz parte do transtorno de ansiedade generalizada, a preocupação extrema, ataques de pânico e sintomas físicos, como tremores, suor e eczemas, são características deste tipo de neurose;

Neurose depressiva: relacionada à depressão, os sintomas consistem em tristeza profunda e perda de interesse nas atividades do dia a dia que eram de agrado;

Neurose obsessiva-compulsiva: ligada ao transtorno obsessivo-compulsivo, condição onde os pensamentos intrusivos, atitudes e atos mentais são repetidos várias vezes. Essas características também podem causar estresse; 

Neurose de guerra ou de combate: atualmente chamado de estresse pós-traumático, é caracterizada pelo estresse excessivo e a incapacidade de seguir com a rotina depois de experienciar eventos traumáticos;

Neurose histérica: este tipo de neurose também é resultante da ansiedade, só que nesse caso, o transtorno se converte para um estado físico. Ou seja, a pessoa começa a externalizar seus sintomas por meio de problemas físicos ou por mudanças nas atitudes.

Neurose e psicose 

A psicose e a neurose não são a mesma coisa. A psicose faz com que a pessoa veja e interprete as coisas de uma maneira diferente daqueles ao seu redor. Isso faz com que sua habilidade de lidar com contextos sociais seja reduzida. Alguns sintomas da psicose incluem alucinações e delírios.

A psicose é um sintoma de transtornos como esquizofrenia, bipolaridade, depressão severa ou tumores no cérebro. Além disso, ela pode ser acionada pelo consumo de substâncias como drogas e álcool, sejam ilegais ou prescritas. 

Apesar de serem duas definições diferentes, a neurose pode evoluir e se tornar uma psicose, caso não seja tratada de maneira correta.

Neuroticismo

Em contrapartida da neurose, existe o neuroticismo, um tipo de personalidade que faz parte das “Grande Cinco” (Big Five). Pessoas com essa personalidade têm dificuldade em lidar com estresse, enxergam as situações na vida de maneira negativa e com pessimismo extremo e costumam sentir irritabilidade, raiva, tristeza, culpa, preocupação e vulnerabilidade constante. 

Tratamento 

Existem algumas técnicas diárias que podem ajudar a controlar a neurose regularmente. Confira:

Faça exercícios: é recomendado 15 a 30 minutos de exercícios todos os dias; 

Ouça podcasts: um estudo, da Queensland University, mostrou que pessoas que ouvem podcasts constantemente desenvolvem menos sintomas de neurose;

Converse com alguém: converse com seus amigos e familiares sobre coisas que estão piorando sua ansiedade;

Durma bastante: a falta de sono pode piorar a ansiedade e o estresse, por isso, durma por pelo menos oito horas todas as noites;

Pare de tomar café: essa bebida pode piorar a ansiedade, em vez disso, beba mais água;

Tenha uma alimentação balanceada: refeições saudáveis podem aumentar sua energia, certifique-se de comer em todas as refeições, café da manhã, almoço e jantar.

Transforme seus pensamentos: apesar de não ser fácil, tente substituir seus pensamentos negativos por positivos. Pergunte-se se aquilo que o preocupa é realmente tão ruim quanto você imagina.