Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Desmotivação, cansaço, desânimo? Confira 11 dicas para riscar de vez esses termos do seu vocabulário

Imagem de silviarita no Pixabay

O autocuidado é um componente essencial para manter em dia a saúde física, psíquica e emocional. Com o ritmo acelerado do cotidiano, o excesso de barulho nas grandes cidades e a pressa em cumprir as diversas obrigações que o estilo de vida contemporâneo nos impõe, fica fácil negligenciar os próprios desejos e a própria saúde. Por isso, é necessário estar atento aos pequenos sinais que seu corpo envia quando você não dá a devida atenção a si mesmo.

Para quem busca viver uma vida saudável e sustentável, o autocuidado é um hábito vital. Problemas como estresse, ansiedade, depressão, alergias e doenças graves podem ser desencadeadas pela displicência em relação às nossas próprias necessidades. Momentos difíceis e fases atribuladas são comuns à experiência humana. No entanto, quando esses períodos deixam de ser exceções e acabam tomando conta do nosso dia a dia, vale a pena parar por um segundo e se questionar: “Até que ponto tenho permitido que a autonegligência prejudique minha qualidade de vida?”.

Além disso, a falta de autocuidado não afeta somente o nosso mundo interior: ela interfere diretamente em nossa vida social. Afinal, quando estamos tristes, estressados ou ansiosos, podemos involuntariamente descontar nossas frustrações em outras pessoas ou mesmo evitar qualquer tipo de interação social. O problema é que diversos estudos apontam a solidão como um fator de risco para depressão, déficits cognitivos, ansiedade, comportamento suicida e até taxas mais altas de mortalidade precoce.

O autocuidado, assim como a falta dele, é um hábito que se cria a partir da prática cotidiana. Pequenas atitudes podem fazer grande diferença no seu dia a dia: basta abrir mão de alguns padrões de comportamento que, ainda que sejam nocivos à nossa saúde, fazem parte de um pacote de ações que realizamos no “controle automático”. Sim, o autocuidado exige algum esforço. Mas os resultados valem a pena.

11 hábitos de autocuidado para adotar no dia a dia

1. Simplifique a sua agenda

Se você é daquelas pessoas que se comprometem com mil pessoas, atividades e tarefas ao mesmo tempo, tente fazer uma lista de prioridades. Nem tudo é tão importante que não possa ser deixado para mais tarde. Pergunte a si mesmo quais atividades, relações ou tarefas realmente precisam estar no topo da sua lista e reorganize suas próximas semanas com base nisso. Abra espaço em sua agenda para o que de fato é necessário, essencial e valioso em sua vida.

2. Energize seu corpo

Existem diversas atividades que podem ajudá-lo a energizar o corpo e a aumentar a produção natural dos “hormônios da felicidade” – a dopamina, a endorfina, a serotonina e a ocitocina – pelo seu organismo. Praticar alongamento, natação, yoga, luta, corrida ou qualquer exercício físico de que você goste é muito importante para manter o humor em alta e o corpo saudável. Opções alternativas também são válidas: se você detesta atividades físicas, experimente brincar com seus filhos ou com seu animal de estimação ao ar livre, em um parque aberto, por exemplo.

3. Tome um banho quente e demorado

Sais de banho ou banhos de ervas ajudam a tornar esse momento ainda mais relaxante. Experimente ouvir uma música relaxante, ler uma revista e acender uma vela enquanto deixa a água escorrer pelo corpo. Nesse momento, tente apenas cuidar de si: desconecte-se de tudo e deixe as preocupações de lado.

4. Faça algum tipo de terapia

Escolha o método que mais se adeque às suas necessidades. Você pode procurar profissionais de psicologia, psicanálise ou terapeutas holísticos. As abordagens são inúmeras e vão das mais tradicionais às mais alternativas. Faça uma pesquisa para descobrir com qual linha de tratamento você mais se identifica.

5. Desconecte-se

Desligue seus dispositivos eletrônicos por um período. O excesso de mensagens e informações recebidas a todo instante via redes sociais, por exemplo, pode contribuir – e muito – para o seu desgaste emocional. Passar um tempo longe dos ambientes digitais ajudará você a se desligar um pouco dos problemas do mundo e se reconectar a quem você é de verdade.

6. Pratique automassagem

A automassagem é fundamental para praticar o autocuidado! Ela não só ajuda você a relaxar e a se livrar de dores indesejáveis como também é uma ferramenta (gratuita!) de autoconhecimento. Com essa técnica, você descobre os pontos críticos do seu corpo e aprende a lidar com eles com mais facilidade. Os benefícios são os mesmos de uma massagem tradicional!

7. Medite!

A meditação é uma técnica de autocontrole em que o indivíduo foca o pensamento em uma imagem, som, objeto, respiração, pensamento ou atividade. Além de relaxar, ela aumenta a autoconsciência, reduz o estresse, melhora a memória e a concentração, eleva o humor e beneficia a qualidade do sono. Existem diversas técnicas de meditação, mas você pode começar com um passo a passo simples (confira no nosso guia básico Como meditar).

8. Mantenha uma alimentação saudável

A comida que ingerimos tem o potencial de manter nossa saúde e bem-estar em dia ou contribuir para o desenvolvimento de doenças. Escolher os alimentos certos ajuda a prevenir perda de memória, inflamações, tumores, alergias e até a nossa saúde mental.

9. Passe um tempo com quem você ama

Autocuidado significa também cercar-se de pessoas (ou animais!) que você ama. Sua família, amigos e pets têm o potencial de fazer você rir, o que faz muito bem à saúde, segundo um estudo. Outro estudo revelou que passar um tempo com amigos e crianças ajuda a liberar ocitocina, um calmante natural e um dos hormônios da felicidade, especialmente em mulheres.

10. Respeite sua rotina de sono

Os distúrbios do sono são um dos grandes problemas da vida moderna. A insônia, por exemplo, pode afetar a saúde mental e reduzir muito a qualidade de vida de uma pessoa. Se estiver muito difícil, ouça músicas para dormir, tome um chá de camomila ou utilize um calmante natural, como valeriana. Durante o dia, lembre-se de evitar alimentos gordurosos, álcool e excesso de açúcar, por exemplo, que prejudicam o sono.

11. Não faça nada

Reserve um tempo para não fazer nada! Encontre um lugar tranquilo e simplesmente aproveite sua própria companhia. Deixe os pensamentos fluírem. Abrace o autocuidado!



Veja também: