Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Os exercícios físicos, além de contribuírem para a perda de peso, ajudam a manter a saúde mental e melhoram a qualidade do sono

Exercício físico é qualquer atividade planejada que faça seus músculos funcionarem, ajudando o corpo a queimar calorias. Corrida, caminhada, futebol, natação, dança: tudo é válido. Opções não faltam, e a ciência comprova os benefícios do exercício físico para a saúde do corpo e da mente.

A prática regular de atividade física aumenta os níveis de energia, faz bem para a pele e é essencial para o bom funcionamento do sistema cardiovascular. Por isso, é um componente-chave para conquistar um estilo de vida saudável.

Os exercícios físicos reduzem o risco de desenvolver diabetes tipo 2, câncerdoenças do coração e vários outros problemas. Além disso, trazem benefícios imediatos e de longo prazo à saúde. Mais importante ainda, a prática regular de exercício físico pode melhorar muito a sua qualidade de vida. Bastam 30 minutos por dia para que você aproveite todos esses benefícios.

Exercício físico ou atividade física: tem diferença?

Se você deseja melhorar seu condicionamento físico, mas se apavora com a simples ideia de fazer exercícios, pode gostar de saber que exercício físico e atividade física não são a mesma coisa – mas ambos são benéficos para sua saúde.

O exercício é uma atividade física planejada, estruturada, repetitiva e proposital, que deve ser orientada, preferencialmente, por um profissional de educação física. Já a atividade física é qualquer atividade que leva o corpo a contrair os músculos para queimar mais calorias do que ele faria normalmente em repouso.

As atividades físicas diárias, como realizar tarefas domésticas, caminhar ou subir e descer escadas, mantêm o corpo em movimento e ainda contam pontos para cumprir a quantidade recomendada de prática de exercícios físicos semanais.

8 benefícios do exercício físico comprovados pela ciência

1. Faz bem à saúde mental

O exercício físico é comprovadamente eficaz na melhora do humor e no alívio dos sintomas de depressão, ansiedade e estresse. Segundo estudos, isso acontece porque os exercícios produzem alterações nas partes do cérebro que regulam a sensação de prazer e o humor.

Eles também podem aumentar a sensibilidade do cérebro aos hormônios serotonina e noradrenalina, que aliviam os sentimentos de depressão. Além disso, o exercício físico regular aumenta a produção de endorfinas, responsáveis pelo bem-estar e por reduzir a percepção da dor.

2. Auxilia no processo de perda de peso

Se seu objetivo é emagrecer com saúde, a atividade física é essencial! Os exercícios regulam aumenta a taxa metabólica, ajudando seu corpo a queimar mais calorias e perder peso mais rápido. Além disso, estudos demonstram que a combinação de exercícios aeróbicos com treinamento de resistência é fundamental para maximizar a perda de gordura e manter a massa muscular.

3. Faz bem aos músculos e ossos

O exercício físico regular desempenha um papel vital na construção e manutenção de músculos e ossos fortes. Atividades como levantamento de peso podem estimular a construção muscular, quando combinadas com a ingestão adequada de proteínas. Isso porque o exercício ajuda a liberar hormônios que promovem a capacidade dos seus músculos de absorver aminoácidos, ajudando-os a crescer e reduzindo as chances de lesão.

À medida que as pessoas envelhecem, elas tendem a perder massa e função muscular, o que pode levar a lesões e deficiências. Por isso, praticar exercício físico regularmente é primordial para a manutenção da força com o passar dos anos.

4. Aumenta os níveis de energia

O exercício físico pode ser um verdadeiro impulsionador da energia para pessoas saudáveis e também para as que sofrem de várias condições médicas. Um estudo constatou que seis semanas de exercícios físicos regulares reduziram a sensação de fadiga em 36 pessoas saudáveis ​​que relataram fadiga persistente;

Também já foi demonstrado por pesquisas que a prática regular de exercício aumenta os níveis de energia em pessoas que sofrem de doenças progressivas, como câncer, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) e esclerose múltipla.

5. Reduz o risco de desenvolver doenças crônicas

Segundo estudos, a falta de atividade física regular é a principal causa de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Já a prática regular de exercícios físicos melhora a sensibilidade à insulina, a aptidão cardiovascular e a composição corporal, ajudando a regular a pressão arterial e os níveis de gordura no sangue.

6. Melhora a saúde da pele

O estresse oxidativo é um fenômeno que ocorre quando as defesas antioxidantes do corpo não conseguem reparar completamente os danos causados pelos radicais livres nas células. Esse processo pode danificar nossas estruturas internas e prejudica muito a aparência da pele.

Embora a atividade física intensa e exaustiva possa contribuir para danos oxidativos, o exercício físico regular e moderado se mostrou capaz de aumentar a produção de antioxidantes naturais do corpo, substâncias que ajudam a proteger as células do envelhecimento precoce.

7. Relaxa o corpo e melhora a qualidade do sono

O gasto de energia durante o exercício físico estimula os processos de recuperação durante o sono. Além disso, acredita-se que o aumento de temperatura corporal que ocorre durante o exercício melhore a qualidade do sono, ajudando nosso corpo em uma melhor regulação térmica enquanto dormimos.

8. Reduz a dor e a inflamação

A dor crônica pode ser debilitante, mas os exercícios físicos realmente podem ajudar a reduzi-la. Por muitos anos, a recomendação para o tratamento da dor crônica foi repouso e inatividade, mas estudos recentes mostram que o exercício regular, na verdade, ajuda a aliviar as dores crônicas.

Além disso, o exercício físico regular aumenta a produção de substâncias semelhantes à cannabis do próprio corpo, que reduzem a inflamação e podem ajudar a tratar doenças como artrite e câncer.

Música clássica pode ajudar na prática de exercícios físicos

Segundo um artigo publicado no periódico Medical Xpress, ouvir música clássica no treino pode melhorar o desempenho do praticante durante o exercício. Uma seleção especial também pode ser feita para o pós-treino, ajudando a acelerar o retorno do corpo ao estado de repouso.

“Boléro”, de Maurice Ravel, com andamento médio de 70bpm, é excelente para a preparação mental antes de se movimentar. Já “Parte IV. Finale, Allegro Assai, Sinfonia n. 40 em sol menor”, de Mozart, é uma obra musical estimulante para segmentos de intensidade baixa a moderada do treino.

“Prélude to Act 1 of Carmen”, de Georges Bizet, tem um ritmo estrondoso (128 bpm), ideal para os momentos de alta intensidade do treino, permitindo que o cérebro se dissocie da dor. “Concerto n. 1 em Mi maior, op. 8, La Primavera”, de Vivaldi, é excelente para o aquecimento e para manter a elasticidade dos passos, conforme você gradualmente retorna ao estado de repouso.

Confira a nossa playlist eCycleClassic e aproveite os benefícios da música clássica para o seu treino: