Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Descubra por que a saúde mental é tão importante e confira dicas para manter a sua em dia

Imagem Sydney Sims em Unsplash

A saúde mental se refere ao bem-estar cognitivo, comportamental e emocional. Às vezes, as pessoas usam o termo “saúde mental” para designar a ausência de um transtorno mental. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o conceito de saúde mental pode ser definido como “um estado de bem-estar em que um indivíduo percebe suas próprias habilidades, pode lidar com o estresse normal da vida, pode trabalhar de forma produtiva e é capaz de dar uma contribuição para sua comunidade.”

A OMS enfatiza que a saúde mental é “mais do que apenas a ausência de transtornos mentais ou deficiências”, mas também cuidar do bem-estar e da felicidade contínuos. Uma saúde mental comprometida afeta os relacionamentos, a qualidade de vida, as atividades do dia a dia e até a saúde física. O inverso também é válido: conexões interpessoais, doenças físicas, más condições de trabalho e outros problemas podem contribuir para perturbações na saúde mental ou desenvolvimento de doenças mentais.

Embora o termo saúde mental seja de uso comum, muitas condições que os médicos reconhecem como distúrbios psicológicos têm raízes físicas. Além disso, circunstâncias sociais e financeiras, fatores biológicos e escolhas de estilo de vida podem moldar a saúde mental de uma pessoa.

É importante observar que uma boa saúde mental depende de um delicado equilíbrio de fatores e que vários elementos da vida e do mundo em geral podem trabalhar juntos para contribuir para os transtornos.

O que pode causar problemas à saúde mental?

Muitas coisas estão na lista de fatores que podem contribuir ou desencadear problemas para a sua saúde mental, como:

  • Condições socioeconômicas, como disponibilidade de trabalho na área local
  • Trabalho
  • Nível de envolvimento social de uma pessoa
  • Educação
  • Qualidade de habitação
  • Gênero (mulheres têm mais chances de desenvolver problemas de saúde mental)
  • Idade
  • Etnia (fatores como racismo podem influenciar na saúde)

Fatores biológicos

O histórico familiar também pode aumentar a probabilidade de problemas de saúde mental. No entanto, muitos outros fatores contribuem para o desenvolvimento desses distúrbios. Ter um gene ligado a um transtorno de saúde mental, como depressão ou esquizofrenia, não garante que a doença de fato se desenvolverá. Da mesma forma, pessoas sem genes relacionados ou histórico familiar de doença mental ainda podem desenvolver problemas mentais. Além disso, condições de saúde mental, como estresse, depressão e ansiedade, podem se desenvolver devido a problemas de saúde físicos subjacentes que mudam a vida, como câncer, diabetes e dor crônica.

Transtornos mentais mais comuns

  • Transtornos de ansiedade
  • Transtornos de humor (como depressão, transtorno bipolar, transtorno afetivo sazonal)
  • Transtornos de esquizofrenia
  • Transtornos de pânico
  • Fobias (simples, social ou agorafobia)
  • Transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
  • Transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)
  • Esquizofrenia

Como reconhecer os sinais

Não há nenhum exame que indique de forma confiável se uma pessoa desenvolveu uma doença mental. Para um diagnóstico preciso, é obrigatório consultar um profissional da psiquiatria. No entanto, pessoas com transtornos mentais podem apresentar os seguintes sinais:

  • Afastamento de amigos, família e colegas
  • Muito sono ou insônia
  • Excesso ou ausência de apetite
  • Desesperança
  • Baixa energia
  • Abuso de substâncias, como álcool, drogas ilegais e nicotina
  • Exibição de emoções negativas
  • Confusão mental
  • Incapacidade de realizar tarefas diárias
  • Pensamentos suicidas ou violentos
  • Ouvir “vozes” e ter delírios

Possíveis tratamentos

Os tratamentos podem incluir:

  • Psicoterapia
  • Medicamentos
  • Autoajuda
  • Redes de apoio

Dicas para melhorar a sua saúde mental

1. Fale sobre seus sentimentos

Falar sobre seus sentimentos pode ajudá-lo a manter uma boa saúde mental e a lidar com os momentos em que se sentir perturbado.

2. Pratique atividades físicas regularmente

O exercício físico regular pode aumentar sua autoestima e ajudá-lo a se concentrar, dormir e se sentir melhor. O exercício mantém o cérebro e outros órgãos vitais saudáveis e ajuda na produção dos hormônios da felicidade, que promovem a boa saúde mental.

3. Alimente-se bem

Seu cérebro precisa de uma mistura de nutrientes para se manter saudável e funcionar bem, assim como os outros órgãos do corpo. Uma dieta que é boa para sua saúde física também é boa para sua saúde mental.

    4. Peça ajuda

    Nenhum de nós é um super-herói. Todos nós às vezes podemos ficar cansados ​​ou tristes em algum momento da vida. Não tenha vergonha de pedir ajuda.

    5. Faça algo de que goste

    Leia um bom livro, saia com os amigos e familiares, assista a um filme legal, dê um passeio, ouça as músicas que você gosta, tome um banho relaxante ou brinque com seu pet. Divertir-se pode ajudar a vencer o estresse e aumentar a autoestima.

      6. Faça uma pausa

      Uma mudança de cenário ou de ritmo é boa para a sua saúde mental. Pode ser uma pausa de cinco minutos na limpeza da cozinha, uma pausa de meia hora para o almoço no trabalho ou um fim de semana explorando um lugar novo. Alguns minutos podem ser suficientes para desestressá-lo.

      7. Aceite-se!

      Somos todos diferentes. É muito mais saudável aceitar que você é único do que desejar ser mais parecido com outra pessoa. Sentir-se bem consigo mesmo aumenta sua confiança para aprender novas habilidades, visitar novos lugares e fazer novos amigos. Uma boa autoestima o ajuda a lidar com as dificuldades da vida.

      8. Seja mais flexível na jornada de trabalho

      Uma iniciativa da instituição Wellcome Trust realizou dez pesquisas globais para entender a relação entre a jornada de trabalho e a saúde mental dos funcionários. Com isso, constataram que um trabalho flexível pode reduzir o conflito entre a vida profissional e a pessoal, evitando que isso seja uma fonte de estresse, depressão e ansiedade. Ter mais autonomia em sua função também está associado a menores índices de ansiedade e depressão.

      Além disso, os estudos mostraram que interromper as atividades sentadas, realizando, por exemplo, alguns movimentos esporadicamente ou reuniões em pé, pode reduzir em 10% os sintomas de depressão e 15% os sintomas de ansiedade.

      Outras dicas para manter a sua saúde mental em dia:

      • Obter ajuda profissional, se necessário
      • Conectar-se a outras pessoas
      • Pensar de maneira positiva
      • Ajudar os outros
      • Dormir bem
      • Desenvolver habilidades de enfrentamento

      Prevenção ao suicídio

      Se você está tendo pensamentos suicidas, precisa de informações sobre o assunto ou conhece alguém que possivelmente precisa de ajuda, procure o Centro de Valorização da Vida, no número 188 (disponível 24h por telefone).


      Fontes: Mental Health, Medical News Today e OMS


      Veja também: