Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O olho de gato brilha no escuro devido a uma camada do globo ocular de animais noturnos chamada de tapetum lucidum

Você já se perguntou por que o olho de gato brilha no escuro? Gatos, e algumas raças de cachorro, apresentam um brilho nos olhos quando estão em locais com luz fraca ou são iluminados por uma lanterna no escuro. Apesar de algumas pessoas acharem isso um pouco assustador, existe uma explicação científica para esse evento. 

Os olhos do gato 

Os gatos não são os únicos animais que têm olhos que brilham no escuro. Na verdade, a maioria dos animais noturnos conta com essa característica. Isso acontece porque essas criaturas precisam ficar de olho nos predadores durante a noite, ou caçar suas presas entre o anoitecer e o crepúsculo. 

As pupilas dos gatos são especiais, elas funcionam como janelas, quanto maior a pupila, mais luz entra no olho. Na luz fraca, as pupilas dos felinos podem aumentar mais de 50% do que as pupilas humanas. Além disso, eles têm um grande número de células sensíveis à luz em seu globo ocular, o que ajuda a capturar luz baixa. 

Toda essa estrutura ajuda o olho do gato a brilhar. No entanto, o que explica porque o olho do gato brilha no escuro é o tapetum lucidum.

O tapetum lucidum

Tapetum lucidum é um termo médico em latim que significa “tapeçaria cintilante ou brilhante”.  Essa região é localizada atrás da retina, uma camada de tecido que recebe luz, converte a luz em sinais elétricos para o cérebro e interpreta a imagem. 

O tapetum lucidum do gato é feito de células com cristais, como um espelho, que reflete a luz de volta para a retina. Isso faz com que a retina tenha mais uma chance de absorver a luz. Por isso, quando o olho do gato brilha no escuro, na verdade ele está refletindo a luz que entrou. 

Devido à presença de riboflavina, um tipo de vitamina B que amplifica a luz e permite que o animal enxergue mais do que é possível no escuro, a sensibilidade à luz fraca da retina do gato aumenta. Isso permite que ele enxergue até mesmo de noite, onde a luminosidade não é forte. O olho do gato brilha no escuro com a riboflavina, assim como o olho do lêmure, um pequeno primata; 

A cor refletida pelo tapetum varia de acordo com o animal. No caso do gato, o olho reflete uma luz amarela-esverdeada ou amarelo-alaranjado.

A visão do gato 

Como as luzes ficam refletindo no tapetum lucidum do gato, a sua visão acaba comprometida. Por esse motivo, o animal felino enxerga um pouco embaçado, e precisa estar muito perto de um objeto para vê-lo com a mesma qualidade que um humano veria em um lugar com luminosidade. 

Mesmo que isso pareça ser algo ruim para os humanos, os gatos vivem tranquilamente com essa característica. 

Não é só o gato 

Na verdade, a maioria dos animais que têm hábitos noturnos possuem tapetum lucidum. Isso inclui predadores e presas, desde raposas a ovelhas. Peixes, golfinhos e outros animais aquáticos também possuem tapetum. Afinal, eles precisam enxergar em águas escuras, onde os raios de luz do Sol não entram.

A localização do tapetum muda se o animal é aquático ou terrestre. Em animais aquáticos,  ele é maior parte do olho, mas em animais terrestres, fica localizado na parte de trás da retina. Também é comum que animais com olhos brancos ou azuis não contem com a presença do tapetum, por isso não fique preocupado se o seu gato de olhos azuis não tiver olhos brilhantes.