Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Distúrbios do sono causam problemas para dormir e podem gerar ansiedade e depressão

Os distúrbios do sono se caracterizam por condições que causam problemas para dormir, atrapalhando uma boa noite de sono. É normal enfrentar problemas para dormir quando se está passando por uma situação de estresse, luto, excesso de ocupação e outros influências externas. Entretanto, se esses problemas ocorrem regularmente, pode ser indicativo de distúrbios do sono.

Causas

Os distúrbios do sono podem ter causas diversas. Dentre elas, podem-se destacar alergias que dificultam a respiração, problemas de micção frequente, dores crônicas, estresse e ansiedade.

Tipos de distúrbios do sono

Narcolepsia

A narcolepsia é um distúrbio do sono que causa sonolência excessiva durante o dia. Em um ciclo típico de sono, a pessoa entra primeiro no estágio inicial do sono e, em seguida, nos estágios mais profundos do sono. É quando ocorre o sono REM. O normal é que o estágio de sono seja atingido em cerca de 60 a 90 minutos. Entretanto, quem possui narcolepsia tem um ciclo de sono de 15 minutos e intermitentemente durante as horas de vigília (quando ela está acordada).

O principal sintoma da narcolepsia é a alteração na qualidade do sono, marcadamente a sonolência diurna excessiva, mas esse distúrbio também pode causar problemas de saúde como cataplesia, alucinações e paralisia do sono. Também pode haver interrupção nos padrões de sono noturno. Entretanto, uma pessoa com narcolepsia geralmente passa o mesmo tempo dormindo que uma pessoa sem a doença.

Insônia

A insônia é um quadro caracterizado pela incapacidade de adormecer ou permanecer dormindo em sono profundo. Ela é um dos distúrbios do sono e pode ser causada por jet lag, estresse, ansiedade, alteração hormonal ou problemas digestivos. As pessoas com insônia geralmente não se sentem descansadas quando acordam. Em alguns casos, isso pode levar à fadiga e outros sintomas.

Ela é o mais comum de todos os distúrbios do sono, e geralmente é caracterizada por:

  • Dificuldade para dormir que ocorre pelo menos três noites por semana durante um mínimo de três meses;
  • Dificuldade para dormir que causa problemas funcionais na vida da pessoa.

Parassonias

Parassonias são uma classe de distúrbios do sono caracterizadas por movimentos e comportamentos anormais durante o sono. Eles incluem:

  • Sonambulismo
  • Falar ou gemer ao dormir
  • Ter pesadelos
  • Urinar
  • Ranger os dentes ou movimentar a mandíbula

Apneia do sono

A apneia do sono é um distúrbio do sono potencialmente grave que faz com que a respiração pare e comece repetidas vezes. O principal sintoma desse tipo de distúrbio do sono é se sentir cansado mesmo depois de uma noite inteira de sono.

A apneia se classifica em:

  • Apneia obstrutiva do sono: esse é o tipo mais comum, e ocorre quando os músculos da garganta relaxam;
  • Apneia central do sono: ocorre quando o cérebro não envia sinais adequados aos músculos que controlam a respiração;
  • Síndrome da apneia do sono complexa: também conhecida como apneia central do sono, ocorre quando há apneia obstrutiva do sono e apneia central do sono;

Síndrome da perna inquieta

A síndrome das pernas inquietas (SPI) é uma necessidade premente de mover as pernas. Esse desejo às vezes é acompanhado por uma sensação de formigamento. Embora esses sintomas possam ocorrer durante o dia, eles são mais prevalentes à noite.

Além disso, a SPI costuma estar associada a certas condições de saúde, incluindo transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e doença de Parkinson, mas a causa exata nem sempre é conhecida.

Distúrbios do sono
Imagem de Karolina Kolacz em Unsplash

Tratamento

O tratamento para distúrbios do sono pode variar dependendo do tipo e da causa. Além de fazer uso de medicações receitadas por médicos, quem não dorme bem ou tem algum dos distúrbios do sono mencionados pode mudar hábitos para melhorar o quadro.

Entre os hábitos saudáveis que podem ser aderidos a longo prazo para reduzir os sintomas de distúrbios do sono e proporcionar uma melhor qualidade de vida estão:

  • Maior ingestão de vegetais;
  • Redução do consumo de açúcar;
  • Ir dormir e acordar sempre no mesmo horário;
  • Beber menos água antes de dormir;
  • Limitar a ingestão de cafeína, especialmente no final da tarde ou durante a noite;
  • Diminuir o uso de tabaco e álcool;
  • Consumir em menores porções com baixo teor de carboidratos antes de dormir;
  • Praticar atividade física pela manhã;
  • Se expor à luz do sol durante o dia e evitar a luz azul ao entardecer e anoitecer;
  • Manter um peso saudável.