Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Como um estilo de vida saudável pode impactar positivamente o planeta? Entenda e confira dicas de hábitos sustentáveis

Um estilo de vida sustentável proporciona diversos benefícios à saúde, promovendo qualidade de vida e bem-estar, e ao meio ambiente, o que garante que você faça a sua parte para preservar o planeta.

Com os impactos da crise climática batendo à nossa porta e a maior divulgação de informações a respeito dos efeitos nocivos de produtos químicos, alimentos processados e hábitos pouco saudáveis, cada vez mais pessoas têm se preocupado em alterar seu estilo de vida.

Os cientistas são praticamente unânimes ao defenderem mudanças de hábitos em escala mundial para limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius e evitar seus impactos climáticos catastróficos.

A cientista ambiental Laura Scherer faz parte desse time. Ela investiga como devemos mudar o estilo de vida para atingir essa meta de temperatura. Sua pesquisa faz parte do projeto H2020 project EU 1.5° Lifestyles, que visa fomentar a integração da meta com os estilos de vida, para facilitar as transformações sugeridas pela meta, que trata das alterações climáticas.

O projeto recebe 4,8 milhões de euros da União Europeia e terá a duração de quatro anos, a partir de maio de 2021. Desse orçamento, o CML receberá cerca de 500 mil euros que serão utilizados, entre outros, para a contratação de um novo doutorando que iniciará em agosto.

Segundo Scherer, mesmo os compromissos climáticos mais ambiciosos dos países estão longe de ser suficientes. Tais esforços se concentram principalmente no lado da produção, com a transição de energia como um excelente exemplo.

No entanto, o lado do consumo é frequentemente esquecido. E é aqui que o novo projeto H2020 entra em jogo, concentrando-se no comportamento dos consumidores: como devemos mudar nosso estilo de vida para contribuir para um futuro sustentável?

Bem, a pesquisadora aconselha reduzir o consumo de carne, trocar o carro pela bicicleta ou transporte público, evitar viagens de avião, viver em uma casa menor, apostar em eletrodomésticos com baixo consumo de energia e eliminar o desperdício de alimentos, entre outras atitudes simples.

Scherer e seus colegas pretendem investigar as possíveis mudanças no estilo de vida de diferentes perspectivas: social, econômica, política e ambiental. Além disso, eles também vão conduzir laboratórios de mentalidade do cidadão para examinar as preferências do consumidor.

Os pesquisadores também examinam as implicações de um estilo mais sustentável na saúde, que tem se mostrado uma solução “ganha-ganha”, favorável tanto ao planeta como à saúde. Comer menos carne do que o típico nas dietas ocidentais, por exemplo, é bom para o clima e para o corpo. Da mesma forma, optar pela bicicleta para se locomover pela cidade proporciona benefícios de ambas as perspectivas.

Um estilo de vida sustentável não é apenas uma escolha ou moda. Adotar hábitos novos para ter um estilo de vida sustentável é um requisito básico para o desenvolvimento de qualquer sociedade e, de quebra, ainda faz bem para a sua saúde. Então que tal conferir algumas dicas de como tornar a vida mais sustentável?

1. Plante seu alimento de forma orgânica!

Mora em apartamento e não tem espaço? Que tal cultivar pequenos vasinhos de temperos na sacada ou utilizar áreas ociosas do condomínio (ou bairro) para plantar junto com a comunidade da qual você faz parte? Plantar o próprio alimento (mesmo que em pequena quantidade) ajuda a reduzir o consumo de recursos naturais utilizados no plantio e ainda diminui a poluição oriunda do transporte e do emprego de agrotóxicos.

2. Pratique o slow fashion

O consumo de roupas e outros tecidos causa impactos significativos ao ambiente e à saúde das pessoas. Para conhecê-los dê uma olhada na matéria: “Impactos ambientais das fibras têxteis e alternativas“.

Para reduzir os impactos ambientais da utilização de roupas e tecidos desapegue do fast fashion e se apegue no slow fashion. Entenda o porquê nas matérias: “O que é fast fashion?” e “O que é slow fashion e por que adotar essa moda?“.

3. Ande de bike, skate, patinete e transporte público

Que tal abandonar de vez ou reduzir o uso do carro? Assim você ajuda a reduzir a poluição na cidade, os efeitos do aquecimento global e a demanda de recursos naturais. Para saber como incluir a bicicleta no seu dia a dia, dê uma olhada nas matérias:

4. Consuma Pancs

Você conhece as Pancs? São plantas alimentícias não convencionais. Ao consumir pancs, você insere maior diversidade de alimentos na sua dieta e, consumindo as pancs que crescem espontaneamente no ambiente, você contribui para a diminuição de impactos ambientais gerados pelo plantio. O dente-de-leão, por exemplo, é uma pancs, você sabia? Conheça seus benefícios na matéria: “Dente-de-leão: planta é comestível e traz benefícios à saúde“.

5. Pratique consumo consciente

Reduzir o consumo é uma forma de praticar o consumo consciente. Que tal evitar comprar em excesso e evitar o próprio descarte praticando a reutilização e a reciclagem? Os produtos alimentares têm uma quantidade desnecessária de embalagens; portanto, dê preferência para aqueles que produzem menos resíduo. Hoje, as embalagens são um grande problema ambiental, muitas vezes são gastos mais recursos e energia na produção das embalagens do que nos produtos em si.

Informar-se sobre os produtos que você adquire e priorizar o consumo local e de pequenos produtores também é um modo de vida mais sustentável. Entenda melhor sua importância na matéria: “O que é consumo consciente?“.

6. Respeite os animais

Os animais (domésticos e selvagens) fazem parte do ambiente como um todo. Respeitá-los é uma tarefa essencial para quem se preocupa com a sustentabilidade. Comprar animais (mesmo que legalmente) não é uma atitude sustentável a longo prazo.

Da mesma forma, incentivar outras práticas que exploram animais como exposição de circos e parques que utilizam animais é insustentável. Um exemplo de práticas exploratórias prejudiciais aos animais é a exposição de elefantes.

Entenda melhor sobre o tema na matéria: “A real inspiração por trás do elefante-pintor: crueldade“. Se você quiser ir além, que tal conhecer e praticar o veganismo? Saiba mais na matéria: “Filosofia vegana: conheça e tire suas dúvidas“. Ah, mas você sempre quis ter um cachorro ou gato? Que tal adotar e ainda fazer o bem?

7. Pratique compostagem

Praticar compostagem também está na lista de metas de quem tem uma vida sustentável. A compostagem é o processo biológico de valorização da matéria orgânica, seja ela de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal, e pode ser considerada como um tipo de reciclagem do lixo orgânico. Trata-se de um processo natural em que os micro-organismos, como fungos e bactérias, junto com as minhocas, são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus, um material muito rico em nutrientes e fértil. Para saber mais esse tema dê uma olhada nas matérias “Húmus: o que é e quais são suas funções para o solo” e “O que é compostagem e como fazer“.

8. Utilize cosméticos naturais

Os produtos cosméticos convencionais, além de conter muitas embalagens, podem ser nocivos para a sua saúde e a do meio ambiente. Esse tema você pode entender melhor nas matérias: “Perfumes “escondidos” em cosméticos são potencialmente perigosos à saúde” e “Substâncias para evitar nos cosméticos e produtos de higiene“.

9. Reutilize e recicle

Pensando em descartar algo? Que tal reutilizar ou reciclar? Se você não pode reciclar em casa, encontre postos de reciclagem próximos de você.

10. Descarte corretamente

Muitas pessoas desconhecem qual é a quantidade de lixo que mandam para o aterro. Pensando nisso, reduza sempre seu consumo de descartáveis! Mas quando não for possível reduzir o consumo e você precisar descartar algo, pratique o descarte correto.

11. Abandone o açúcar e os refrigerantes

Adultos comem uma média de 135 quilos de açúcar por ano. A maioria das pessoas não consegue metabolizar o açúcar que consome porque ele rapidamente se transforma em gordura. E, quando se come o açúcar, o sistema imunológico é “congelado” por até duas horas, durante as quais os vírus e outros organismos estranhos podem atacar seu sistema, dificultando seus planos de ter uma vida saudável. Quando tiver vontade de comer doce, experimente deixar algumas frutas congeladas, como amorauva ou abacaxi, para consumi-las depois. Consumir bananas pode ser uma delícia também.

12. Coma mais vegetais sempre

A verduras e legumes são um depósito de vitaminas e minerais essenciais para a sua saúde, ou seja, são fundamentais para uma vida saudável. Eles vão ajudar na proteção contra resfriados e gripes, principalmente os vegetais mais coloridos, porque eles têm mais nutrientes. Em determinadas épocas do ano, comer um monte de alimentos ricos em vitaminas A e C, como a batata doce e a abóbora, ajuda a melhorar o sistema imunológico. Saiba mais sobre os benefícios de comer vegetais na matéria “O que é vegetarianismo e seus benefícios“.

13. Abandone o sedentarismo

A prática de exercícios físicos é um importante passo para alcançar uma vida saudável. O exercício ajuda a aumentar a energia, reduzir o estresse e ainda mantém o peso sob controle. Além disso, optar por uma caminhada ou pela bicicleta para ir ao trabalho, em vez de carro ou ônibus, além de contar como exercício físico, também ajuda a minimizar os danos da ação humana para o planeta! Faça um programa de atividades físicas e adicione-o à sua rotina.

Em primeiro lugar, adicione o fator diversão, realize treinos e esportes divertidos. Procure ouvir músicas enquanto caminha, leia livros enquanto está na bicicleta ergométrica, assista ao noticiário quando você andar na esteira.

Sempre que possível, chame um amigo para fazer o exercício com você, pois isso torna a atividade mais divertida e você se envolve mais nela. E lembre-se de que seu corpo necessita de um ou dois dias de descanso.