Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Para evitar problemas ambientais e de saúde, é preciso entender como funciona o descarte de medicamentos vencidos

O descarte de medicamentos vencidos precisa ser feito com cuidado para que não gere problemas para o meio ambiente ou para os seres humanos. Caso você esteja se perguntando como descartar medicamentos vencidos, saiba que o processo é mais simples do que se imagina. 

Quais os riscos do descarte inadequado de medicamentos vencidos?

O descarte de remédios no meio ambiente está ligado a diversos impactos ambientais. O descarte de medicamentos e seus impactos socioambientais é um problema que preocupa os ambientalistas, mas que pode ser resolvido com a disseminação de informação sobre o assunto.

Mas quais são os impactos do descarte incorreto de medicamentos? Os exemplos mais comuns são:

  • Contaminar coletores de lixo, caso eles tentem aproveitar o medicamento;
  • Contaminação do solo por medicamentos, que pode afetar os micro-organismos ali presentes;
  • Contaminação de recursos hídricos, que pode causar feminização de peixes
  • Criação de superbactérias, devido ao contato de micro-organismos com antibióticos que vão parar no meio ambiente por meio da excreção de animais, seres humanos e descarte incorreto. Esses micro-organismos podem infectar o corpo humano, causando doenças de difícil cura. 

O que diz a legislação sobre o descarte de medicamentos?

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), afirma, em  Resolução nº306, de 7 de dezembro de 2004, que todo serviço de atendimento à saúde humana e animal deve ter um Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS). Isso significa que hospitais, farmácias e drogarias são responsáveis por elaborar planos que atendam o descarte correto de medicamentos vencidos, e dentro do prazo.

Em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos foi instituída, regulamentada pelo decreto 7.404/10. A PNRS trata de todos os resíduos sólidos (materiais que podem ser reciclados ou reaproveitados), sejam eles domésticos, industriais, eletroeletrônicos, entre outros; e também fala a respeito de rejeitos (itens que não podem ser reaproveitados), incentivando o descarte correto de forma compartilhada.

Decreto nº 10.388

Ela foi uma das primeiras lesgilações brasileiras a discutir o descarte medicamentos vencidos. No entanto, ela não abordava muito sobre o papel das empresas nesse processo de logística. Foi apenas em 2020, dez anos depois, que surgiu o Decreto nº 10.388. Ele é responsável por regulamentar o sistema de logística reversa que coleta a embalagem de medicamentos e os remédios, com a participação e a responsabilidade dos fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores.

Logo, por lei, as empresas do ramo farmacêutico são obrigadas a administrar a implementação da logística reversa e os cuidados com os medicamentos domiciliares, desde a coleta à destinação final destes; divulgar informações do sistema aos consumidores; e encaminhar um relatório anual ao Ministério do Meio Ambiente sobre o descarte de medicamentos. Os fabricantes e importadores de remédio deverão custear a destinação ambientalmente adequada.

Por fim, o decreto nº 10.388/2020, estabeleceu um cronograma adequado para o funcionamento de pontos fixos de recebimento desses produtos e a responsabilidade do consumidor de se informar e realizar o descarte de medicamentos vencidos.

De acordo com o Decreto nº10.388/2020, antes da coleta de medicamentos vencidos, as farmácias e drogarias devem realizar o registro e informar no manifesto de transporte de resíduos (MTR), emitido pelo Sistema Nacional de Informações sobre a Gestão dos Resíduos Sólidos (Sinir), a massa (em Kg) dos medicamentos recebidos.

Por fim, as empresas fornecedoras de serviços fármacos também são responsáveis pela destinação do descarte de medicamentos vencidos. Assim, elas devem coletar os resíduos dos pontos de recepção, oferecer meio de transporte e destiná-los para um aterro ambientalmente adequado, como os de classe 1, que recebem resíduos perigosos.

Como deve ser feito o descarte de medicamentos vencidos

Mas, onde jogar medicamento vencido? A resposta é explicada pela legislação brasileira, o impacto ambiental de medicamentos pode ser evitado levando esses itens para pontos de coleta. Nessas locais, geralmente farmácias, drogarias, instituições voluntárias ou hospitais, os coletores são responsáveis por:

  • Incinerar o produto
  • Levá-lo ao coprocessador
  • Direcioná-lo ao aterro sanitário de classe I

Alguns pontos de descarte de medicamentos vencidos são: 

  • Drogasil
  • Droga Raia
  • Drogaria São Paulo

Onde entregar medicamentos dentro do prazo

Mas o que fazer com o medicamento dentro da validade? Você pode doar os medicamentos dentro da validade.

Instituições voluntárias e farmácias solidárias são organizações que recebem esses produtos e repassam para outras pessoas que precisam. Para evitar que o medicamento seja jogado no lixo, certifique-se de que ele está em bom estado e leve-o para a coleta solidária.

Para achar pontos de descarte de medicamentos, vencidos ou não, confira o buscador a seguir:  

https://roche.ecycle.com.br/componentes/roche/index.html?utm_source=eCycle&utm_medium=link

Embalagens e descarte consciente de medicamentos

Saber onde jogar remédio fora pode ser mais complexo do que o descarte das embalagens de medicamento. O ideal é descartar  a caixa de medicamento (também chamada de embalagem secundária) no lixo reciclável, isso porque ela não entra em contato direto com o medicamento.

Desta forma, você pode colocar sua embalagem de remédio, a bula e os frascos no lixo. Já a embalagem primária, que geralmente é um blister ou vidro, deve ser levada a pontos de coleta como os medicamentos vencidos. Isso porque elas são contaminadas ao entrar em contato com o medicamento, não podendo ser recicladas. 

Não se esqueça de compartilhar as informações sobre o descarte de medicamentos vencidos com seus amigos, familiares e conhecidos. Para que assim, você possa fazer sua parte ajudando na manutenção do meio ambiente e da saúde humana. 

Encontre pontos de coleta no buscador gratuito do Portal eCycle.

Cuidados com os medicamentos

É importante não tomar remédio vencido. Especialistas explicam que são raros efeitos adversos de medicamentos fora de validade, mas eles ainda podem acontecer. Fora isso, a validade de um medicamento aponta apenas que ele perde sua eficiência depois de certo tempo.

Logo, em vez de consumir aquele medicamento vencido há 2 meses, ou menos, busque onde descartar medicamentos vencidos. Afinal, eles podem não ter efeitos colaterais, mas não geram nenhum benefício à sua saúde.