Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Com as facilidades e tentações da vida moderna, fica cada vez mais difícil fugir do sedentarismo. Entenda os riscos

O sedentarismo é a diminuição ou ausência da prática de atividade física, caracterizando um gasto calórico reduzido. Ele é intensificado pelos hábitos da vida moderna, como passar muito tempo dentro de carros, a comodidade de escadas rolantes e elevadores e o tempo que gastamos jogados no sofá assistindo à TV enquanto comemos alguma besteira. Além disso, a rotina de grande parte da população, que trabalha em escritórios, também contribui para esse hábito prejudicial à saúde.

O sedentarismo infantil vem preocupando bastante os especialistas da área da saúde. A presença massiva de videogames, tablets e a internet na rotina das crianças reduziu a prática de esportes e as brincadeiras ao ar livre, por exemplo. De acordo com a iniciativa “Desenhado Para o Movimento”, do PNUD Brasil, crianças de dez anos têm expectativas de vida menores que a de seus pais, por causa do sedentarismo.

A condição é considerada como um problema de saúde pública pela OMS. De acordo com a organização, cerca de 60% a 85%

Causas

As causas do sedentarismo são diversas, mas estão todas relacionadas a dietas pouco balanceadas e à falta de exercícios físicos. O sedentarismo não é apenas caracterizado pela falta de atividades esportivas, mas também pela falta de atividades simples do dia a dia, como a caminhada até o trabalho, cumprimento de tarefas domésticas, passeios no parque e afins.

Consequências

sedentarismo traz muitos riscos ao corpo e contribui para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, osteoporose, diabetes, obesidade, aumento do colesterol, hipertensão, infarto do miocárdio, entre outros problemas.

Em pessoas sedentárias, o risco de infarto é, em média, 54% maior do que na população em geral. Já o de derrame cerebral, 50% maior. Quando em níveis muito altos, o sedentarismo pode causar até morte súbita.

Tratamento

O tratamento do sedentarismo consiste em realizar atividades físicas pelo menos 3 vezes por semana e, em alguns casos, mudar a dieta. Mudar a rotina não é fácil, por isso, o mais indicado é que você pegue leve no início para garantir seu bem-estar.

Comece fazendo atividades que não sejam pesadas e com as quais você se identifique. Com o tempo, é fundamental continuar aumentando o ritmo, podendo atingir a atividade moderada e depois, a rigorosa.

Antes de começar, se você tem problemas com o sedentarismo, também é importante que você faça um check-up médico e alguns exames, para garantir que a atividade física não lhe cause problemas de saúde. Cada caso é diferente, portanto é necessário tomar cuidado.

Recomenda-se ainda que você tenha acompanhamento de profissionais da saúde, educadores físicos e nutricionistas durante sua reeducação física e alimentar.

Como evitar o sedentarismo

O passo mais importante para fugir de uma vida sedentária é aderir às atividades físicas o mais rápido possível. Especialistas indicam que 30 minutos de exercícios físicos por dia já são o suficiente para aumentar sua qualidade de vida e melhorar a sua saúde.

Ter uma alimentação saudável também é muito importante. Que tal aderir ao vegetariano? Confira dicas para começar no vídeo abaixo: