Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é o vape, para que serve e quais seus efeitos no organismo

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

O vape é um tipo de cigarro eletrônico. Ele funciona aquecendo um líquido constituído por aromatizantes e nicotina, que então é inalado e exalado pelo seu usuário. Seu uso foi popularizado como uma alternativa para o cigarro convencional. 

Existem dispositivos diferentes que podem ser considerados vapes. Eles podem variar de aparelhos pequenos e discretos, que parecem com pendrives ou outros mais complexos e maiores. 

O ato de usar o vape virou comum entre adolescentes, que foram atraídos pelos sabores diferentes e a estética. Porém, o produto, como qualquer outro que contém nicotina, não é recomendado para menores de 18 anos. 

O líquido usado no vape é constituído por propilenoglicol, glicerina vegetal, sabores artificiais e nicotina. É possível achar alternativas sem nicotina. 

Vape e cigarro 

Ambos o cigarro e o vape têm nicotina em suas composições, e embora o cigarro eletrônico seja visto como “melhor”, ele também não faz bem. 

O cigarro convencional entrega a nicotina ao organismo queimando tabaco, o vape faz o mesmo esquentando um líquido. Acredita-se que o processo de queimar o tabaco faz com que os usuários desenvolvam doenças relacionadas ao fumo. 

O vape é constituído por menos químicos que os encontrados no cigarro — apenas a fumaça do tabaco contém mais de 7 mil, incluindo componentes nocivos como monóxido de carbono, cianeto de hidrogênio e amônia.

Embora seja usado como uma alternativa para o cigarro convencional, a melhor opção é se abster do uso de ambos. O vape pode ser melhor ao ser comparado com o cigarro, mas ele ainda oferece danos à saúde. 

Independente do dispositivo, fumar é prejudicial à saúde e pode resultar em condições e doenças sérias. 

Ameaças

Um estudo publicado no American Journal of Preventive Medicine indica que o uso de vapes e outros cigarros eletrônicos pode resultar no desenvolvimento de disfunção erétil. A pesquisa excluiu pacientes com condições pré-existentes da impotência como o colesterol alto, diabetes e doenças cardiovasculares e também pessoas com histórico de fumantes.

Mesmo com essas limitações, foi possível associar o uso do vape com a condição. Isso acontece porque a nicotina e os outros químicos encontrados nesses dispositivos podem reduzir a habilidade das artérias de dilatar. Além disso, eles também podem diminuir os níveis de testosterona no organismo. 

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos reportou 60 mortes resultantes de lesões nos pulmões causadas por cigarros eletrônicos até janeiro de 2020. A maioria dessas mortes se deu por dispositivos alterados para carregar tetrahidrocanabinol, uma das substâncias encontradas na maconha.  

Os vapes contém nicotina, que é responsável por aumentar a pressão sanguínea e os níveis de adrenalina, que subsequentemente acelera os batimentos cardíacos. Portanto, eles também podem aumentar as chances de ataques cardíacos. 

A nicotina é um químico com propriedades viciantes, seu uso em cigarros convencionais e eletrônicos pode resultar no vício e em episódios de abstinência.