Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Os diversos tipos de poluição do solo têm sérias consequências para o meio ambiente

O solo é a camada de material orgânico e inorgânico que cobre a superfície rochosa da terra. A porção orgânica, derivada da decomposição de animais e plantas, concentra-se na parte superior do solo. Já a parte inorgânica é formada por fragmentos de rochas. A água e o ar também estão presentes no solo e suas concentrações variam de acordo com a ocorrência de chuvas.

A poluição do solo é causada pela introdução de substâncias químicas ou pela alteração desse ambiente pela ação humana. Além de poluírem o solo, esses elementos químicos também poluem a água e o ar. Entre esses químicos, os tipos mais comuns são os hidrocarbonetos de petróleo, metais pesados (como o chumbo, cádmio, mercúrio, cromo e arsênio), pesticidas e solventes.

Poluição do solo: causas e consequências

As principais causas da poluição do solo são o uso de fertilizantes, pesticidas, herbicidas e inseticidas (defensivos agrícolas), o despejo incorreto de resíduos sólidos e o desmatamento. Esses fatores fazem com que as principais consequências da poluição do solo sejam a redução da fertilidade do solo, o aumento do risco de erosão e a perda de nutrientes. Saiba mais sobre as causas e consequências da poluição do solo.

Causas da poluição do solo

Uso de fertilizantes

Usar fertilizantes para corrigir deficiências do solo de forma indiscriminada acaba contaminando-o com impurezas e/ou com uma sobrecarga de nutrientes para os vegetais, desequilibrando a composição natural do solo. Alguns metais pesados, como chumbo e cádmio, também são encontrados em fertilizantes, aumentando a toxidade do solo, sendo um grande perigo para as plantações. Esses poluentes são posteriormente arrastados com a água das chuvas ou se infiltram no solo, indo parar em lençóis freáticos e mananciais, poluindo também os cursos d’água.

Uso de pesticidas, herbicidas e inseticidas

Agrotóxicos são usados para diminuir o número de pestes que atuam em plantações e prejudicam a atividade agrícola, mesmo que, para isso, eles causem danos irreversíveis ao meio ambiente. Essas substâncias são absorvidas pelo solo, contaminando as plantações que crescem ali. O consumo posterior desses vegetais pode causar sérios danos à saúde humana e de animais. Outro problema é a redução da fertilidade do solo contaminado.

Despejo incorreto de resíduos sólidos

Em geral, os lixos doméstico, industrial e rural têm em sua composição uma variedade de produtos químicos prejudiciais ao meio ambiente. Esse lixo é degradado e resulta na produção de chorume, que é um líquido altamente tóxico. Os depósitos de lixo, feitos de forma não sanitária, acabam deixando esse chorume vazar. Nesse processo, ele contamina o solo e atinge o lençol freático. Também pode haver contaminação do solo por despejo de material radioativo ou lixo hospitalar.

Desmatamento

Existem diversos danos causados pela poluição do solo. A contaminação dos alimentos é um deles e pode gerar, consequentemente, problemas de saúde.

A contaminação acontece porque as substâncias são absorvidas pelas plantas quando sua forma química no solo se assemelha a um nutriente de que a planta necessita. De acordo com uma pesquisa de Angelia Seyfferth, da Soil Science Society of America, em algumas plantações de arroz, por exemplo, o alimento absorve arsênio e cádmio, sendo que altas concentrações dessas substâncias são prejudiciais ao corpo. O consumo de baixas doses por um longo período pode causar até mesmo câncer.

A pesquisa também investigou opções para evitar que as plantas absorvam as substâncias. Uma delas é adicionar casca de arroz no solo, pois esta ajuda a reduzir a quantidade dos contaminantes absorvidos pelas plantas. Isso acontece porque a casca de arroz é rica em silício, um nutriente importante para a planta e com forma química semelhante ao arsênio. Essa semelhança funciona como uma espécie de distração para a planta não absorver o contaminante.

Além da contaminação dos alimentos, outras consequências da poluição do solo são:

  • Água poluída lançada pelas indústrias;
  • Vazamento de petróleo;
  • Chuva ácida;
  • Esgoto lançado em rios e no solo;
  • Perfuração errada do solo;
  • Cemitérios;
  • Infiltração de fossas sépticas;
  • Queimadas;
  • Mineração.

Consequências da poluição do solo

Existem diversos danos causados pela poluição do solo. Entre os principais estão:

  • Redução de fertilidade do solo;
  • Aumento de sua erodibilidade;
  • Perda de nutrientes;
  • Desequilíbrio ecológico;
  • Aumento da salinidade;
  • Redução da vegetação;
  • Problemas de saúde pública;
  • Liberação de gases poluentes;
  • Entupimento de encanamentos;
  • Contaminação de alimentos;
  • Desertificação.

Como evitar a poluição do solo

Algumas medidas podem ser adotadas para controlar e reduzir a poluição do solo. Entre elas, pode-se citar a diminuição ou eliminação do uso de fertilizantes e pesticidas nocivos (com utilização de biopesticidas, por exemplo), o reflorestamento e a destinação correta do lixo e seu tratamento.