Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entre as percepções, estudo ainda mostra as expectativas para a vida pós-pandemia e as barreiras e gatilhos para a prática de uma vida mais saudável e sustentável

Imagem: Reprodução

O Instituto Akatu e a GlobeScan apresentaram nesta quinta-feira (25) os principais resultados da Pesquisa Vida Saudável e Sustentável 2021: Um estudo global de percepções do consumidor. Realizado globalmente, em 31 países, o estudo contou com mil entrevistados no Brasil, todos maiores de 18 anos.

Entre as percepções, há descobertas sobre mudanças de comportamento do consumidor no período da pandemia, expectativas para a vida pós-pandemia e barreiras e gatilhos para a prática de uma vida mais saudável e sustentável.

“A pesquisa ressalta o que o consumidor brasileiro espera das empresas, principalmente no pós-pandemia. Ele deseja, por exemplo, receber mais apoio por parte delas, ter acesso a produtos mais sustentáveis de baixo custo e acesso a mais informações sobre os produtos”, destaque Helio Mattar, diretor-presidente do Akatu.

Todos esses resultados podem auxiliar a tomada de decisão de empresas, além de mostrar oportunidades para aquelas que desejam contribuir em temas urgentes, como a pandemia e a crise climática, impulsionar a adoção de estilos de vida mais sustentáveis por parte dos consumidores e construir uma relação de confiança e compromisso com seus stakeholders.

Confira alguns dos resultados:

Barreiras para uma vida saudável e sustentável

→ Em comparação com os demais países da média global, os brasileiros sentem maior necessidade de apoio do governo (cerca de 60%) e das empresas (cerca de 50%).

→ Com o mesmo percentual da média global, cerca de 50% dos brasileiros consideram muito caro viver uma vida saudável e sustentável.

O que ajudaria na compra de produtos mais saudáveis e sustentáveis

→ Para mais de 55% dos respondentes, o que ajudaria na compra de produtos saudáveis e sustentáveis seria obter informações sobre como encontrar um produto de baixo custo, a existência de versões mais baratas e de produtos mais duráveis.

Percepção de cumprimento das responsabilidades socioambientais

→ Entre 2020 e 2021, houve uma queda generalizada na percepção de cumprimento das responsabilidades socioambientais de todos os setores produtivos no Brasil. Além disso, os setores registraram um saldo bem abaixo do que a média global.

Mudanças feitas na vida para privilegiar a economia, o meio ambiente, o social no ano passado

→ Um dos destaques positivos é a mudança nas opções de compra para 57% dos consumidores, percentual similar ao de 2020, indicando muito provavelmente que a adoção de compras on-line se manteve de um ano para o outro, consolidando esta forma de comprar.

Mudanças no estilo de vida

→ Entre 43% e 46% dos respondentes afirmaram mudar moderadamente seus estilos de vida, tanto ambientalmente, como do ponto de vista da saúde e de ser útil aos outros.

Atitudes de uma vida saudável e sustentável

→ 77% dos brasileiros afirmam que o que é bom para um indivíduo nem sempre é bom para o meio ambiente, contra 43% na média mundial.

→ 86% dos brasileiros declaram desejar reduzir seu impacto individual sobre o meio ambiente e a natureza, contra 73% da média mundial.

Percepções sobre a mudança do clima

→ No Brasil, 8 em cada 10 respondentes veem os eventos climáticos extremos como incomuns e 5 consideram que tais eventos são muito incomuns e alarmantes.

→ Quase 70% dos respondentes consideram que o Brasil deve ter um papel de liderança, com metas ambiciosas para combater as mudanças climáticas o mais rápido possível.

Percepção sobre seriedade dos problemas globais

→ Em comparação com a média mundial, os brasileiros percebem maior seriedade nos problemas globais, com 15 a 30 pontos percentuais acima da média global. Tendência semelhante à de anos anteriores, com destaque para pobreza extrema, poluição da água e a pandemia de COVID-19.

→ Seguindo o mesmo padrão de 2019 e 2020, os problemas ambientais predominam como os mais sérios para os brasileiros, sendo 8 dos 11 principais problemas apontados

Como a pandemia de COVID-19 afetou a sua vida

→ Para 56% dos brasileiros, a relação com a natureza e meio ambiente foi afetada positivamente pela pandemia, possivelmente por ela ter evidenciado a importância da preservação da natureza e do meio ambiente.

→ 48% dos respondentes se declaram negativamente afetados em sua saúde mental e bem-estar pela pandemia, provavelmente pela interrupção abrupta e mudança obrigatória no seu modo de viver. Além disso, 62% declaram ter a situação financeira afetada negativamente.

A Pesquisa Vida Saudável e Sustentável 2021 foi desenvolvida pela parceria entre Instituto Akatu e a GlobeScan e teve o patrocínio de: Ambev, Globo, Mcdonald’s, Mercado Livre, Natura, Nespresso, Nestlé, Tetra Pak, Unilever e Vedacit.

Confira aqui todos os resultados públicos da edição 2021 da pesquisa.

Confira aqui os resultados públicos das edições anteriores da pesquisa: 2020 e 2019 .

Sobre o Instituto Akatu

Criado em 15 de março de 2001, o Instituto Akatu é uma organização não governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para um novo jeito de viver com consumo consciente e mais bem-estar para todos. As atividades do Instituto estão focadas na mudança de comportamento do consumidor em duas frentes de atuação: Educação e Comunicação, com o desenvolvimento de campanhas, conteúdos e metodologias, pesquisas, jogos e eventos. O Akatu também atua junto a empresas que buscam caminhos para a nova economia, ajudando a identificar oportunidades que levem a novos modelos de produção e consumo – modelos que respeitem o ambiente e o bem-estar, sem deixar de lado a prosperidade. Confira aqui.

Sobre a GlobeScan

Consultoria de insights e estratégia focada em ajudar clientes a construir relacionamentos de confiança de longo prazo com seus stakeholders. Oferece serviços de pesquisa especializada e consultoria e faz parceria com empresas, ONGs e organizações governamentais para atender aos objetivos estratégicos de reputação, sustentabilidade e propósito. Estabelecida em 1987, tem escritórios na Cidade do Cabo, Hong Kong, Londres, Paris, São Francisco, São Paulo e Toronto. É membro do UN Global Compact e uma Certified B Corporation. Veja aqui.