Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça sintomas e causas da esofagite, doença parecida com refluxo gastroesofágico, mas potencialmente mais grave

Esofagite é uma doença caracterizada pela inflamação ou irritação da mucosa do esôfago, o tubo que envia o alimento da boca ao estômago. Os sintomas são muito semelhantes ao da doença do refluxo gastroesofágico, mas são mais intensos e potencialmente mais graves. Existem quatro tipos diferentes de esofagite, com causas também diversas.

As causas comuns incluem refluxo ácido, alergias, efeitos colaterais de certos medicamentos e infecções bacterianas ou virais. O refluxo ocorre quando o conteúdo e os ácidos do estômago voltam para o esôfago. A doença provoca dor, dificuldade para engolir e dor no peito.

O tratamento depende da causa subjacente e da gravidade do dano ao tecido. Se não for tratada, a esofagite pode danificar o revestimento do esôfago e interferir em sua função normal, que é transportar alimentos e líquidos da boca para o estômago. Além disso, também pode provocar úlceras, cicatrizes e estreitamento grave do esôfago.

O diagnóstico da esofagite é feito com um exame de endoscopia digestiva alta. Pessoas afetadas pela doença podem apresentar uma série de sintomas, entre eles dificuldade para engolir, dor de garganta, mau hálito, gosto amargo na boca, vômito, náuseas e azia. Obesidade, doenças autoimunes, vômitos regulares, má alimentação, hérnia de hiato, consumo de medicamentos e alergias alimentares são fatores de risco para o desenvolvimento da esofagite.

Tipos de esofagite

Esofagite eosinofílica

A esofagite eosinofílica é causada pela presença de muitos eosinófilos, células sanguíneas responsáveis pela defesa e a imunidade do organismo, no esôfago. Isso acontece quando o corpo responde de forma exagerada a um alérgeno (geralmente, um alimento). Os gatilhos mais comuns incluem leite, soja, ovos, trigo, amendoim, nozes e frutos do mar. No entanto, gatilhos inalados, como o pólen, também podem causar esse tipo de esofagite.

Esofagite de refluxo

A esofagite de refluxo geralmente é causada por uma condição conhecida como doença do refluxo gastroesofágico (DRGE). A DRGE ocorre quando o conteúdo do estômago, como ácidos, frequentemente retornam ao esôfago, provocando irritação e inflamação do esôfago.

Esofagite induzida por medicamentos

Essa variante da doença pode ocorrer quando você ingere determinadas drogas sem água suficiente, o que torna as substâncias persistentes por mais tempo no esôfago. Causas comuns são analgésicos, antibióticos, bisfosfonatos e cloreto de potássio.

Esofagite infecciosa

Esofagite
Imagem de Gerd Altmann por Pixabay 

A esofagite infecciosa é rara e pode ser causada por bactérias, vírus, fungos ou parasitas. O risco de desenvolver esse tipo de esofagite é maior se você tiver um sistema imunológico enfraquecido por doenças ou excesso de medicamentos. Esse tipo é comum em pessoas com Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS), câncer e diabetes.

Como tratar

Algumas dicas para aliviar os sintomas da esofagite incluem perda de peso, comer em pequenas quantidades, esperar pelo menos duas horas antes de dormir após as refeições e evitar alimentos e bebidas que causam ou agravam os sintomas, como chocolate, café, álcool e fritura.

Um estudo publicado no JAMA Internal Medicine em 2020 comprova que alterações na dieta e no estilo de vida podem reduzir significativamente os sintomas da doença do refluxo gastroesofágico e da esofagite. A pesquisa mostra que cinco fatores relacionados a alterações na dieta e estilo de vida, incluindo exercícios regulares, podem ter um impacto positivo na redução dos sintomas.

Esses cinco fatores incluem a manutenção do peso ideal, parar de fumar, praticar atividade física moderada a vigorosa por pelo menos 30 minutos diários, restringir o consumo de café, chá e refrigerantes a duas xícaras por dia e adotar uma alimentação saudável, priorizando frutas, vegetais, grãos e fibras e limitando alimentos gordurosos e processados.