Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A terapia eletromagnética funciona como um tratamento complementar para pessoas que sofrem com dores crônicas

A terapia eletromagnética é um tipo de tratamento que usa diversos tipos de ímãs no corpo humano para ajudar na melhoria da saúde e do bem-estar. Este tipo de tratamento faz parte do grupo de medicinas tradicionais, que funcionam como tratamentos complementares para certas condições, como depressão e doença de Parkinson

Eletromagnetismo e corpo humano

A energia é eletromagnética por natureza, isso significa que cada átomo, substância química e célula humana produz um campo eletromagnético. Cada órgão do corpo humano tem suas células únicas, que carregam seus diferentes tipos de campos eletromagnéticos. Nada acontece no organismo sem que haja uma troca eletromagnética entre as células. 

Ou seja, para que o corpo continue funcionando, é preciso que a atividade eletromagnética das células continue acontecendo. A disfunção dessa característica humana pode acabar resultando no desenvolvimento de diversas doenças, como dores crônicas, inflamações e sistema imunológico desequilibrado. 

Quando o eletromagnetismo da célula falha, o metabolismo, sua produção e função, também falham. O objetivo da terapia eletromagnética é balancear o funcionamento das células humanas. Afinal, o corpo humano é formado por um grande número de células agrupadas, e o seu funcionamento é importante para a saúde do indivíduo.

Funcionamento da terapia eletromagnética 

A terapia eletromagnética, quando aplicada, envia energia magnética pelo corpo. As ondas de energia enviadas trabalham com o campo magnético natural do corpo humano para melhorar o processo de cura do organismo. 

Com o aumento dos eletrólitos e dos íons, as trocas energéticas das células aumentam, e o metabolismo começa a trabalhar melhor. Desta forma, o corpo da pessoa que faz terapia eletromagnética consegue ter um processo de recuperação mais rápido e funcional, o que ajuda a aliviar as dores crônicas. 

Outro fator que pode ser beneficiado pela terapia eletromagnética é o funcionamento do cérebro. O corpo humano necessita de eletricidade para enviar sinais do cérebro para o resto do organismo. 

Quando uma célula é estimulada pela terapia eletromagnética, ela permite que cargas positivas entrem em sua formação em um canal de íon aberto. Logo, o interior desta célula se torna uma carga positiva que pode resultar em outras correntes elétricas, que, por sua vez, se transformam em pulsos magnéticos. Isso pode influenciar o corpo nos movimentos, na cura e no envio de sinais importantes para realização de atividades.

Qualquer problema nas correntes eletromagnéticas do corpo e das células pode resultar em uma disfunção ou uma doença. A terapia eletromagnética é usada para tratar essas condições, restaurando a corrente elétrica do corpo para o seu estado normal, o que ajuda a promover o bem-estar físico e mental.

terapia eletromagnética

Tipos de terapia eletromagnética 

Terapia eletromagnética com acupuntura: os imãs são colocados nas mesmas sessões da pele que o acupunturista focaria na prática da acupuntura. Essas áreas são chamadas de caminhos ou canais de energia;

Terapia eletromagnética estática: nesta prática, a pessoa usa um ímã em sua pele, da forma que achar necessário. Ela pode usar um bracelete magnético ou outro tipo de joia com ímãs. É possível também colocar ímãs em um curativo, nas solas do sapato, ou dormir em um cobertor especial que contém ímãs;

Magnetoterapia com carga elétrica: este tratamento utiliza energia de um impulso elétrico, já que os ímãs usados utilizam cargas elétricas, e pode ser usado no tratamento de dores crônicas;

Terapia eletromagnética capilar:  os campos magnéticos são aplicados no couro cabeludo, com intuito de tratar danos provocados pela química nos cabelos, caspa intensa, alopecia por excesso de oleosidade e possíveis feridas no couro cabeludo.

Terapia eletromagnética transcraniana: atua na despolarização dos neurônios do córtex cerebral através da aplicação de uma corrente elétrica no crânio. A estimulação magnética transcraniana promove a melhora nos quadros de condições neurodegenerativas e psiquiátricas, como doença de Parkinson, Transtorno Depressivo Maior, Transtorno Obsessivo Compulsivo e Transtorno Bipolar.

Usos da terapia eletromagnética 

A terapia eletromagnética é praticada principalmente como tratamento de diversos tipos de dores, como dores no pé e na coluna. Algumas das condições de saúde que são conhecidas por serem tratadas com este tipo de terapia são:

Riscos da terapia eletromagnética 

Apesar de ser segura no tratamento da maioria dos casos, a terapia eletromagnética pode causar efeitos colaterais adversos em pessoas que:

  • Usam marcapasso, pois pode afetar o funcionamento do aparelho
  • Bomba de insulina
  • Estão grávidas, já que não existem muitos estudos a respeito da técnica em gestantes.

Antes de começar o tratamento com a terapia eletromagnética, certifique-se de retirar piercings. Além disso, não se esqueça de retirar os imãs antes de fazer um exame como o raio X.