Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Descubra como funciona a acupuntura, técnica milenar da medicina chinesa que trata diversas condições de saúde

Imagem de Alterio Felines em Pixabay

A acupuntura, componente-chave da medicina chinesa, é um método de tratamento que envolve a inserção de finas agulhas em pontos específicos do corpo e em várias profundidades. A técnica tem mais de 4 mil anos de existência e foi reconhecida pela Unesco como patrimônio cultural intangível da humanidade. A acupuntura é mais frequentemente usada para tratar a dor, mas tem sido cada vez mais indicada para promover o bem-estar geral, incluindo o controle do estresse e da ansiedade.

A medicina tradicional chinesa explica a acupuntura como um método de equilíbrio energético, sustentando que a energia vital do corpo (conhecida como chi ou qi) flui através de canais, chamados meridianos, ligados aos órgãos e ao sistema nervoso do corpo humano. Esses meridianos e fluxos de energia seriam acessíveis por meio de 350 pontos de acupuntura no corpo. Os praticantes acreditam que a técnica de acupuntura é capaz de equilibrar o seu fluxo de força vital.

Ainda não há consenso entre a comunidade científica a respeito de como funciona a acupuntura. Alguns médicos ocidentais acreditam que a técnica tem um efeito neurológico, porque estimula nervos, músculos e o tecido conjuntivo. Para especialistas, essa estimulação é capaz de aumentar os efeitos analgésicos naturais do corpo.

Como funciona?

Os pontos de acupuntura estão localizados em todas as áreas do corpo. Às vezes, os pontos apropriados estão bem longe da área de sua dor. O acupunturista deverá informar ao paciente as regiões em que serão inseridas a agulha e se há a necessidade de remover alguma roupa.

Primeiramente, o acupunturista examina o paciente e avalia a condição do paciente, que ficará deitado em uma maca, de costas, de frente ou de lado, dependendo de onde as agulhas serão inseridas. O acupunturista deve usar agulhas esterilizadas descartáveis ​​e descartáveis. À medida que cada agulha é inserida, o paciente pode sentir uma leve sensação de picada ou formigamento.

Depois que a agulha é inserida, pode ocorrer uma dor incômoda, mas passageira, na região onde está fixada a base da agulha. No entanto, a acupuntura geralmente é indolor. Às vezes, as agulhas são aquecidas ou estimuladas com eletricidade após a inserção. As agulhas permanecem no local de cinco a trinta minutos.

O número de tratamentos necessários depende do indivíduo. Uma pessoa com uma condição crônica pode precisar de um a dois tratamentos por semana durante vários meses. Um problema agudo normalmente melhora após oito a doze sessões.

Benefícios da acupuntura

Os benefícios da acupuntura às vezes são difíceis de medir, mas muitas pessoas a consideram útil como meio de controlar uma variedade de condições, como dores crônicas. A acupuntura, quando executada corretamente, é segura e pode auxiliar pacientes para os quais remédios analgésicos não são indicados.

A técnica é comprovadamente eficaz para tratar:

  • Alergias
  • Ansiedade e depressão 
  • Osteoartrite
  • Dores crônicas (pescoço, costas, joelhos e dores de cabeça)
  • Hipertensão
  • Insônia
  • Cólicas menstruais
  • Enjoo matinal
  • Entorses
  • Artrite reumatoide

Alguns estudos até sugerem que a acupuntura pode ajudar no tratamento do câncer e na esclerose múltipla, mas faltam pesquisas que corroborem os benefícios do método para essas condições. Além disso, há evidências limitadas de que a acupuntura pode ajudar no tratamento de:

  • Acne
  • Dor abdominal
  • Obesidade
  • Infertilidade
  • Diabetes
  • Esquizofrenia
  • Torcicolo
  • Alcoolismo
  • Pressão alta ou baixa
  • Náuseas e vômitos induzidos por quimioterapia
  • Algumas condições gástricas, incluindo úlcera péptica
  • Rinite alérgica
  • Dor ciática
  • Dor de dente
  • Fibromialgia
  • Neuralgia
  • Síndrome de Tourette

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também sugere que pode ajudar a tratar uma série de infecções, incluindo algumas infecções do trato urinário e febre hemorrágica epidêmica. A organização aponta que, no entanto, “apenas as autoridades nacionais de saúde podem determinar as doenças, sintomas e condições para as quais o tratamento com acupuntura pode ser recomendado”.

Possíveis riscos da acupuntura

Todas as terapias têm benefícios, mas também podem oferecer riscos. A acupuntura não é indicada se o paciente tiver um distúrbio hemorrágico ou tomar anticoagulantes. Além disso, podem ocorrer sangramentos, hematomas e dor nos locais de inserção das agulhas, que devem ser esterilizadas para não infectar o paciente.

Em casos raros, uma agulha pode quebrar e danificar um órgão interno. Quando inserida profundamente no tórax ou na parte superior das costas, existe o risco de colapso do pulmão, mas episódios do gênero são muito raros. Efeitos colaterais também podem ocorrer em pacientes que utilizam marca-passo. Grávidas devem evitar a acupuntura, pois a técnica pode estimular o parto prematuro.

Como escolher um acupunturista?

  • Peça recomendações de pessoas em quem você confia.
  • Verifique o treinamento e as credenciais do profissional.
  • Entreviste o praticante, perguntando em que consiste o tratamento, qual a probabilidade de ajudar em sua condição e qual o valor das sessões individuais ou dos pacotes disponíveis.
  • Investigue se o seu plano de saúde cobre o tratamento.

Após o procedimento

Algumas pessoas se sentem relaxadas e outras com muita energia após um tratamento de acupuntura, mas nem todos respondem bem  à acupuntura. Se os seus sintomas não melhorarem em algumas semanas, é possível que a acupuntura não seja adequada para você.

Outros tratamentos alternativos

Se você estiver interessado em complementar ou apoiar seus tratamentos para dor de cabeça com medicina holística, existem opções além da acupuntura. Óleos essenciais e exercícios podem trazer alívio da dor. O óleo de lavanda, por exemplo, é considerado um tratamento confiável, eficaz e seguro para dores de cabeça agudas.

Além disso, estudos sugerem que adotar um plano de exercícios aeróbicos pode ser uma excelente opção. A atividade física pode melhorar a circulação, aliviar o estresse e aumentar a capacidade pulmonar, entre outros benefícios. Quem sofre com crises de enxaqueca pode se beneficiar particularmente da adoção de uma rotina de exercícios aeróbicos, como forma de neutralizar a causa de seus sintomas.


Fontes: Medical News Today, Healthline e Mayo Clinic


Veja também: