Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Confira funções e curiosidades sobre o coração, um dos órgãos mais importantes para o funcionamento do corpo 

Imagem de Photo Mix em Pixabay

O coração desempenha um papel importante na compreensão do corpo humano desde a Antiguidade, quando filósofos como Aristóteles o classificavam como o órgão responsável não só pelas emoções, mas também pela atividade intelectual e pelos movimentos físicos. Em outras palavras, o coração representava o centro da vitalidade do corpo, o motor de todos os processos mentais, biológicos e emocionais do ser humano. O pensamento aristotélico pressupunha que os demais órgãos (cérebro e pulmões, por exemplo) existissem simplesmente para resfriar o coração.

Embora em diversas culturas, sobretudo as ocidentais, essa visão tenha sido ligeiramente alterada, através da substituição do coração pelo cérebro como o cerne da razão humana, tamanha importância se reflete ainda na contemporaneidade. Você já parou para pensar como a linguagem cotidiana valoriza o coração, sobretudo como símbolo supremo de nossas paixões e emoções?

A etimologia da palavra coração é controversa, mas acredita-se que o termo tenha origem no latim vulgar coratione, que, por sua vez, formou-se a partir do vocábulo cor ou cordis, do latim. No português, encontramos a influência poderosa do conceito de coração em diversas palavras: coragem, cordial, concordar, discordar, acordar, recordar, decorar, entre outras, bem como na expressão “de cor”, presente em construções como “saber de cor” e “dizer de cor”.

A figura do “homem cordial”, conceito desenvolvido pelo sociólogo Sérgio Buarque de Holanda (1902 – 1982) para definir uma espécie de subjetividade inerente ao cidadão brasileiro comum, impacta o imaginário coletivo e a construção da identidade do nosso povo como uma tentativa de explicar por que tendemos a reagir com tanta paixão (seja raiva, afeto, violência ou carinho) a situações diversas do nosso dia a dia. Para Holanda, as atitudes e decisões do brasileiro seriam pautadas mais pelo coração (como símbolo de emoções e sentimentos humanos) do que pela razão.

Afinal de contas, para que serve o coração?

Desde a Antiguidade, muita coisa mudou na maneira como encaramos as funções biológicas do coração no corpo humano, graças a descobertas científicas e ao avanço da medicina. Com o tempo, descobriu-se que o coração é um órgão muscular que bombeia o sangue para todas as partes do corpo, por meio de um complexo sistema circulatório formado por uma rede de vasos sanguíneos. O sangue transporta o oxigênio e os nutrientes de que todos os órgãos do corpo precisam para se manter saudáveis ​​e funcionar adequadamente.

O órgão é composto por quatro câmaras: os átrios esquerdo e direito e os ventrículos esquerdo e direito. Ele é protegido e ancorado ao tórax por um saco de parede dupla chamado pericárdio. As diferentes câmaras do coração são conectadas por válvulas. As válvulas também conectam o coração ao resto do corpo.

A parede externa do coração consiste em três camadas. A camada de parede mais externa, ou epicárdio, é a parede interna do pericárdio. A camada média, ou miocárdio, contém o músculo que se contrai. A camada interna, ou endocárdio, é o revestimento que entra em contato com o sangue.

A válvula tricúspide e a válvula mitral constituem as válvulas atrioventriculares (AV), que conectam os átrios e os ventrículos. A válvula semilunar pulmonar separa o ventrículo direito da artéria pulmonar, e a válvula aórtica separa o ventrículo esquerdo da aorta. As cordas do coração, ou cordas tendíneas, ancoram as válvulas aos músculos do coração.

O coração possui seu próprio sistema elétrico que coordena o trabalho das câmaras cardíacas (ritmo cardíaco) e também controla a frequência dos batimentos (frequência cardíaca). Para funcionar, ele depende de minúsculos impulsos elétricos que são percorridos das câmaras superiores para as inferiores.

Já o sangue circula pelo coração por meio de duas vias: o circuito pulmonar e o circuito sistêmico. O circuito pulmonar impulsiona o sangue desoxigenado (ou sangue venoso) a passar pelo ventrículo direito até os pulmões. Nesse estágio, ele é oxigenado antes de retornar ao átrio esquerdo.

No circuito sistêmico, o sangue oxigenado (ou sangue arterial) sai do ventrículo esquerdo para a artéria aorta. De lá, ele entra nas artérias e capilares que fornecem oxigênio ao tecido. O sangue desoxigenado, então, retorna para o coração e o processo é reiniciado.

Como músculo, o coração também usa parte do oxigênio, o que significa que tem suas próprias artérias. Quando essas artérias são bloqueadas, pode ocorrer um ataque cardíaco ou danos ao coração. O desempenho inadequado do sistema cardiovascular também pode causar uma parada cardíaca.

Por isso, cuidar da saúde do coração é imprescindível. Fazer exercícios físicos, manter uma alimentação adequada, dormir bem e cultivar hábitos que evitem o estresse e a ansiedade são algumas dicas. O importante é mantê-lo funcionando a pleno vapor!

Como funciona o coração?

Pense no corpo humano como um computador. Nesta máquina complexa, o cérebro seria tanto o disco rígido quanto o processador. É nele que tudo é armazenado –  todos os programas, arquivos, memória. Mas é também o cérebro quem executa essas ações, enviando-as para o resto do sistema.

O coração, entretanto, representaria a fonte de alimentação. E, sem a fonte de alimentação, nada mais funciona. O coração cria pulsos que percorrem o corpo, fornecendo energia para tudo. O fato é que, se a energia for desligada, o sistema começa a morrer.

Os órgãos do corpo humano precisam de um suprimento constante de sangue e oxigênio. Quando o coração para, ambos os processos começam. Agora, o corpo mantém um certo suprimento de oxigênio armazenado.

O sangue, entretanto, precisa continuar se movendo. É por isso que, em casos de parada cardíaca e ataques cardíacos, é mais importante manter os batimentos cardíacos por meio de compressões torácicas do que com o método boca a boca.

Curiosidades sobre o coração humano

  • Tem aproximadamente o tamanho de um punho grande.
  • Pesa cerca de 280 a 340 gramas, nos homens, e 230 a 280 gramas nas mulheres.
  • O coração bate cerca de 100.000 vezes por dia (cerca de 3 bilhões de batimentos ao longo da vida).
  • Em um adulto, bate cerca de 60 a 80 vezes por minuto.
  • Em recém-nascidos, bate mais rápido do que o dos adultos (são cerca de 70 a 190 batimentos por minuto)
  • Ele bombeia cerca de 5,7 litros de sangue por todo o corpo.
  • Localiza-se dentro do tórax, apontando ligeiramente para a esquerda.

Fontes: Stanford, Minnesota CPR, Michigan Medicine, Live Science, Core, Psicologia: reflexão e crítica e Ide


Veja também: