Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A osteopatia entende o bem-estar do sistema músculo-esquelético como essencial para a saúde humana

Osteopatia é um tipo de terapia complementar que visa detectar, tratar e prevenir problemas de saúde ligados ao sistema músculo-esquelético. A osteopatia usa  como métodos técnicas de massagem e alongamento das articulações.

O princípio da osteopatia é que cada pessoa alcance seu bem-estar por meio do cuidado dos ossos, músculos, ligamentos e tecidos conectivos. Afinal, os praticantes deste tipo de terapia complementar acreditam que para que uma pessoa tenha uma vida saudável, ela precisa que essas áreas trabalhem com fluidez. 

Os principais objetivos da osteopatia são:

  • Aliviar tensão muscular
  • Reduzir dores
  • Melhorar a circulação de sangue dos tecidos
  • Auxiliar o corpo em sua cura natural
  • Melhorar a mobilidade das juntas

Usos da osteopatia 

Segundo o Institute of Osteopathy, a osteopatia pode ser usada no tratamento das seguintes condições:

  • Artrite
  • Dores no pé, tornozelo, cintura e joelhos
  • Dores nas costas, pescoço e ciática
  • Dor de cabeça
  • Cotovelo de golfista
  • Problemas na postura devido à gravidez ou lesões esportivas 
  • Tensão de trabalho
  • Problemas digestivos
  • Neuralgia 
  • Apneia do sono

Não existem muitos estudos que provam que a osteopatia pode ser efetiva no tratamento de condições que não estão relacionadas ao sistema músculo-esquelético. As evidências sobre este tipo de terapia complementar ainda se resumem aos seus benefícios no tratamento de lesões ósseas ou musculares. 

Biomecânica e osteopatia 

A biomecânica é o estudo de como cada parte do sistema músculo-esquelético interage e influencia outras partes do corpo. Para a osteopatia, a biomecânica é essencial. Qualquer lesão nas juntas ou no músculo deve ser tratada como parte do corpo todo, já que o sistema músculo-esquelético pode ser afetado por ela. 

No caso de uma lesão no tornozelo, por exemplo, o paciente pode começar a mancar com os dois pés, mesmo que um deles não esteja lesionado. O desequilíbrio entre os pés também pode gerar outras lesões, como dor no tornozelo ou joelho que não foi machucado. As costas também podem apresentar dores devido a uma lesão nas pernas. 

Tratamento 

A osteopatia é um tratamento focado no uso de mãos. Desta forma, o profissional especializado vai utilizar de suas mãos para aplicar técnicas da osteopatia em seus pacientes. A avaliação do paciente também costuma usar os mesmo métodos. As técnicas mais usadas na osteopatia são:

  • Manipulação de espinha
  • Técnicas de massagem de tecido
  • Articulação – movimentos rítmicos de juntas  
  • Técnicas de energização de músculos – encorajar os músculos a funcionarem contra a resistência do corpo
  • Manipulação visceral – movimento sutil do abdômen e da área pélvica  

Apesar de apresentar algumas técnicas similares à quiropraxia, as duas terapias diferem pois a quiropraxia é focada no funcionamento da espinha dorsal.

Riscos da osteopatia 

A maior parte das pessoas pode ser tratada com osteopatia. No entanto, se você tem alguma condição física ou está gestante, a melhor opção é questionar o profissional de saúde responsável pelo seu caso sobre a viabilidade de fazer tratamento com osteopatia

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns da osteopatia são: dores musculares, dormência e formigamento. Efeitos como derrames, hérnia de disco, dores ao mancar, danos nos nervos, fraqueza muscular ou problemas de bacia precisam de acompanhamento médico emergencial.