Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Campo magnético é um efeito que ocorre ao redor de um imã ou carga magnética

O campo magnético pode ser entendido como uma região do espaço onde as cargas elétricas em movimento estão sujeitas à ação de uma força magnética, capaz de mudar as suas trajetórias. Em outras palavras, pode-se dizer que ele é resultado da movimentação de cargas elétricas. De acordo com o Sistema Internacional de Unidades (SI), a unidade de medida de campo magnético é o Tesla (T), em homenagem ao inventor, engenheiro eletrotécnico, engenheiro mecânico e futurista sérvio Nikolas Tesla.

Por ser uma unidade de medida vetorial, o campo magnético apresenta as propriedades módulo, direção e sentido. Além disso, vale ressaltar que esse tipo de campo pode ser produzido por ímãs naturais e artificiais, feitos com fios, espiras e bobinas condutoras.

Ímãs

Os ímãs têm a propriedade de atrair objetos de ferro. De acordo com estudos, esse fato foi observado pela primeira vez com um minério de ferro em uma região da Grécia antiga chamada Magnésia. O minério recebeu o nome de magnetita, e o ramo da Física que estuda os fenômenos relacionados à interação de corpos magnetizados foi chamado de Magnetismo.

Considere um ímã em forma de barra em contato com limalha de ferro. Esses fragmentos aderem ao ímã mais acentuadamente nas regiões extremas, chamadas de polos do ímã. Ao suspender um ímã pelo seu centro de gravidade, observa-se que ele se orienta aproximadamente na direção norte-sul geográfica. O polo voltado para o Norte geográfico recebe o nome de polo norte do ímã; o polo voltado para o Sul geográfico é chamado de polo sul do ímã.

Quando aproximamos o polo norte de um ímã do polo norte de outro ímã, ocorre repulsão entre eles. O mesmo acontece quando aproximamos dois polos sul. Já quando aproximamos o polo norte de um ímã do polo sul de outro ímã, ocorre atração entre eles. Assim, pode-se dizer que polos de um mesmo nome se repelem e polos de nomes distintos se atraem.

Campo magnético da Terra

Como dito anteriormente, quando suspenso pelo seu centro de gravidade, um ímã se orienta aproximadamente na direção norte-sul geográfica. O fato de o polo norte do ímã se voltar para o Norte geográfico e o polo sul do ímã se voltar para o Sul geográfico sugere que a Terra se comporta como um enorme ímã, com o polo magnético sul localizado nas imediações do Norte geográfico e o polo magnético norte localizado nas imediações do Sul geográfico.

A presença de íons no conteúdo magnético do núcleo terrestre e sua rotação originam um campo magnético tridimensional, que passa por todo o planeta e protege a nossa atmosfera, impedindo que ela seja varrida pelas partículas emitidas pelo Sol, conhecidas como vento solar.

Linhas do campo magnético

As linhas do campo magnético são fechadas, nunca se cruzam, e quanto mais próximas estiverem, maior será a intensidade do campo magnético naquela região. Além disso, o local de onde saem as linhas de indução recebe o nome de norte magnético, e o local em que essas linhas de indução imergem é chamada de sul magnético.

Inversão do campo magnético da Terra

A inversão do campo magnético da Terra, também chamada de inversão geotérmica, é a mudança de orientação do campo magnético terrestre de tal forma que o Norte e o Sul magnéticos são invertidos. Durante a mudança, há um declínio da intensidade do campo magnético, que se recupera rapidamente após a nova orientação ser estabelecida. Estudos afirmam que esse evento costuma ocorrer em uma escala de tempo de dezenas de milhares de anos, sendo extremamente prejudicial para a vida na Terra.

A última inversão do campo magnético da Terra ocorreu há aproximadamente 42 mil anos e gerou graves consequências para o planeta, como destruição da camada de ozônio, tempestades elétricas que varreram os trópicos, ventos solares que causaram auroras boreais, invasão da América do Norte pelo ar ártico, aumento do tamanho das geleiras e mudanças dos padrões climáticos.

Durante a ocorrência desses eventos, a vida na Terra foi exposta a uma grande quantidade de luz ultravioleta. No último deles, os Neandertais e a megafauna foram extintos, enquanto os seres humanos modernos ficaram dentro de cavernas para se proteger. Para saber mais sobre esse tema, acesse a matéria “Entenda como ocorre a inversão dos polos magnéticos da Terra”.