Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é a anemia megaloblástica e saiba como se prevenir

A anemia megaloblástica (do grego haima, sangue; megalo, grande; e blastos, célula imatura) é uma condição causada pela redução no número de glóbulos vermelhos normais, que se tornam grandes, imaturos e disfuncionais na medula óssea.

O problema ocorre como consequência da deficiência de vitamina B12 e/ou de ácido fólico e pela ingestão de medicamentos que prejudicam a formação do DNA, como alguns antibióticos e remédios quimioterápicos.

Causas da anemia megaloblástica

A principal causa da anemia megaloblástica é a redução da síntese de DNA na produção do glóbulos vermelhos. Essa redução normalmente é causada pela deficiência da vitamina B12.

Essa vitamina é responsável, em parte, pela formação da hemoglobina e do ácido fólico (vitamina B9) e tem a função de ajudar na síntese do DNA.

Entretanto, a anemia megaloblástica também pode ser causada por defeitos genéticos da síntese de DNA, toxinas e uso de drogas, como certos tipos de medicamentos quimioterápicos ou antibióticos.

A deficiência de B12 também pode ser consequência da baixa ingestão dessa vitamina ou dificuldade de sua absorção.

Doenças como leucemia, mielofibrose, mieloma múltiplo e doenças hereditárias também podem ser a causa de um quadro de anemia megaloblástica.

Sinais e sintomas

Assim como ocorre com outros tipos de anemia, na anemia megaloblástica os principais sinais e sintomas são:

  • Perda de apetite e de peso;
  • Fraqueza e cansaço;
  • Coração acelerado;
  • Dor abdominal, enjoo e diarreia;
  • Alterações da pele e do cabelo;
  • Boca e língua mais sensíveis;
  • Dormência nos dedos;
  • Parto prematuro ou malformação fetal;
  • Crescimento e puberdade atrasados (em crianças).

Diagnóstico

Para fazer o diagnóstico da anemia megaloblástica, a médica ou médico pode solicitar um hemograma, para analisar se houve diminuição do número de hemácias e de hemoglobina, aumento do tamanho das hemácias, entre outros indicadores técnicos da condição.

Além disso, também pode ser feita a dosagem dos níveis séricos de folato, vitamina B12, ferro e HDL.

Tratamento

O tratamento da anemia megaloblástica varia conforme a causa da doença. Normalmente são aplicadas injeções ou suplementos de vitamina B12 e ácido fólico. A ingestão de vitamina C também é importante, uma vez que ela auxilia a absorção do ferro.

Como se prevenir da anemia megaloblástica?

Para prevenir a anemia megaloblástica, é preciso manter o organismo nutrido de vitamina B12 e ácido fólico. Embora essas substâncias possam ser adquiridas pela dieta, em produtos de origem animal, a deficiência é muito comum.

Se você é vegetariano estrito ou se suspeita que seus níveis estão baixos, o ideal é buscar orientação médica para verificar a melhor maneira de suplementar.