O que é a dieta mediterrânea?

eCycle

Numerosos estudos mostraram que a dieta mediterrânea pode ser muito benéfica para a saúde

dieta mediterranea
Imagem editada e redimensionada de Conger Design, está disponível no Pixabay

A dieta mediterrânea é um Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade que compõe o conjunto de conhecimentos, práticas, rituais, tradições e símbolos relacionados com as culturas agrícolas, pecuárias e culinárias dos países que circundam o mar mediterrâneo, principalmente a Itália e a Grécia, na década de 1960.

Numerosos estudos mostraram que a dieta mediterrânea pode ser muito benéfica para a saúde, contribuindo para a perda de peso, prevenção de ataques cardíacos, derrames, diabetes tipo 2 e morte prematura.

Diante desse cenário, esse tipo de dieta se tornou um meio de melhorar a saúde. Entretanto, não há um caminho único para segui-la, pois há muitos países ao redor do mar mediterrâneo e as pessoas em diferentes regiões podem ter desenvolvido modos distintos de se alimentar. Por isso, a concepção de dieta mediterrânea é composta por diretrizes gerais, que podem se adaptar às necessidades individuais de cada pessoa.

Basicamente, a dieta mediterrânea não inclui alimentos como:

  • Açúcar refinado: que pode ser encontrado em refrigerantes, doces, sorvetes, biscoitos, etc;
  • Grãos refinados: pão branco, massa feita com trigo refinado, bolachas, bolos;
  • Gorduras trans: encontradas na margarina e outros alimentos processados.
  • Óleos refinados: óleo de soja, óleo de canola, óleo de semente de algodão, etc;
  • Carne processada: salsichas processadas, presunto, hambúrguer, linguiça;
  • Alimentos altamente processados.

Esse tipo de dieta inclui:

  • Legumes: tomate, brócolis, couve, espinafre, cebola, couve-flor, cenoura, couve-de-bruxelas;
  • Frutas: maçãs, bananas, laranjas, peras, morangos, uvas, tâmaras, figos, melões, pêssegos;
  • Nozes e sementes: amêndoas, nozes, macadâmia, avelãs, castanha-de-caju, sementes de girassol, sementes de abóbora;
  • Legumes: feijão, ervilha, lentilha, leguminosas, amendoim, grão-de-bico;
  • Tubérculos: batata, batata-doce, nabos, inhame;
  • Grãos integrais: aveia integral, arroz integral, centeio, cevada, milho, trigo sarraceno (não contém glúten), pão integral e outras massas sem glúten;
  • Peixe e frutos do mar: salmão, sardinha, truta, atum, camarão, ostras, mariscos, caranguejo, mexilhões;
  • Ovos: de galinha, codorna e pato;
  • Laticínios de fermentação natural: queijo, iogurte, iogurte grego;
  • Ervas e especiarias: alho, manjericão, hortelã, alecrim, sálvia, noz-moscada, canela, pimenta;
  • Gorduras saudáveis: azeite extra virgem, azeitonas, abacates e óleo de abacate.

O que beber na dieta mediterrânea

A água e o vinho tinto (uma taça por dia) são as bebidas mais consumidas na dieta mediterrânea.

No entanto, isso é completamente opcional, e o vinho deve ser evitado por qualquer pessoa que sofra de alcoolismo ou que tenha problemas com álcool.

Café e chá também são completamente aceitáveis, mas sem açúcar.

Para dar início a uma dieta mediterrânea tente mudar sua forma de fazer compras. Escolha a opção menos processada possível, que seja orgânica e feita de trigo sarraceno (que não contém glúten - saiba o porquê na matéria: "O que é glúten? Vilão ou mocinho?").

As opções animais, além de não serem sustentáveis, no mundo de hoje, não são tão saudáveis quanto as opções vegetais. Por isso, se você puder evitá-las é melhor. Entenda melhor esse tema nas matérias:

É melhor limpar todas as tentações não saudáveis de sua casa, incluindo refrigerantes, sorvetes, doces, pão branco, biscoitos e outros alimentos processados.

Embora não exista uma dieta mediterrânea definida, esta forma de alimentação é geralmente rica em alimentos vegetais saudáveis ​​e relativamente baixa em alimentos de origem animal, apesar de conter raramente peixes e frutos do mar.

Você encontra um mundo inteiro de informações sobre a dieta mediterrânea na internet, e muitos livros a respeito. Mas lembre-se de manter uma dieta saudável a longo prazo e de alimentar-se com prazer.

Se você está em busca de emagrecer, procure a ajuda profissional de um nutricionista e tente alternar seus hábitos aos poucos, sem restrições exageradas e incluindo a práticas de exercícios físicos e autocuidado natural.


Adaptado de Healthline e Wikipedia

Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail