Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Biologia é uma ciência que está presente no cotidiano de diversas formas

Biologia é a área do conhecimento que estuda os seres vivos. A palavra tem origem  dos termos gregos “bios”, que significa vida, e “logos”, estudo. Saiba mais sobre suas divisões e sua importância: 

Princípios básicos da biologia

Unidade

A unidade básica que compõe todo organismo vivo é a célula, que também representa a unidade de origem de todos os seres vivos. Essa origem em comum seria a explicação para o fato de todas as formas de vida compartilharem os mesmos componentes químicos em suas células, como o DNA, inclusive tendo os mesmos mecanismos de transmissão de informações genéticas para gerações futuras. Dessa forma, a unidade básica da transmissão de caracteres hereditários são os genes.

Evolução

Na teoria de Charles Darwin, a sobrevivência dos organismos mais adaptados seria a base para a evolução. Esse fenômeno é comum a todos os seres vivos e é o responsável por suas diferenças e variedade. Os registros fósseis e os estudos envolvendo o desenvolvimento embriológico e a genética são evidências da existência da evolução.

Homeostase

É o conceito que prega que todo organismo vivo mantém um ambiente interno constante, ou busca-se manter assim, ainda que ocorram alterações no meio externo. A homeostase busca, assim, manter constantes as condições para vida e pode ser aplicada tanto a uma célula como para toda biosfera.

Diversidade

Fruto de alterações no material genético, a diversidade é uma vantagem para sobrevivência à condições em constante alteração. Acredita-se que essa seja a razão da reprodução sexuada ter se tornado a dominante entre os organismos vivos, pois a combinação de diferentes materiais genéticos gera mais diversidade.

Reprodução

Uma das características dos seres vivos é a habilidade de reprodução. Nas condições terrestres atuais, a vida só surge da vida preexistente e é a partir da reprodução que as características de uma espécie continuam a existir.

Interações e comportamento

Os conhecimentos sobre a forma que os seres vivos se relacionam entre si e com o ambiente em que vivem são objetos de estudo da ecologia. Sua importância advém tanto da influência como da dependência que organismos vivos têm uns sobre os outros. Entender essas relações depende também do entendimento do comportamento dos organismos.

Qual a importância da biologia?

A biologia aplica o método científico para estudar a vida e, assim, gera conhecimentos que nos ajudam a compreender o mundo e as formas que seus organismos funcionam, evoluem e interagem. As pesquisas nesta área do conhecimento permitiram, e permitem ainda hoje, avanços na agricultura, biotecnologia, medicina e outras áreas que melhoram nossa qualidade de vida. 

Além disso, a partir de estudos sobre ecologia e conservação, é possível entender como as atividades humanas impactam o meio ambiente e a biodiversidade e, a partir disso, desenvolver estratégias para protegê-los.

Dessa forma, a biologia está  constantemente presente no nosso dia a dia, quando nos alimentamos, cuidamos da nossa higiene e da nossa saúde, nos cuidados com nossos pets e plantas, quando visitamos um ambiente natural bem conservado, etc.

Quais são os ramos da biologia?

Dado que a biologia estuda os seres vivos desde os unicelulares aos mais complexos, como os seres humanos, para que estes estudos sejam realizados é necessário focar em subdivisões apropriadas.

Uma forma de classificar os ramos das ciências biológicas é em ciências agrárias, ciências médicas, subdivisões baseadas nas interações e processos biológicos e subdivisões baseadas nos organismos. Estes ramos podem ser subdivididos em vários outros. Conheça alguns deles a seguir.

biologia-agricultura
Imagem de Megan Thomas, disnponível no Unsplash.

Ciências agrárias

Esse ramo é voltado para as interações entre os seres humanos e o ambiente, principalmente para o que se refere às relações de consumo. Incluem:

  • Agricultura e pecuária – Juntas, a agropecuária é voltada tanto para o plantio de alimentos como para a criação de gado;
  • Criação animal – essa área foca na criação e domesticação de animais;
  • Horticultura – campo das ciências agrárias especializado na produção e desenvolvimento de plantas para o consumo humano.
  • Aquicultura – também conhecida como aquacultura, essa área trata da criação de organismos aquáticos de forma geral.
  • Piscicultura – subdivisão da aquicultura, é o estudo da criação doméstica de peixes para o consumo humano, com foco no comportamento e taxas de sobrevivência de peixes em ambientes artificiais;
  • Sericicultura – estudo e criação de bichos-da-seda para a produção da seda;
  • Biotecnologia – atua na interação entre o corpo humano produtos artificiais, desenvolvidos para melhorar a qualidade de vida;
  • Bioengenharia – subdivisão da biotecnologia, esse campo desenvolve prostéticos, órgãos artificiais, articulações substitutas e marcapassos;
  • Engenharia biomédica – desenvolvimento de ferramentas para o trabalho de médicos e terapeutas, a partir dos conhecimentos de processos biológicos;
  • Biométrica – a ciência dos cálculos e medidas corporais associados às características humanas;
  • Biologia espacial – estuda o impacto da gravidade zero e de viagens espaciais sobre organismos vivos;
  • Ciência forense – utiliza marcadores genéticos, como o DNA e impressões digitais, para identificar e avaliar evidências físicas e suspeitos, em serviço da justiça criminal;
  • Clonagem – pesquisas que envolvem o uso do DNA de um organismo para a criação de duplicatas genéticas, sendo uma das áreas mais controversas da biologia;
  • Biologia marinha – especializada em organismo marinhos e suas interações entre si, com o seu ambiente e com os seres humanos;
  • Ciência veterinária – híbrido da agricultura e da ciência médica, essa área foca no diagnóstico e tratamento de doenças e lesões de animais domésticos, sejam estes pets ou de criação para consumo;
  • Biologia molecular – focada na atividade biológica de moléculas, essa área tem forte relação com o estudo da genética e da bioquímica;
  • Cultura de tecidos – experimentos feitos com fragmentos de tecidos vegetais ou animais em ambientes artificiais;
  • Biologia nuclear – foco na interação da radioatividade com as células humanas e no combate às doenças causadas pela exposição à radiação;
biologia-zoologia
Imagem de Amy Perez, disponível no Unsplash.

Subdivisões baseadas nos organismos

Cada uma dessas áreas foca em um conjunto diferente de seres vivos:

  • Zoologia – o estudo dos animais, que possui diversas subdivisões, como por exemplo:
    • Bacteriologia – estudo das bactérias e suas interações;
    • Virologia – estuda os vírus e suas interações
    • Micologia – é o estudo dos fungos, seus ciclos de vida e suas interações;
    • Entomologia – os insetos são estudados por essa área;
    • Ictiologia – estudos sobre peixes e suas interações;
    • Herpetologia – estudo dos anfíbios e répteis.
    • Ornitologia – as aves são estudadas por esse campo.
  • Botânica – estudo da biologia das plantas, mas também abraça os fungos e as algas;
  • Biologia humana – estuda a fisiologia, evolução, genética e comportamento humano;
  • Microbiologia – todos os seres vivos que não podem ser vistos à olho nú são objeto de estudo dessa área, incluindo organismos como bactérias, vírus e fungos;
biologia-botanica-suculentas
Imagem de Maria Orlova, disponível no Unsplash.

Subdivisões baseadas nas interações e processos biológicos

Tais como a interação entre diferentes organismos ou as existentes em um único organismo.

  • Anatomia – as pesquisas dessa área estudam as estruturas físicas de organismos e órgãos de plantas e animais.Pode ser subdividida em:
    • Citologia – o estudo das células e suas funções;
    • Histologia – estuda os tecidos sua composição celular;
    • Morfologia – estudo da forma e estrutura dos seres vivos;
    • Fisiologia – estuda as funções e atividades de órgãos de organismos vivos.
  • Bioquímica – com forte conexão com as pesquisas farmacêuticas, essa área estuda as reações químicas naturais e processos que ocorrem dentro de organismos vivos, e como estes os afetam;
  • Embriologia – área que analisa o desenvolvimento de embriões (embriogênese) e fetos;
  • Biogeografia – A forma que vários ecossistemas e espécies são distribuídos em diferentes regiões pelo mundo ao longo do tempo é objeto de estudo dessa área;
  • Biogeologia – o estudo da relação entre a biosfera (superfície ocupada pelos organismos vivos) e a litosfera (a superfície externa da Terra, incluindo a crosta e o manto superior);
  • Ecologia – foca nas interações entre os organismos vivos e seus habitats;
  • Eugenia – outra área controversa da biologia, a eugenia estuda como melhorar as forças naturais da humanidade através de seleção genética.
  • Evolução – é focada nos processos de seleção natural e nas mudanças graduais em seres vivos desde a origem da vida no planeta;
  • Genética – voltada ao estudo da hereditariedade e variações biológicas naturais entre gerações;
  • Imunologia – campo centrado no sistema imune e como melhorar as defesas naturais contra infecções;
  • Paleontologia – é o estudo dos fósseis de plantas e animais para observar as diferenças e similaridades com os organismos hoje existentes;
  • Parasitologia – foco nos parasitas, organismos que vivem em ou dentro de outros seres vivos, tomando os nutrientes de seus hospedeiros;
  • Patologia – estudo das doenças causadas por vírus, bactérias ou fungos e seus efeitos sobre os organismos hospedeiros;
  • Taxonomia – também conhecida como sistemática, é o estudo das classificações dos organismos, buscando semelhanças e diferenças entre espécies.
biologia-anatomia
Imagem por Nhia Moua, disponível no Unsplash.

Ciências Médicas

Essa área da biologia é dedicada ao entendimento dos processos biológicos humanos e como melhorar a saúde destes

  • Cardiologia – foco nas doenças e transtornos do coração;
  • Odontologia – cuidados com a boca humana, principalmente dos dentes e gengivas;
  • Oftalmologia – a anatomia e a fisiologia dos olhos e da órbita ocular é estudada para tratar lesões, doenças e problemas de visão;
  • Dermatologia – diagnóstico e tratamento de condições que afetam a pele, cabelos e unhas;
  • Ginecologia e obstetrícia – ambas voltadas para o sistema reprodutivo feminino, a obstetrícia trata exclusivamente do cuidado de pessoas grávidas e seus filhos em desenvolvimento uterino;
  • Urologia – trata de condições do trato urinário feminino e masculino, assim como no diagnóstico e tratamento de transtornos do sistema reprodutivo masculino;
  • Pediatria – cuidado médico de bebês, crianças e adolescentes, podendo ser um tratamento especializado das outras subdivisões das ciências médicas;
  • Nefrologia – lida com as doenças e transtornos dos rins;
  • Ortopedia; área dedicada ao sistema músculo-esquelético;
  • Fisioterapia – é a ciência do movimento, com foco na reabilitação de lesões e na manutenção da força e do equilíbrio de pessoas que sofrem de condições crônicas.
  • Oncologia – trata da pesquisa, diagnóstico e tratamento de diferentes formas de câncer.