Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Os materiais foram produzidos em espanhol e warao, e são direcionados à população refugiada e migrante vinda da Venezuela, e atendida na Operação Acolhida, do Governo Federal.

Por Nações Unidas BrasilCom foco em mulheres e meninas, as animações produzidas pelo Fundo de População da ONU explicam sobre desigualdades de gênero e violência baseada no gênero, como buscar suporte em casos desse tipo de violência, além de um vídeo sobre proteção contra assédio, abuso e exploração sexual no contexto da assistência humanitária.

Os materiais foram produzidos em espanhol e warao, e são direcionados à população refugiada e migrante vinda da Venezuela, e atendida na Operação Acolhida, do Governo Federal.

Os vídeos foram desenvolvidos com a participação das trabalhadoras e trabalhadores que atuam na área de enfrentamento e resposta à violência baseada no gênero, financiados pelo projeto de Liderança, Empoderamento, Acesso e Proteção (LEAP), da Embaixada de Luxemburgo. 

Como os papéis de gênero influenciam as desigualdades entre homens e mulheres, quais são os tipos de violência baseada no gênero, o que fazer diante de uma dessas formas de violência? Estes são apenas alguns dos temas abordados em nova série de animações produzidas pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), com o objetivo de sensibilizar a população refugiada e migrante vinda da Venezuela, e atendida na Operação Acolhida, programa do Governo Federal.

As obras audiovisuais foram desenvolvidas com a participação das trabalhadoras e trabalhadores que atuam na área de enfrentamento e resposta à violência baseada no gênero, financiados pelo projeto de Liderança, Empoderamento, Acesso e Proteção (LEAP), da Embaixada de Luxemburgo. A narração foi feita em espanhol pela assistente de campo do UNFPA, Harlem Lamar, e conta com versões legendadas na língua Warao, grupo indígena com maior presença na emergência humanitária.

Com foco em mulheres e meninas, as animações explicam sobre desigualdades de gênero e violência baseada no gênero, como buscar suporte em casos desse tipo de violência, além de um vídeo sobre proteção contra assédio, abuso e exploração sexual no contexto da assistência humanitária. Ainda foi produzida uma quarta animação para divulgar os serviços do UNFPA entre a população beneficiária. Os vídeos serão veiculados nos locais frequentados pelas pessoas refugiadas e migrantes em Boa Vista, Pacaraima e Manaus, além de ser distribuído por aplicativos de mensagens.

“Estes vídeos são frutos de um longo trabalho na prevenção e enfrentamento da violência de gênero e foram criados pelo UNFPA para atingir uma população ainda maior por meio de suportes audiovisuais. Vale destacar que essa iniciativa se insere no esforço global de atingir, até 2030, a meta de zero necessidade não atendidas de contracepção; zero mortes maternas evitáveis; e zero violência de gênero e práticas prejudiciais contra mulheres e meninas”, afirma Igo Martini, oficial de projetos e chefe do escritório do UNFPA em Roraima.

Versões com legendas em Warao

Confira os vídeos em espanhol a seguir: