Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

Os produtos de beleza têm sido cada vez mais utilizados por homens e mulheres. Entretanto, não é fácil reconhecer quais marcas são saudáveis ​​para a saúde e o meio ambiente. Rótulos que afirmam que os produtos são “verdes”, “naturais” ou “orgânicos” nem sempre são confiáveis.

Por isso, é importante estar informado sobre as substâncias presentes em produtos cosméticos, como protetores solares, maquiagem, desodorante, sabonete, pasta de dente, shampoo e condicionador. Ao longo dos anos, pesquisas têm mostrado que substâncias presentes nesses cosméticos, como triclosan, oxibenzona e ftalatos, atuam como disruptores endócrinos no organismo humano e de animais, mesmo em baixas doses.

Os disruptores endócrinos atuam no organismo humano por meio da imitação dos hormônios naturais (como o estrogênio). Dessa forma, ocorre um bloqueio da ação hormonal natural e uma alteração dos níveis de hormônios endógenos. Apesar de já existirem na natureza muitas substâncias similares, como os fitoestrógenos presentes na soja, os artificiais supõem um perigo muito maior que os compostos naturais, já que eles persistem no corpo durante anos, enquanto os estrógenos naturais podem ser eliminados em poucos dias.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), há indícios de que a exposição aos disruptores endócrinos ao longo do tempo aumentaram algumas doenças, como:

  • Reprodutivas/endócrinas: câncer de mamacâncer de próstataendometriose, infertilidade, diabetes;
  • Imunes/autoimunes: suscetibilidade a infecções, doenças autoimunes;
  • Cardiopulmonares: asma, doenças cardíacas, hipertensão, infarto;
  • Cerebrais/nervosas: mal de Parkinson, mal de Alzheimer, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), dificuldades de aprendizado.

Outro problema relacionado aos disruptores endócrinos é a obesidade. Acredita-se que a principal ação dos disruptores endócrinos relacione-se à interferência na diferenciação do adipócito e nos mecanismos de homeostase do peso. No Brasil, as maiores prevalências de obesidade são encontradas nas regiões mais industrializadas do país, portanto, onde potencialmente ocorre maior exposição da população aos disruptores endócrinos.

Existem rótulos como “cosméticos eco-friendly”, “cosméticos ecológicos”, “cosméticos sustentáveis”, “cosméticos naturais” e “cosméticos veganos”. Entretanto, é preciso conferir  os componentes do produto cosmético que você procura adquirir. Com base em estudos analisados pela organização Environmental Working Group (EWG) e em nossa matéria: “Conheça os ingredientes nocivos dos cosméticos e produtos de higiene”, selecionamos alguns componentes nocivos comumente encontrados em produtos de beleza e higiene. Confira:

  • Bitionol
  • Propelentes de clorofluorocarbono
  • Clorofórmio
  • Salicilanilidas halogenadas, di-, tri-, metabromsalan e tetraclorossalicilanilida
  • Cloreto de metileno
  • Cloreto de vinil
  • Complexos contendo zircônio
  • Hexaclorofeno
  • Compostos de mercúrio
  • Protetores solares usados ​​em cosméticos
  • Cloreto de benzalcônio
  • BHA (hidroxianisol butilado)
  • BHT (hidroxitolueno butilado)
  • Tintas para cabelo de alcatrão de carvão e outros ingredientes de alcatrão de carvão, como aminofenol, diaminobenzeno e fenilenodiamina
  • DMDM hidantoína e bronopol
  • Formaldeído
  • Surfactantes
  • Ingredientes listados como “fragrância”
  • Hidroquinona
  • Metilisotiazolinona e metilcloroisotiazolinona
  • Oxibenzona
  • Parabenos, propil, isopropil, butil e isobutilparabenos
  • Compostos de PEG / ceteareth / polietileno
  • Derivados de petróleo
  • Ftalatos
  • Resorcinol
  • Palmitato de retinil e retinol (vitamina A)
  • Tolueno
  • Triclosan e triclocarban

Por outro lado, existem substâncias que, se utilizadas da maneira correta, podem ser benéficas para a saúde e ainda cumprem a função de embelezar e higienizar. Os produtos naturais podem ser utilizados para limpar, tonificar, esfoliar, hidratar, entre outras funções. Entre os produtos cosméticos mais utilizados e conhecidos estão:

Uma forma de encontrar maior segurança com produtos de beleza é optar apenas por aqueles que podem ser ingeridos, como os próprios alimentos. Ainda assim, sempre há o risco de alergias. Por isso é preciso utilizá-los de preferência com auxílio de um profissional especializado no tema. Além disso, procure evitar as embalagens de plástico, dando preferência a produtos não embalados ou embalados em papel sem dupla camada, como sabonetes e shampoo sólido.

Um relatório chamado “Plastics, EDCs & Health: A Guide For Public Interest Organizations and Policy-makers on Endocrine Disruption Chemicals & Plastics” demonstrou que diversos tipos de plástico se comportam como disruptores endócrinos, podendo causar esterilização, problemas comportamentais, diminuição da população e outros danos à saúde.


Veja também: