Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Estrogênio é um hormônio importante para várias funções no corpo, incluindo o desenvolvimento do sistema reprodutor feminino

Estrogênio é um hormônio com diversas funções no corpo humano. Nas mulheres, ele auxilia no desenvolvimento do sistema reprodutor e de determinadas características, como os seios e os pelos pubianos.

Além disso, o estrogênio contribui para a saúde cognitiva, a saúde óssea e outros processos no corpo. Apesar de ser conhecido, sobretudo, por seu papel na saúde sexual feminina, os homens também possuem estrogênio.

Funções do estrogênio

No corpo feminino, o estrogênio ajuda a estimular o crescimento do folículo do óvulo, mantém a espessura da parede vaginal, regula o fluxo e a espessura das secreções do muco interno e ajuda na formação e desenvolvimento do tecido mamário.

Esse hormônio também ajuda a prevenir a perda óssea, atuando junto ao cálcio e à vitamina D. Por isso, após a menopausa, depois que os níveis de estrogênio diminuem, o corpo pode fraturar mais ossos do que reconstruir.

Além disso, esse hormônio facilita as funções cognitivas, exercendo efeitos benéficos nas regiões do cérebro, como o hipocampo, uma parte que atua na motivação e na memória.

Tipos de estrogênio

Estrone

O estrone é um tipo de estrogênio que está presente no corpo após a menopausa. É uma forma mais fraca do hormônio, a qual o corpo pode converter em outras formas, conforme necessário.

Estradiol

O estradiol é o tipo mais comum nas mulheres durante os anos reprodutivos.

Em excesso, ele pode resultar em acne, perda do desejo sexual, osteoporose e depressão. Além disso, também pode aumentar o risco de câncer de mama e o uterino. Mas, ao mesmo tempo, níveis muito baixos podem resultar em ganho de peso e doenças cardiovasculares.

Estriol

O estriol é outro tipo de estrogênio e aparece em maior quantidade durante a gravidez. Ele ajuda o útero a crescer e prepara o corpo para o parto.

Níveis de estrogênio no organismo

Os níveis de estrogênio no organismo podem variar de acordo com a fase da vida. Na puberdade, por exemplo, os níveis aumentam naturalmente, enquanto na menopausa, eles diminuem.

Existem outras causas para essa queda, tais como os distúrbios hormonais, síndrome dos ovários policísticos, hipogonadismo e anorexia.

O uso de anticoncepcional também pode afetar a produção natural de estrogênio, uma vez que esse medicamento faz com que o crescimento e a ovulação do folículo sejam interrompidos.

O organismo pode passar, ainda, por altos níveis de estrogênio, também causando desequilíbrio e apresentando sintomas como inchaço, períodos menstruais irregulares, ondas de calor, mudanças de humor e dor de cabeça.

Entre os tratamentos comuns para o desequilíbrio desse hormônio, há medicamentos, dietas e também a terapia de reposição hormonal comumente adotada na menopausa, em que se toma medicamentos para repor os níveis de estrogênio.

Estrogênio e ciclo menstrual

Durante o ciclo menstrual, os níveis de estrogênio também aumentam e diminuem algumas vezes. No início da menstruação até a ovulação, na fase conhecida como folicular, há mais produção do hormônio. O estradiol é produzido estimulando o crescimento do endométrio.

Já no fim da ovulação, os níveis caem drasticamente. E, se o óvulo for fertilizado, o estrogênio atua com a progesterona para interromper a ovulação durante a gravidez.



Veja também: