Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Enxaqueca tem várias fases e apresenta sintomas distintos em cada uma delas

Enxaqueca é uma forte dor de cabeça normalmente acompanhada de enjoo, vômito ou sensibilidade à luz. Ela pode causar dores latejantes ou sensação de pulsação, geralmente em um lado da cabeça, podendo durar horas ou dias.

Sintomas de enxaqueca

A enxaqueca pode ser diferente em cada pessoa. Mas, em geral, ela se divide nas fases: pródromo, aura, cefaleia e pósdromo. Na primeira fase, a enxaqueca pode causar a sensação de sensibilidade à luz, som ou cheiro; fadiga; sede; inchaço; irritabilidade, depressão; dificuldade de concentração; constipação ou diarreia.

Na segunda fase, também chamada de aura, a enxaqueca pode causar sintomas como flashes de luz, alucinação, formigamento, pontos cegos, pontos pretos, fala enrolada, zumbido no ouvido, peso nos braços, zumbido no ouvido, perda de visão, movimentos involuntários e mudanças no olfato e tato.

A cefaleia, ou terceira fase da enxaqueca, é a mais incômoda, sendo caracterizada por uma dor intensa que lateja e piora com o exercício físico. A pessoa pode sentir latejar em várias regiões diferentes da cabeça, como região frontal, laterais ou a cabeça inteira. E o incômodo pode durar entre quatro horas a três dias.

Por fim, a fase pósdrome pode gerar sensação de cansaço, esgotamento, irritação, falta de apetite, fraqueza e dor muscular.

Algumas pessoas têm enxaquecas com frequência, várias vezes por semana. Outras pessoas têm ocasionalmente.

Mas é possível que passem anos entre uma crise e outra. Além disso, a enxaqueca pode ser sem aura – o tipo mais comum, em que a enxaqueca ocorre sem os sinais de alerta específicos; ou aura sem dor de cabeça, também conhecida como enxaqueca silenciosa – quando uma aura ou outros sintomas de enxaqueca ocorrem, mas a dor de cabeça não se desenvolve.

Causas da enxaqueca

A enxaqueca começa quando células nervosas hiperativas enviam sinais que acionam o nervo trigêmeo, fazendo com que os vasos sanguíneos do cérebro inchem, causando dor e inflamação. Mas existem alguns casos que podem predispor à enxaqueca como, depressão, genética, ansiedade, distúrbios do sono e epilepsia.

Além disso, pode haver enxaqueca em casos como menstruação; ingestão de queijo envelhecido, álcool, glúten e aditivos alimentares.

Remédios naturais para enxaqueca

Apresentamos a seguir seis opções naturais que servem como remédio para enxaqueca, mas é bom lembrar que a opinião de um/a profissional da saúde é importante antes de qualquer mudança que possa impactar sua saúde ou criar novos sintomas. A dor de cabeça pode ser um sinal de outras doenças mais graves. Se você sofre com enxaquecas recorrentes, busque auxílio médico!

Alimentos ricos em magnésio

Espinafre, amêndoas, acelga e chocolate amargo são ricos em magnésio. Pesquisas apontam que a deficiência de magnésio pode contribuir para alguns casos de enxaqueca, por ser essencial nos processos intracelulares. Se você toma muito café ou ingere muito açúcar, seu corpo pode precisar mais de magnésio do que o normal.

Água

A ingestão do líquido vital é sempre aconselhada e faz muito bem para a saúde, sendo um ótimo remédio para enxaqueca. A dor de cabeça pode até ser resultado da ausência de água, que pode trazer esse e outros malefícios ao corpo, como dor nas articulações (a água serve como lubrificante para elas).

Caso esteja com dor de cabeça, faça um teste: beba um copo de água e espere vinte minutos. Se a dor passar, era desidratação. Se você se esquece de tomar água durante o dia, existem aplicativos que ajudam o usuário a se hidratar. Mas, se aplicativos não são sua praia, que tal um copo inteligente que te ajuda a se hidratar corretamente?

Pimentas

Elas possuem um ingrediente ativo chamado capsicina, responsável pelo ardor da pimenta e por outros benefícios à saúde, como a melhora da circulação sanguínea e até o emagrecimento. Além desses benefícios, a pimenta também auxilia no alívio da enxaqueca e de outros tipos de dor de cabeça.

Quando aplicada localmente, pode entorpecer os nervos, provendo alívio para dor, especialmente para aqueles com artrite. Quando ingerida regularmente, serve não apenas para o alívio de dor, mas também atua como um agente anti-inflamatório e mantém os níveis de açúcar estáveis.

Gengibre

Rico em potássio e magnésio (lembra do magnésio de alguns itens atrás?), o gengibre também auxilia no estímulo da circulação sanguínea, facilitando o fluxo de sangue para o cérebro e aliviando a enxaqueca. Sua ingestão frequente ajuda a prevenir sintomas de enxaqueca a longo prazo. Ingerir em grandes quantidades não é recomendável para gestantes.

O gengibre pode ser consumido regularmente em diversas formas: ralado, em pó, chá e até em bala. Caso nenhuma das opções pareçam apetitosas para você, tente combiná-lo com outros chás e sucos.

Fazer seu próprio chá de gengibre em casa é muito fácil. Para 500 ml de água, rale 25 g de gengibre fresco. Ferva a bebida por 15 minutos, coe e deixe esfriar antes de beber.

Óleo essencial de hortelã-pimenta

Para dores de cabeça, óleo essencial de hortelã-pimenta pode fazer maravilhas. Muitas dores de cabeça são causadas por tensão e o óleo de hortelã se mostrou efetivo na indução de relaxamento muscular, agindo como remédio caseiro para a dor localizada.

Açafrão-da-terra

Outro agente anti-inflamatório poderoso, o açafrão-da-terra (ou cúrcuma) pode ajudar a prevenir a dor da inflamação antes mesmo de começar. No geral, o açafrão-da-terra é um antioxidante poderoso e um anti-inflamatório que pode trazer benefícios contra o câncer. Também está presente no curry, portanto, invista em deliciosas receitas indianas com criatividade.

Lembrando que o paracetamol costuma fazer mal em grandes quantidades ou se ingerido por longos períodos. Outro analgésico comumente utilizado como remédio para enxaqueca, a dipirona, por sua vez, pode causar queda de pressão como efeito colateral, especialmente em pessoas mais sensíveis ou que já sofrem de pressão baixa. Consulte sempre sua médica ou médico.