Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Descubra prós e contras de cada modelo de escova de dente e aprenda a escolher a melhor para você

Imagem de Superkitina em Unsplash

A escova de dente é um item de higiene fundamental para garantir a boa saúde da boca, da gengiva e da dentição. Mas você já parou para pensar no impacto ambiental está associado aos hábitos de escovação adequados?

Seguindo as recomendações profissionais, a cada três meses devemos trocar as escovas de dente – ou seja, em um ano, cerca de quatro escovas vão para o lixo comum. Se o ser humano tem uma expectativa de, em média, 75 anos de idade, são 300 escovas repostas por habitante e cinco quilos de plástico descartados por pessoa.

No mundo, isso corresponde a 36 bilhões de quilos de escovas plásticas descartadas. É muito plástico! Por isso, muitas marcas de higiene bucal começaram a reconhecer a importância genuína de produzir produtos ecologicamente corretos, sustentáveis ​​e biodegradáveis. As escovas de bambu e de plástico reciclado são um exemplo disso.

Já as escovas de dente elétricas permitem que você utilize o corpo da escova por mais tempo, substituindo somente algumas peças, como a cabeça da escova. O importante é optar por um item que atenda às suas necessidades, com o menor impacto possível.

Vale ressaltar que as escovas de dente comuns são 100% recicláveis, das cerdas de nylon ao cabo de plástico. Portanto, não as descarte no lixo comum: lembre-se de encaminhá-las à coleta seletiva.

Escova de dentes elétrica

Uma revisão de estudos mostrou que, em geral, a escova de dente elétrica diminui mais placa e gengivite do que a escova de dentes manual. Após três meses de uso, a placa foi reduzida em 21% e a gengivite em 11%. A escova de dentes oscilante (rotativa) parece funcionar melhor do que a escova de dentes vibratória.

Além disso, como faz a maior parte do trabalho da escovação sozinha, ela pode ser útil para qualquer pessoa com mobilidade limitada, como pessoas com a síndrome do túnel do carpo, deficiência do desenvolvimento e artrite.

Outro estudo descobriu que as pessoas ficam mais concentradas ao escovar os dentes usando uma escova de dentes elétrica, o que pode melhorar a escovação.

E, para finalizar, um terceiro estudo descobriu que a escova de dentes elétrica é particularmente útil para pessoas com aparelhos ortodônticos, pois facilita a escovação.

A boa notícia é que esse tipo de escova conta com a cabeça substituível, o que prolonga o seu ciclo de vida e, consequentemente, causa menos resíduos. Por outro lado, existe a questão do consumo de energia necessário para que ela cumpra sua função. É importante também ficar de olho no tipo de material utilizado na produção da escova.

Escova de dentes manual

A escova de dentes manual é acessível e pode ser encontrada em diversos materiais: de plástico, madeira, bambu, alumínio etc. Você pode obter uma escova de dentes manual em quase qualquer supermercado, posto de gasolina, loja ou farmácia a um preço acessível. Ela não precisa ser carregada para funcionar, assim você pode usar uma escova de dentes manual em qualquer lugar e a qualquer momento.

Uma das desvantagens, segundo um estudo, é que as pessoas tendem a escovar os dentes com mais força utilizando a escova manual, em comparação com a elétrica – e isso pode machucar suas gengivas e dentes.

Usar uma escova de dentes manual também pode tornar mais difícil saber se você está escovando o tempo suficiente para cada sessão, já que não há um cronômetro embutido. Considere colocar um timer de cozinha em seu banheiro para cronometrar suas sessões de escovação.

Uma boa opção é a escova “elétrica” da marca Goodwell, que funciona com energia cinética – ou seja, dispensa eletricidade e bateria. Além disso, a cabeça desta escova é substituível. A parte permanente é um tubo de alumínio resistente e que permite a junção, em uma de suas pontas, de anexos compostáveis.

Desse modo, o usuário pode conectar ao cabo, sem qualquer dificuldade, uma cabeça da escova, um limpador de língua ou um flosser (item que auxilia na aplicação do fio dental).

Como os anexos são produzidos a partir de um material composto de bambu, eles podem ser descartados no lixo comum ou serem enterrados no quintal de casa sem problemas, pois todas as partes são biodegradáveis. Além disso, as cerdas são biodegradáveis, têm ação antimicrobiana e equilibram o pH da boca.

Bambu

O bambu é um material leve, durável, biodegradável e sustentável do cultivo ao descarte. Além disso, o bambu é uma gramínea, que não exige água nem grandes cuidados para se desenvolver. Ao contrário de grande parte das plantas produzidas para comercialização, seu cultivo é livre de fertilizantes, pesticidas ou herbicidas – o que ajuda a reduzir significativamente seu impacto ambiental.

Conheça algumas opções de escovas de bambu na loja do Portal eCycle.

Madeira

As opções de madeira proveniente de florestas geridas de forma sustentável podem ser uma boa opção também. Mas fique de olho e procure a certificação FSC na embalagem para garantir que sua escova é, de fato, sustentável.

Plástico reciclado

Essas escovas promovem a circularidade dos recursos e são facilmente laváveis, não desenvolvem bolor e podem durar muitos anos, caso a cabeça seja removível e substituível.

Quão sustentável é a sua escova?

Pesquisadores do Trinity College Dublin examinaram a sustentabilidade de diferentes modelos de escovas de dente para determinar qual é o melhor para o planeta e a saúde humana associada.

O estudo, em colaboração com o Eastman Dental Institute da University College London, foi publicado no British Dental Journal em 2020. Os pesquisadores consideraram diferentes modelos de fabricação da escova de dentes e mediram o impacto ambiental (pegada de carbono) e o impacto na saúde humana da escova de dentes.

Foram utilizadas na análise a escova de dentes elétrica, a escova de plástico padrão, a escova de plástico com cabeça substituível e a escova de bambu. A equipe descobriu que a escova de dentes elétrica era comparativamente prejudicial à saúde do planeta.

A equipe também revelou que a escova de dente mais ambientalmente sustentável não era o bambu, como talvez se pudesse acreditar, mas uma hipotética escova de dente de plástico continuamente reciclada. As escovas de plástico recicláveis ​​não ocupam muito terreno e não precisam de muita água para crescer.

Segundo os pesquisadores, é importante manter o plástico na cadeia de reciclagem. Para eles, é necessário que haja um sistema onde as escovas de dente de plástico possam ser coletadas e depois recicladas em novos produtos. Se o plástico escapar da cadeia de reciclagem, ele precisa ser fácil e naturalmente dividido em produtos inofensivos.

O resultado final mostrou que que uma escova de dente manual de plástico, de cabeça substituível, e, em segundo lugar, a escova manual de bambu têm um desempenho melhor do que as escovas de dente manuais e elétricas de plástico tradicionais em todas as medidas de resultado de impacto ambiental usadas no estudo.

Os resultados podem ser usados ​​para informar a escolha individual do consumidor, recomendações de saúde bucal, aquisição de escovas de dente para programas de saúde pública e fabricantes de escovas de dente.


Fontes: Sustainable Jungle, Science Daily e Ethical


Veja também: