Microbiota intestinal: o que é e por que cuidar bem da sua

eCycle

Descubra a importância de manter a sua microbiota intestinal equilibrada e saudável

microbiota intestinal
Imagem de silviarita no Pixabay

A microbiota intestinal, conhecida popularmente como flora intestinal, consiste em um ecossistema composto bactérias, vírus, parasitas e fungos não patogênicos que habitam nosso trato intestinal. Nela residem mais de 100 milhões de microrganismos, um número de duas a dez vezes maior do que o de células que compõem o corpo humano. Há séculos cientistas e pesquisadores tentam compreender a relação entre desordens (ou saúde) na microbiota intestinal e uma série de doenças, como as autoimunes e inflamatórias.

As bactérias benéficas que residem na microbiota intestinal ajudam a manter a saúde do organismo como um todo. São elas que permitem o bom funcionamento do intestino, facilitam o processo de digestão e previnem infecções, doenças do cérebro e o desenvolvimento de tumores que podem provocar, futuramente, alguns tipos de câncer. Mas a importância da microbiota ainda inclui muitos outros fatores. Existem estudos que mostram que a saúde da microbiota pode evitar e tratar problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Assim, é essencial cuidar bem da microbiota intestinal, hoje, para inibir o aparecimento de doenças amanhã. Você pode reduzir episódios de diarreia, constipação e gases, além de eliminar toxinas do organismo, com uma boa alimentação, que ajude a cultivar as bactérias boas do intestino. E não é só isso: manter a saúde da região auxilia no emagrecimento e aumenta a imunidade! Ou seja: microbiota intestinal em ordem é sinônimo de saúde geral para o corpo e a mente.

Como manter a microbiota intestinal saudável

Alimentação, aqui, é a palavra de ordem! Priorize uma boa ingestão de fibras e alimentos nutritivos, que ajudem a manter a microbiota intestinal equilibrada e fora de perigo. Afinal, problemas na área podem provocar doenças graves, como alergias e distúrbios autoimunes.

Uma dieta saudável pode ser a diferença entre uma composição bacteriana adequada no intestino e a presença de bactérias prejudiciais à saúde. Por isso, se você acredita que sua microbiota não anda lá muito alinhada, adote pequenos ajustes na dieta e acompanhe a evolução de sua saúde em longo prazo. Em casos mais graves, é fundamental buscar orientação médica.

Priorize uma alimentação saudável e natural, com baixo teor de gorduras ruins (gorduras animais e óleos hidrogenados) e rica em frutas, especiarias, vegetais, grãos e legumes. Opte por alimentos que contenham fibras, nutrientes e antioxidantes. Esses alimentos ajudam a manter o equilíbrio da microbiota.

Uma dieta pobre em fibras e rica açúcar, gorduras, açúcares, fast-food e processados ajuda a criar bactérias danosas ao intestino. Uma alimentação inadequada resulta em mau funcionamento do sistema digestivo, o que pode provocar doenças e sintomas desagradáveis, como diarreia.

Comprimidos para azia podem alterar a composição das bactérias intestinais; por isso, é melhor evitá-los. Mas mais nocivos do que eles são os antibióticos, que alteram ainda mais fortemente a composição das bactérias. Consuma-os somente sob prescrição médica e tente evitar ao máximo a ingestão dessas substâncias, especialmente muitas vezes em curtos períodos de tempo.

Dicas de alimentos que você deve consumir para manter a microbiota intestinal saudável

Alimentos prebióticos

Os prebióticos são alimentos com substâncias não digeridas pelo organismo, mas aproveitadas por microrganismos benéficos.

Alimentos probióticos

Os alimentos probióticos contêm microrganismos benéficos para a saúde. Conheça alguns deles:



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×