Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Ao todo foram inscritos 139 trabalhos do Brasil e do exterior em quatro categorias

Por MapBiomas | 21 de junho de 2022 – O Prêmio MapBiomas divulgou nesta terça-feira (21) os vencedores da 4ª edição do Prêmio MapBiomas. São seis trabalhos premiados em quatro categorias: Geral, Jovem, Destaque Aplicações em Políticas Públicas e Destaque Aplicações em Negócios – novidade desta edição. Ao todo, foram recebidas 139 inscrições, de cinco países: Brasil, Estados Unidos, Alemanha, Bélgica e Portugal. Do Brasil, os trabalhos vieram de 22 Estados e do Distrito Federal.

Trevor Ray Tisler, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), conquistou o primeiro lugar na Categoria Geral com o trabalho Conservation opportunities and challenges in Brazil’s roadless and railroad-less areas (Oportunidades e desafios de conservação nas áreas sem estradas e sem ferrovias do Brasil, em tradução livre). O pesquisador analisou o impacto de infraestruturas de transporte na conservação da vegetação nativa nos seis biomas do país. 

O trabalho é um dos artigos que se originaram do mestrado de Tisler, atualmente doutorando. Bastante emocionado ao receber a notícia do prêmio, o pesquisador norte-amercano agradeceu o apoio que recebeu na UFMG. “O Brasil investiu em mim, no meu mestrado. Queria dar algo de volta a este país, como imigrante aqui. Ter este reconhecimento me dá felicidade porque sei que estou recompensando este país, que tem pouco, mas que me deu muito”, disse. Assinam ainda a pesquisa ganhadora Fernanda Z. Teixeira e Rodrigo A.A. Nóbrega.

O segundo lugar na Categoria Geral foi para Patricia Guidão Cruz Ruggiero, da Universidade de São Paulo. Ela apresentou o trabalho Election cycles affect deforestation within Brazil’s Atlantic Forest (Os ciclos eleitorais afetam o desmatamento na Mata Atlântica brasileira). A pesquisa, em coautoria com Alexander Pfaff, Elizabeth Nichols, Marcos Rosa e Jean Paul Metzger, mostrou que o desmatamento tende a crescer em anos eleitorais.

Na categoria Jovem, o primeiro lugar ficou com Alexandre Bomfim Gurgel do Carmo, da Universidade Federal de São Carlos, com o trabalho Análise Qualitativa, Quantitativa e Temporal da Cobertura de Vegetação Nativa das Zonas de Amortecimento das Unidades de Conservação do Estado de São Paulo. São coautores: Paulo Guilherme Molin e Felipe Rosafa Gavioli.

Em segundo lugar na Categoria Jovem, Bruno Antônio Manzolli, da UFMG, foi premiado pelo trabalho Diagnóstico da Exploração de Ouro no Brasil

Mariella Butti de Freitas Guilherme venceu na categoria Destaque Aplicação em Políticas Públicas com o trabalho Habitat loss estimation to assess terrestrial mammal species extinction risk: an open data framework (Estimativa de perda de habitat para avaliar risco de extinção de mamíferos terrestres: um modelo em código aberto). O trabalho, realizado por Mariella e outros pesquisadores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – Luciana Pacca, Paloma Marques Santos, André Chein Alonso, Gerson Buss, Gabriela Ludwig, Leandro Jerusalinsky e Amely B. Martins, contribui para subsidiar a aplicação das categorias de risco de extinção da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), classificação fundamental para o desenvolvimento de políticas públicas de conservação da biodiversidade.

Na categoria Destaque Aplicações em Políticas Públicas, foram concedidas ainda duas menções honrosas: para Lucas Sá Barreto Jordão (O MapBiomas e a avaliação do risco de extinção da flora brasileira) e Jakeline Bezerra Pinheiro (Utilização da plataforma MapBiomas Alertas como ferramenta base da força tarefa para combate às queimadas e desmatamentos ilegais no âmbito do Ministério Público do estado do Acre).

Na categoria estreante deste ano, Aplicações em Negócios, Renato Kreczkiuski, da Klabin, foi o vencedor com Compliance ambiental utilizando dados do Mapbiomas. Juntamente com  

Rafael Gomes, da Agrotools, o trabalho mostra como camadas de dados do MapBiomas foram incluídas na plataforma Terramatrix, para otimização do processo de prospecção de terras, sem a perda de um olhar completo e consistente de compliance ambiental integrado às melhores práticas ESG. 

O público poderá conhecer mais sobre os trabalhos vencedores da 4ª Edição do Prêmio MapBiomas, realizado em parceria com o Instituto Ciência Hoje, na cerimônia de premiação. A data do evento será divulgada em breve.

Saiba mais sobre a 4ª Edição do Prêmio MapBiomas: mapbiomas.org/premio

Este texto foi originalmente publicado por MapBiomas de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original. Este artigo não necessariamente representa a opinião do Portal eCycle.