O que é serotonina?

eCycle

Neurotransmissor que gera sensação de felicidade também pode ser nocivo em níveis elevados

Serotonina
Imagem editada e redimensionada de frank mckenna, está disponível no Unsplash

A serotonina (5-hidroxitriptamina ou 5-HT) é uma substância produzida nos neurônios serotoninérgicos do Sistema Nervoso Central e nas células enterocromafins dos animais (incluindo o ser humano), sendo encontrada também cogumelos e plantas. Ela é responsável por inibir sensações como ira, agressividade, calor corporal, mal humor, sono, vômito e apetite. Feita a partir do aminoácido essencial triptofano, a serotonina está presente em abundância (90%) no trato gastrointestinal e em pequena quantidade armazenado nas plaquetas da circulação sanguínea.

Qual a função da serotonina?

A serotonina atua no corpo inteiro, de modo a influenciar desde as emoções às habilidades motoras. Ela é considerada um estabilizador natural do humor, ajuda a regular o sono, a fome e a digestão, sendo importante para manter a saúde óssea, estimular a náusea, curar feridas, estimular os movimentos intestinais e reduzir a depressão e a ansiedade.

Curiosamente, níveis altos de serotonina podem levar à osteoporose e à diminuição da libido; enquanto, inversamente, níveis baixos de serotonina aumentam a libido. Quando a serotonina está em seus níveis normais, ela proporciona sensação de felicidade, calma, foco e estabilidade emocional. Um estudo de 2007 descobriu que as pessoas com depressão muitas vezes têm baixos níveis de serotonina. A deficiência de serotonina também tem sido associada à ansiedade e insônia.

Entretanto, há controvérsia, enquanto alguns estudos questionam a relação entre os níveis de serotonina e a depressão; outros estudos mais recentes, feitos com camundongos, concluíram que aqueles animais que tinham níveis de serotonina mais altos apresentavam menos comportamentos relacionados à ansiedade e à depressão. Entretanto, não está claro se os baixos níveis de serotonina contribuem para a depressão, ou se a depressão causa uma queda nos níveis de serotonina.

Geralmente, níveis normais de serotonina no sangue se encontram de 101 a 283 nanogramas por mililitro (ng/mL). Quando esse valor está muito elevado, pode ser um sinal de Síndrome Carcinoide, que envolve um grupo de sintomas relacionados a tumores no intestino delgado, apêndice, cólon e brônquios.

Quando a serotonina está baixa demais pode haver depressão, ansiedade e problemas de sono. Muitos médicos prescrevem um inibidor seletivo da recaptação da serotonina para tratar a depressão. Eles são o tipo mais comumente prescrito de antidepressivo (normalmente comercializado com os nomes de Zoloft e Prozac). Eles aumentam os níveis de serotonina no cérebro, bloqueando sua reabsorção, fazendo com mais serotonina permaneça ativa.

Quando você está tomando drogas serotoninérgicas, você não deve usar outros medicamentos sem primeiro procurar ajuda médica, pois a mistura de medicamentos pode colocá-lo em risco de desenvolver síndrome serotoninérgica.

Estimuladores de serotonina naturais

Serotonina
Imagem editada e redimensionada de Peter Lloyd, está disponível no Unsplash

De acordo com estudo publicado pelo Journal of Psychiatry and Neuroscience, existem alguns estimuladores naturais de serotonina, que podem ser:
  • Exposição à luz: a luz do sol ou a terapia da luz são remédios geralmente recomendados para o tratamento da depressão sazonal;
  • Exercício físico;
  • Dieta saudável (tofu, abacaxi, nozes, entre outros);
  • Meditação.

Síndrome da Serotonina

Drogas que fazem com que os níveis de serotonina subam e se acumulem rapidamente no organismo podem levar à Síndrome da Serotonina. Esse quadro costuma ocorrer quando a pessoa começa a tomar um novo medicamento ou aumenta sua dosagem. Os sintomas da síndrome da serotonina incluem:
  • Tremedeira
  • Diarreia
  • Dor de cabeça
  • Confusão
  • Dilatação das pupilas
  • Arrepios
  • Contração muscular
  • Perda da agilidade muscular
  • Rigidez muscular
  • Febre alta
  • Ritmo cardíaco acelerado
  • Pressão alta
  • Convulsão
É necessário que sua médica ou seu médico realize um exame físico para fazer o diagnóstico. Os sintomas da síndrome da serotonina costumam desaparecer em um dia depois da administração do medicamento que bloqueia a serotonina, ou do medicamento que substitui a droga que está causando a doença. Se não tratada, a síndrome da serotonina pode ser fatal.



Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail