Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

É preciso levar vários fatores em conta para saber qual o melhor desodorante masculino ou feminino. Conheça as substâncias perigosas dos modelos comuns e veja alternativas

Antes de qualquer coisa, uma pergunta: você sabe qual a diferença entre desodorante e antitranspirante? Se a resposta for não, dê uma olhada na matéria “Desodorantes e antitranspirantes são a mesma coisa?” antes de prosseguir.

Mas mesmo sabendo a diferença, ainda há algumas coisinhas que você precisa aprender antes de verificar qual o melhor desodorante para você.

O desodorante

Vamos conhecer um pouco sobre o “protagonista” desta matéria. O desodorante é um produto destinado à remoção do mau cheiro em determinadas partes do corpo. Esse odor, popularmente conhecido como cecê, é produzido pelo contato de bactérias e/ou fungos com o suor produzido por um tipo específico de glândulas, chamadas de glândulas sudoríparas apócrinas, localizadas em algumas partes do corpo humano, como nas axilas. A condição é cientificamente chamada de bromidrose axilar.

Para a eliminação do odor gerado, o desodorante possui compostos que atuam como bactericidas e bacteriostáticos, matando e/ou impedindo o crescimento de bactérias e fungos nessas regiões. Os compostos mais comuns encontrados em desodorantes masculinos e femininos são: triclosan, parabenos, fragrâncias e sais de alumínio (veja mais aqui). Alguns deles apresentam potenciais efeitos negativos sobre a saúde humana.

O desodorante é disponível, basicamente, em três classes: spray/aerossol, roll-on/creme e stick.

Aerossol

O aerossol é a mistura de dois componentes líquidos, o desodorante e uma substância inerte (propelente), armazenados em um recipiente. O desodorante e o propelente (normalmente um gás líquido) são injetados com alta pressão no recipiente. Por estarem em alta pressão, quando os componentes são liberados se forma um jato que pulveriza o desodorante e o espalha na região aplicada. Por causa da alta pressão e da pulverização do jato, o aerossol proporciona um jato seco, que em geral agrada quem procura por desodorantes masculinos (já que o aerossol não gruda nos pelos da axila).

Spray

Normalmente os componentes do desodorante em formato spray se apresentam em forma puramente líquida, injetados com pressão menor que a do aerossol, devido a isso, o jato é considerado mais úmido.

Roll-on

O desodorante no formato de roll-on é aplicado diretamente na pele por um sistema de esfera – ao ser movimentada, ela entra em contato com a substância presente dentro da embalagem; após se movimentar novamente ela transfere o produto à axila.

Creme

Como o próprio nome sugere, desodorantes nesse formato possuem a mesma forma de um creme hidratante, alguns mais “grossos” e outros mais “suaves”. As substâncias que compõem o desodorante são dispersas em um creme, normalmente hidratante.

Stick

O formato stick é bem parecido com o roll-on, porém não possui uma esfera para a transferência do desodorante, o contato é direto. Os desodorantes stick se apresentam como gel ou sólido – um mecanismo no fundo da embalagem empurra o desodorante para a parte de cima, que faz contato com a região da axila.

Problemas ambientais e à saúde humana

O Brasil é um dos países do mundo em que a população toma banho com maior frequência (média de 12 banhos semanais). Devido ao fato do nosso país ser predominantemente quente (acima de 25ºC) praticamente o ano todo, o brasileiro possui uma cultura de higienização frequente. Normalmente, o mau cheiro é associado com a falta de higiene e, no dia a dia, é normal que as pessoas optem por uma solução mais prática e rápida – os desodorantes -, mas muitos ainda não conhecem os problemas que desodorantes masculinos e femininos podem trazer ao ambiente e ao usuário.

Compostos presentes em diversos desodorantes, como parabenos, triclosan, sais de alumínio e CFCs (atualmente banido), apresentam ou podem apresentar riscos para homens e mulheres e ao meio ambiente. Para saber mais sobre o tema, leia a matéria: “Conheça os componentes do desodorante e seus efeitos“.

Parabenos

Os parabenos são um tipo específico de molécula que atua como eficaz conservante, muito utilizada em cosméticos, alguns alimentos e em produtos farmacêuticos. Porém, em especial no caso de desodorantes femininos, pesquisas comprovaram a ligação entre a presença de parabenos no organismo com o surgimento do câncer de mama. Estudos, como o da Dr. Philipina Darbre da University of Reading, mostram que parabenos possuem a capacidade de mimetizar (ter a mesma ou parecida ação) o estrogênio, o que pode causar problemas como o câncer de mama.

Sais de alumínio

Compostos de alumínio, principalmente sais, são muito utilizados em antitranspirantes, com o intuito de evitar que as glândulas presentes nas axilas produzam suor. Mesmo não sendo o foco do desodorante, alguns possuem a presença dessas substâncias. Atualmente existe uma polêmica associando a aplicação de compostos de alumínio nas axilas com o surgimento do câncer de mama, embora essa ligação ainda não tenha sido provada por nenhuma pesquisa. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) publicou um parecer sobre esta questão, informando que até o momento não foram apresentados dados capazes de inferir a relação entre sais de alumínio e a incidência de câncer de mama (veja o parecer aqui), mas o risco segue presente nos desodorantes femininos. Com o propósito de evitar o contato constante com compostos de alumínio, vários desodorantes livres de alumínio estão disponíveis no mercado.

CFCs

Conhecidos como CFCs, os clorofluorcarbonetos foram banidos de todos os produtos em que eram presentes a partir do momento que foi descoberto seu grave efeito na atmosfera. Os CFCs lançados na atmosfera “destroem” a camada de ozônio existente no planeta, que é necessária para proteger toda a vida na Terra dos raios ultravioletas. Além do efeito destrutivo à camada de ozônio, os CFCs possuem um poder de aquecimento do planeta entre 4 mil vezes a 10 mil vezes maior que o dióxido de carbono (CO2). Atualmente os CFCs foram banidos de qualquer produto e substituídos por hidrocarbonetos, como o butano, propano e até o CO2, porém sempre é bom conferir se o desodorante que você está comprando não utiliza como propelente o CFC e lembre-se de que a maioria dos propelentes são inflamáveis.

O triclosan também é um composto bem polêmico. Dê uma olhada no artigo completo que fizemos só sobre ele: “Triclosan: onipresença indesejável“.

Qual o melhor desodorante masculino e feminino?

Agora sim! Finalmente chegou a hora de responder a pergunta!

Os desodorantes disponíveis no mercado apresentam diferentes formatos e propriedades, principalmente com relação ao modo de aplicação – o que pode acabar causando irritação na pele. Confira os tipos e descubra como escolher o desodorante masculino ou feminino que melhor se adapta ao seu estilo de vida:

Spray/aerossol

É aconselhável o uso de desodorante spray/aerossol para pessoas que possuam muitos pelos presentes na região em que o produto será aplicado – neste formato, o produto seca mais rápido e também tem aplicação ligeira, evitando incômodos. É uma ótima opção de desodorante masculino.

Roll-on/creme/Stick

Para pessoas que possuem pele seca ou sensível e para idosos é mais aconselhável o uso de desodorante em formato de creme, roll-on ou stick, devido às propriedades hidratante, pois normalmente o desodorante é misturado a uma substância ou creme hidratante. É também aconselhável não compartilhar desodorantes de contato direto, como os de creme, roll-on e stick.

Como aplicar?

Apesar de apresentarem a mesma função, os desodorantes em formatos de spray/aerossol e roll-on/creme/stick possuem diferentes maneiras e cuidados na hora da aplicação, tanto em desodorantes femininos quanto nos masculinos.

Para qualquer formato é recomendável a higienização prévia da região em que o desodorante será aplicado. Todos os desodorantes devem ser aplicados apenas uma vez ao dia – também não devem ser aplicados se o usuário estiver indo dormir.

Spray/aerossol

Desodorantes nos formatos spray/aerossol devem ser aplicados a uma distância de 15 centímetros da pele, pois podem causar queimaduras se aplicados muito próximos à pele. Como foi dito anteriormente, o aerossol é um desodorante e um líquido (ou gás líquido) injetados em alta pressão dentro de um recipiente; ao serem expelidos deste recipiente, as substâncias saem em uma alta velocidade e pressão. A expansão destas substâncias cria o efeito de diminuição brusca de temperatura, podendo assim causar queimaduras na pele. Não é recomendável a aplicação de desodorante spray ou aerossol em regiões que foram recém depiladas.

Roll-on/stick

Desodorantes nos formatos de roll-on e stick devem ser aplicados cuidadosamente na pele, evitando excesso para que a pele possa respirar.

Creme

O formato em creme deve ser aplicado preferencialmente com o uso de uma espátula, pois o contato direto com os dedos pode infectar o creme, diminuindo assim sua validade e eficácia.

Meios alternativos

Devido aos potenciais nocivos à saúde humana das substâncias presentes nos desodorantes industriais (como citamos alguns parágrafos atrás), existem produtos mais seguros e meios alternativos de eliminar o mau cheiro das axilas.

  • O uso de talco, uma vez por semana, ajuda a eliminar odores indesejáveis, mas cuidado: o talco é prejudicial se for inalado, então passe com calma!
  • Você pode fazer um desodorante caseiro, livre dessas substâncias nocivas. Aprenda com a gente!
  • Você pode encontrar diversos desodorantes livre de substâncias nocivas em nossa loja (clique aqui e acesse).