Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Os desodorantes e antitranspirantes atuam de maneiras diferentes para reduzir o odor corporal. Saiba como diferenciá-los

Nas prateleiras de farmácias e supermercados, existe uma imensa variedade de produtos destinados a acabar com o suor e mau odor corporal, principalmente na região das axilas. Mas você sabe a diferença entre desodorante e antitranspirante? Não, não é tudo a mesma coisa!

Desodorante: para que serve?

O desodorante é um produto destinado à remoção do mau cheiro em determinadas partes do corpo. São bactérias que causam esse odor, popularmente conhecido como cecê. Ele é gerado pelo contato de bactérias com o suor produzido por glândulas sudoríparas apócrinas, localizadas em algumas partes do corpo humano, como nas axilas. A condição é cientificamente chamada de bromidrose axilar.

Para a eliminação do odor gerado, o desodorante possui compostos que atuam como bactericidas ou bacteriostáticos, matando e impedindo o crescimento de micro-organismos nessas regiões.

Os compostos mais comuns encontrados em desodorantes são o triclosan, os parabenos, as fragrâncias e os sais de alumínio. Alguns deles apresentam potenciais efeitos negativos sobre a saúde humana.

Mas será que utilizando o desodorante você diminuirá o suor por um determinado tempo? A resposta é simples e direta: não!

Quando um produto é exclusivamente desodorante, a sua função será somente de eliminar maus odores. Para diminuir a produção de suor, utilizamos o antitranspirante, também conhecido como antiperspirante.

Antitranspirante: para que serve?

O antitranspirante atua na obstrução das glândulas sudoríparas apócrinas, diminuindo a produção de suor originada de processos fisiológicos. O principal ingrediente dos antitranspirantes é o sal de alumínio, considerado um efetivo componente capaz de obstruir essas glândulas.

Em casos de hiperidrose (suor excessivo), por exemplo, muitos antitranspirantes são recomendados no tratamento.

Há uma preocupação de que, se a pele absorver esses compostos de alumínio, eles podem afetar os receptores de estrogênio das células, e podem causar câncer de mama. No entanto, de acordo com a American Cancer Society, não há uma ligação clara entre o câncer e o alumínio em antitranspirantes. As opiniões dos especialistas variam, mas, em caso de dúvidas, evitá-los é o melhor a se fazer.

Desodorante sem alumínio
Desodorante roll on. Imagem de Ana Essentiels em Unsplash

Experimentos já procuram alternativas naturais aos antitranspirantes contendo metais. Um estudo liderado por Jonathan Boreyko testou a ideia de que a mistura de substâncias naturalmente presentes no suor podem fazer o mesmo trabalho que os sais metálicos dos antitranspirantes comercializados.

Os pesquisadores realizaram testes utilizando uma plataforma de suor artificial feita com um microcanal de vidro que simula o duto de suor. Com isso, eles constaram  que os minerais são antitranspirantes eficazes e, agora, buscam aplicação em humanos para uma nova comprovação.

Além disso, vale ressaltar que os antitranspirantes também atuam como desodorantes. Porém, nem todos os desodorantes podem atuar como antitranspirantes.

Alternativas

 Se você quiser evitar o alumínio e outras substâncias agressivas, como os parabenos, há diversas alternativas orgânicas e/ou veganas no mercado. Confira algumas opções de desodorante roll on na Loja do Portal eCycle.