Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Eryngui é um cogumelo comestível com potencial medicinal e sabor suave para acompanhar algumas receitas

Eryngui (Pleurotus eryngii) é um cogumelo comestível bastante utilizado na medicina tradicional chinesa, junto com outras espécies de cogumelos. Pesquisas feitas com o eryngui sugerem que ele tem potencial para tratamento de certos tipos de câncer, atividade antiviral e antimicrobiana, suporte para sistema imunológico e redução de gorduras como o colesterol no sangue. Saiba mais a seguir e confira algumas receitas!

Benefícios do eryngui

Pode ajudar na saúde do cólon

Em um estudo, substâncias presentes no cogumelo eryngui mostraram potencial no tratamento de câncer de cólon e doença inflamatória intestinal. Um extrato rico em polifenóis do cogumelo combinou propriedades anti-inflamatórias com a capacidade de matar células cancerosas do cólon sem prejudicar as células normais.

Tem atividade antiviral e antimicrobiana

Um estudo analisou a capacidade de vários tipos de fungos de atacar certas cepas do vírus da gripe e do vírus herpes e o cogumelo eryngui mostrou potencial como agente antiviral. Em outra pesquisa, um extrato de tecido inteiro de eryngui foi testado contra vários tipos de bactérias e leveduras e matou alguns dos microrganismos, mostrando um potencial limitado, mas, em alguns casos, servindo como agente antimicrobiano.

Ajuda na redução de gorduras

Em um estudo com animais, o grupo que recebeu cogumelo eryngui em pó reduziram significativamente o colesterol, tiveram uma melhora na proporção do colesterol bom para o ruim e uma redução no peso corporal total. Outros estudos já mostraram resultados semelhantes, mas ainda há necessidade de comprovar a eficácia em humanos.

Pode ajudar na diabetes

Em um estudo com ratos, o eryngui mostrou potencial contra diabetes. O nível de glicose no sangue diminuiu significativamente em 16,9% no grupo de ratos que ingeriram os cogumelos. Assim, os resultados sugerem que o eryngui pode exercer um efeito de redução da glicose no sangue em ratos diabéticos, mas ainda são necessárias pesquisas para entender os efeitos nos humanos.

Pode ajudar em casos de câncer

Várias substâncias do eryngui têm sido investigadas para entender suas propriedades na luta contra o câncer. Em algumas pesquisas, substâncias extraídas do cogumelo mostraram-se promissoras contra múltiplos cânceres em culturas de células e modos animais, incluindo câncer de mama, fígado e pulmão (confira estudos: 1, 2).

Receitas com eryngui

Eryngui frito

Ingredientes

  • 2 cogumelos eryngui;
  • 1 colher de azeite;
  • 40 g de manteiga sem sal;
  • Sal a gosto;
  • 1 ramo de tomilho (opcional);
  • 1 dente de alho amassado (opcional).

Modo de preparo

Corte os cogumelos ao meio com cuidado e marque levemente um padrão cruzado diagonal no lado cortado dos cogumelos. Isso ajudará o cogumelo a cozinhar de maneira mais uniforme, além de permitir que o tempero penetre completamente.

Depois disso, coloque uma panela em fogo alto. Quando estiver quase fumegando, insira um fio de azeite e os cogumelos com o lado cortado para baixo. Abaixe o fogo para médio-alto e cozinhe por cerca de três a cinco minutos, dependendo do tamanho do cogumelo, até que adquiram uma cor dourada.

Adicione a manteiga à panela e, depois de derreter, acrescente o tomilho, o alho e tempere com sal. Vire os cogumelos e regue com a manteiga até que estejam totalmente cozidos. Por fim, escorra no rolo de cozinha e sirva quente com os acompanhamentos que desejar. O sabor do cogumelo é suave, por isso, vai bem acompanhando outros sabores mais fortes.

Fettuccine cremoso com eryngui

Ingredientes

  • 250 gramas de fettuccine;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 2 cogumelos eryngui cortados em fatias de ½ polegada;
  • 4 dentes de alho picados;
  • 3 ¼ xícaras de caldo de vegetais;
  • 1 ½ xícara de ervilhas;
  • Suco de 1 limão grande e um pouco de raspas;
  • ¼ xícara de salsa picada;
  • Sal pimenta fresca a gosto;
  • ¼ – ½ colher de chá de pimenta vermelha em flocos (opcional).

Ingredientes para o creme

  • ⅓ xícara de castanhas-de-caju (demolhadas por 2 horas);
  • ¼ copo de leite de amêndoas ou castanha-de-caju;
  • Suco de ½ limão pequeno (cerca de 2 colheres de chá);
  • Uma pitada de sal.

Modo de preparo

Para a preparação do creme, basta adicionar as castanhas, o suco de limão, as raspas e o sal no liquidificador, processando tudo até ficar bem cremoso. Deixe o leite por último e vá adicionando aos poucos conforme necessário para diluir.

Em uma panela, coloque o azeite e os cogumelos partidos em fatias e cozinhe até dourar dos dois lados. Adicione cerca de 2 colheres de sopa de água à panela e repita conforme necessário quando a água tiver evaporado. Isso ajudará a mantê-los com aparência úmida. Você também pode temperá-los com um pouco de sal. Depois disso, reserve os cogumelos em um prato pequeno para mais tarde.

Na mesma panela, aqueça o restante do azeite em fogo médio, acrescente o alho e a pimenta vermelha e refogue por cerca de um minuto ou até que o alho esteja dourado. Adicione o caldo e o fettuccine, leve para ferver, tampe, reduza o fogo e cozinhe, mexendo ocasionalmente por cerca de 13 a 14 minutos.

Cerca de 4 minutos antes de a massa ficar pronta, adicione as ervilhas e continue a cozinhar. Continue cozinhando para reduzir os líquidos, mas não espere reduzir completamente, deixe cerca de ¼ de xícara e adicione suco de 1 limão, o creme e os cogumelos, sal e pimenta fresca a gosto. Mexa até incorporar e sirva quente com a salsa picada.