Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aprender como cultivar cogumelos pode ser um bom passatempo e ainda garante bons companheiros nas refeições. Os cogumelos são livres de gordura, têm baixo teor de calorias, são cheios de vitaminas, antioxidantes, proteínas e outras substâncias benéficas à saúde.

O cultivo de cogumelos pode ser feito de diferentes maneiras. A produção de cogumelos comestíveis comercializados, por exemplo, é feita em grande escala, envolvendo grandes quantidades de substrato e até processos em laboratório.

Se você optar por cultivar em casa começando do zero, isso envolverá algumas etapas, que são: coleta, cultivo e germinação de esporos. A seguir, vamos compreender cada uma dessas etapas, mas, antes de iniciar, precisamos entender melhor como os cogumelos crescem…

Como um cogumelo cresce?

Entender como os cogumelos crescem é o primeiro passo para o sucesso de seu cultivo. Eles dependem de substâncias, temperatura e local adequados.

Os cogumelos são fungos, por isso, não crescem como as plantas a partir de sementes. Eles crescem de esporos que são tão pequenos que não podemos ver a olho nu.

Os cogumelos, assim como os outros fungos, são multicelulares e têm suas células organizadas em fileiras chamadas de hifas. Um grupo de hifas, por sua vez, formam o micélio – que é que dá origem ao do fungo.

Para começar a cultivar cogumelos, é preciso saber que pode ser uma atividade desafiadora. A opção mais simples é obter kits prontos com todos os materiais para o cultivo ou com um recipiente já devidamente preparado para o desenvolvimento dos cogumelos.

Mas se quiser se aventurar e começar um cultivo do zero, basta ser paciente e persistir. Se algo der errado na primeira vez, não desista! Tente uma próxima até entender o processo.

Primeiramente, você precisará obter esporos ou micélios. Entre as opções comercializadas, é possível encontrar:

  • Carimbos de esporos;
  • Seringas com micélios cultivados em líquido;
  • Sementes de cogumelos, que são micélios já previamente cultivados.

Como cultivar sementes de cogumelos

Cultivar as sementes de cogumelos é como cultivar uma planta. Você precisará de um substrato e manter o cultivo em um lugar com temperatura e luz adequada. Para os cogumelos, normalmente o porão ou o espaço debaixo da pia (desde que seja mesmo escuro) podem ser bons lugares.

O substrato vai variar de acordo com a espécie. Alguns são mais elaborados e outros mais simples, como a borra de café. Veja o vídeo a seguir sobre como cultivar sementes de cogumelo na borra de café:

Como cultivar cogumelos sem esporos ou sementes

Se você optar por cultivar cogumelos do zero, sem obter sementes, é preciso passar por algumas etapas. A primeira delas é coletar os esporos do cogumelo de sua preferência.

Como coletar esporos de cogumelo

Para coletar esporos, é preciso ter um cogumelo de sua escolha, um pote de vidro e uma superfície limpa com álcool 70, como um pedaço de papel alumínio ou uma placa de petri estéril. Com essas ferramentas em mão, você seguirá os seguintes passos:

  • Remova cuidadosamente o caule do cogumelo deixando somente sua cabeça (também chamada de chapéu);
  • Coloque o chapéu do cogumelo na superfície limpa com as lamelas voltadas para baixo (são as partes que naturalmente ficam embaixo da cabeça);
  • Cubra com um pote de vidro, que pode ser até mesmo um copo, e espere por 24 horas.

No dia seguinte, ao retirar o copo e levantar o cogumelo, você verá uma mancha na superfície. São os esporos que o cogumelo liberou e que você usará para cultivar novos cogumelos. Com os esporos coletados, você pode partir para o cultivo.

Como cultivar esporos

Os esporos que você coletou também são chamados de carimbo de esporos de cogumelo. Para começar o cultivo, você precisa de água destilada e uma seringa.

A água destilada precisa ser puríssima e pode ser fervida de duas a três vezes para evitar que qualquer bactéria ou outra substância esteja no seu cultivo. Isso é importante, porque há diversos outros fungos que podem se desenvolver junto ao cogumelo.

A agulha da seringa e qualquer outro material também devem ser esterilizados. A higienização em todo o processo é fundamental, qualquer contaminação em alguma etapa pode gerar outros tipos de fungos, como bolor.

Com a devida higienização, você pode começar o cultivo:

  • Separe um pouco da água destilada em um recipiente esterilizado;
  • Pegue a superfície com os esporos coletados e dê uma leve raspada para que os esporos caiam na água destilada – não precisa raspar tudo, você pode guardar um pouco dos esporos para cultivar em outro momento. A seringa ideal não tem cor escura. A cor escura indica que há uma concentração muito grande de esporos e há chances maiores de se formar uma colônia de bactérias e outros fungos;
  • Misture um pouco a água com a própria agulha e comece a puxar a mistura para dentro da seringa.

Feito isso, você terá esporos prontos para virar sementes de cogumelos. Vamos ao próximo passo!

Gerando sementes

Os esporos dependem de substâncias como serragem, lascas de madeiras, palha ou grãos para se alimentarem. Para gerar as sementes, no entanto, o ideal é utilizar grãos, como trigo, cevada, centeio, arroz, milho ou aveia.

Uma opção bastante utilizada é o trigo. Além dele, você vai precisar de:

  • Água;
  • Recipientes para germinar os esporos com tampas furadas;
  • Panela de pressão;
  • Um tecido fino;
  • Papel alumínio.

Para gerar sementes, o grão precisará passar por um processo de hidratação e higienização. Para esterilizar os grãos, você pode lavá-los em água pura pelo menos duas vezes e deixar de molho por pelo menos 16 horas.

Depois disso, mergulhe o trigo em água fervente por 15 minutos. Por fim, coe os grãos e deixe esfriar e secar por fora.

Coloque os grãos nos recipientes esterilizados deixando um espaço entre o trigo e a boca do pote. Cubra o pote com o tecido, a tampa (que deve conter um furo no meio) e, por fim, envolva com o alumínio.

Os recipientes com os grãos devem ser colocados na panela de pressão por uma hora. Depois de retirá-los, espere-os esfriar por um período de 12 a 24 horas, dentro da própria panela.

Com o substrato pronto, é hora de inserir o conteúdo das seringas nos potes. Isso precisa ser feito com muito cuidado, sempre sendo cauteloso com a higienização. Depois de inserir a seringa, você pode colocar um pequeno algodão para proteger o furo.

A partir disso, começa o processo de colonização. Em cerca de dez dias, o pote estará completamente colonizado com micélios. Mas observe a aparência saudável dos micélios: sempre branca e com raízes. Se há outras cores no pote, significa que há contaminações e desenvolvimento de outros fungos e bactérias. Nesse caso, deve ser descartado.

Com os micélios desenvolvidos, você pode adicionar duas colheres de trigo em um pote com substrato – tal como o tópico anterior “Como cultivar sementes de cogumelo”. Você pode reutilizar um balde ou um saco plástico (lembrando-se de deixá-los bem limpos), ambos com pequenos furos por onde os cogumelos possam sair.

Lembre-se de deixar o cultivo em um lugar com menos luz e com a temperatura ideal (que vai depender do cogumelo escolhido). Depois de tantos detalhes, é hora de se divertir acompanhando o crescimento dos cogumelos!