Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda mais sobre o mutualismo entre o figo e as vespas e alguns benefícios dessa fruta à saúde

O figo é uma fruta derivada da figueira, também conhecida como fícus, que é parte da família Moraceae. Nativos do Mediterrâneo e do Oriente Médio, os seus frutos são associados com a prosperidade e a saúde desde a antiguidade e continuam a ser um alimento popular até os dias atuais. Simbolicamente associados à entidades como Deméter, deusa grega da fertilidade e da colheita e à Baco, deus romano do vinho, essa fruta possui diversos benefícios à saúde, além de conter relações biológicas com alguns insetos. 

Embora exista uma variedade de tipos de figo, ele é geralmente caracterizado por sua cor externa em tons de roxo, o interior rosado ou avermelhado e sua forma de lágrima. 

Geralmente consumido seco ou em conserva, o figo é uma fruta delicada e perecível. Entretanto, o seu ato de conservação ajuda a preservar os benefícios que podem ser aproveitados durante o ano todo. Por outro lado, ele também armazena o gosto doce do figo, que por conta de seus níveis de açúcar, é comumente utilizado como um adoçante natural. 

Valores nutricionais

Um figo de aproximadamente 40 gramas possui: 

  • Calorias: 30kcal
  • Carboidratos: 8g
  • Fibra: 1g
  • Cobre: 3% do valor diário (VD)
  • Magnésio: 2% do VD
  • Potássio: 2% do VD
  • Riboflavina: 2% do DV
  • Tiamina: 2% do VD
  • Vitamina B6: 3% do VD
  • Vitamina K: 2% do VD

Enquanto a maioria das calorias do figo derivam do açúcar da fruta, ela não é calórica em sua forma in natura. Por outro lado, na fruta seca, o açúcar fica concentrado e aumenta sua doçura e valor calórico. 

Benefícios

Os figos possuem diversos benefícios à saúde por conta de seus valores nutricionais. 

Reduz a pressão arterial

A pressão alta, também conhecida por hipertensão, pode resultar em condições como doenças cardiovasculares e AVCs. Assim, o consumo do figo pode ajudar na prevenção dessas doenças, uma vez que a pressão alta pode ser o resultado do desequilíbrio de potássio no organismo. 

Essas frutas são ricas em potássio, o que ajuda a equilibrar os valores de sódio no organismo que podem desencadear problemas arteriais. Desse modo, é possível dizer que o figo auxilia na saúde do coração. 

Promove a saúde digestiva

A fibra presente no figo ajuda a tratar algumas condições da saúde digestiva, como a constipação. Em alguns estudos em animais, o extrato ou pasta de figo ajudou a acelerar o movimento do trato digestivo, reduzindo a constipação e melhorando os sintomas de distúrbios digestivos, como colite ulcerativa.

Além disso, a fibra também possui propriedades prebióticas, que promovem a saúde do trato intestinal alimentando as bactérias boas do organismo. 

Rico em antioxidantes

Figos frescos e maduros possuem altos níveis de polifenóis, antioxidantes que ajudam a prevenir o oxigênio de reagir com químicos e causar danos às células e tecidos. Os efeitos antioxidantes do figo ajudam a manter uma pele saudável diminuindo a degradação do colágeno.

Aumenta a densidade óssea

Por conter altos níveis de potássio e cálcio, o figo ajuda a manter uma boa saúde óssea. Juntos, esses minerais trabalham para melhorar a densidade óssea, o que pode ajudar a prevenir doenças como a osteoporose.

Controle do peso

Naturalmente ricos em fibra, os figos podem ajudar no controle do peso. Alimentos ricos em fibra ajudam a manter a sensação de saciedade, reduzem a fome e os desejos e também promovem o funcionamento do metabolismo. Todos esses aspectos ajudam no emagrecimento. 

Efeitos adversos 

A sua alta quantidade em vitamina K pode interferir com medicamentos para afinar o sangue e torná-los menos eficazes. Por outro lado, pessoas com alergia à pólen também devem evitar o consumo do figo. As árvores do figo naturalmente possuem látex, que também é um alérgeno que pode ser prejudicial para algumas pessoas.

Figo vegano e o mutualismo das vespas

O figo é vegano? Essa questão é altamente debatida entre a comunidade vegana. Em teoria, o figo, por ser uma fruta e não ser um produto animal, é vegano e pode ser aproveitado pelos seguidores do movimento. Porém, a relação entre a fruta e as vespas que fazem sua polinização pode ser vista pela comunidade vegana como exploração do trabalho animal.

Alguns tipos de figo dependem da polinização das vespas para amadurecerem — nascem como sicónios, frutas majoritariamente ocas, que contêm flores apenas na parte interna. As vespas, então, entram por uma pequena fenda na superfície da fruta, o ostíolo, e botam ovos lá dentro. Elas saem do figo com o pólen da fruta nas costas. 

Quando os ovos eclodem, as larvas se reproduzem. As vespas machos não têm asas e passam sua vida inteira cavando buracos para auxiliar as vespas fêmeas a saírem, eventualmente morrendo dentro do figo

O ciclo continua, as vespas saem de dentro da fruta e vão colocar seus ovos em outros figos

Às vezes, vespas fêmeas entram em figos fêmeas que dependem da polinização dos insetos, porém, o ostíolo é muito estreito e elas também morrem dentro da fruta. 

Isso não significa, porém, que os figos contêm vespas mortas. Uma enzima de dentro da fruta absorve os nutrientes do inseto e dissolve seu exoesqueleto. Algumas pessoas da comunidade vegana acreditam que essa relação entre os figos e as vespas, embora mútua, resulta na morte de animais. Existe também a possibilidade de vespas entrarem em frutas partenocárpicas (que não precisam de polinização para se desenvolver) e morrerem lá dentro, não resultando em nenhuma situação benéfica.