Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

aranto (Kalanchoe daigremontiana), também conhecido como mãe-de-milhares ou mãe-de-mil, é uma planta suculenta nativa da Ilha de Madagascar. A planta aranto pode ser cultivada dentro de casa, é fácil de se reproduzir e ainda tem diversas propriedades medicinais, atuando como anti-inflamatório natural, antioxidante, sedativo, anti-histamínico e analgésico. Acredita-se também que ela possa ter efeitos antitumorais, mas faltam pesquisas científicas para confirmar esse dado.

Para fins terapêuticos, são utilizadas normalmente as folhas de aranto, de onde se extraem as substâncias ativas com propriedades medicinais. O consumo é feito na forma de chá ou cápsulas, que são produzidos a partir do extrato seco das folhas da planta medicinal. Em excesso, a ingestão de folhas de aranto pode causar intoxicação. Por isso, recomenda-se um consumo moderado.

Uso terapêutico do aranto

Em Madagascar, especialmente no sul do país, as folhas de aranto são utilizadas para vários fins medicinais, tais como remédio tradicional contra trabalho de parto prematuro, infertilidade, reumatismo, inflamaçãohipertensão, cólica renal, diarreia, feridas profundas, infecções, queimaduras, abscessos e no tratamento de doenças diversas.

Um dos compostos químicos encontrados nesta planta tem despertado muito interesse científico: trata-se da bufadienolida, que já demonstrou, sob certas circunstâncias, propriedades antitumorais em alguns ensaios in vitro e in vivo. Deve-se ressaltar, entretanto, que até o momento os ensaios in vivo foram realizados apenas em camundongos, embora com resultados promissores.

No entanto, essas propriedades médicas são uma faca de dois gumes, pois não estão isentas de alguns riscos causados pelo esteroide daigremontianina, um veneno que pode aparecer em quantidades menores ou maiores, dependendo da localização da planta, da água disponível, da estação do ano e da composição de cada planta.

A daigremontianina pode causar insuficiência cardíaca e renal se sua concentração for muito alta. Além disso, o uso prolongado, mesmo quando em pequenas doses, pode levar à intoxicação crônica.

Entre os benefícios da planta, ela se destaca também como protetora da saúde bucal e um remédio natural para tratar dores, úlceras e outras doenças. Confira mais benefícios.

Benefícios do aranto

1. Protege a saúde bucal

O extrato de aranto é usado para tratar gengivite e inflamação oral causada por doença periodontal (estomatite II-III). Recomenda-se que o suco com esta planta seja feito com água fervida e depois resfriada e ingerida como chá.

2. Alivia a rinite

O chá de aranto também ajuda no tratamento da rinite alérgica. Para isso, ele deve ser consumido duas a três vezes ao dia como uma infusão para que os efeitos sejam vistos em uma ou duas semanas.

3. Combate úlceras

A planta também pode ser utilizada para tratar úlceras tróficas nas veias, estômago e úlceras pós-traumáticas caso ocorra alguma lesão. Camadas das folhas também podem ser preparadas e aplicadas na área afetada, se for uma ferida externa.

4. Protege o sistema reprodutor feminino

O extrato ou chá desta planta contribui para combater infecções urinárias ou complicações no colo do útero.

Além disso, a aplicação de uma pomada de aranto na região vaginal por 15 dias, a cada oito horas, ajuda a desinfetar e proteger das bactérias que possam se proliferar na região. Para isso, um médico deverá ser consultado.

5. Combate a dor nas costas

As folhas quentes dessa planta podem ser colocadas em áreas doloridas das costas. Geralmente, o desconforto ocorre na coluna dorsal e lombar. Também serve para feridas, feridas ou alergias que estejam presentes na mesma região das costas, aplicando essas folhas quentes, uma vez ao dia, até que a dor seja removida.

6. Trata queimaduras solares

As folhas quentes e moídas da erva podem ser aplicadas na pele nas áreas afetadas por queimaduras solares, por exemplo. O procedimento deve ser feito pelo menos uma vez ao dia, por 5 a 6 dias, enquanto a pele gradualmente recupera seu tom natural.

7. Combate doenças do ouvido, nariz e garganta

Segundo os otorrinolaringologistas, é aconselhável a injeção de gotas nasais de aranto, com o auxílio de uma seringa, como remédio preventivo nos períodos de gripe alta, quando o tórax está inflamado ou surge sinusite, principalmente no inverno.

Por outro lado, este medicamento ajuda a combater doenças crônicas como a amigdalite, que é o processo inflamatório do ouvido médio. Para tratar a amigdalite, o extrato é injetado em compressas de gaze umedecidas e inserido no ouvido com cuidado para não danificar o tímpano ou produzir infecções. Deixe agir por meia hora e retire.

Outra opção é fazer um gargarejo com o chá para suprimir a amigdalite, que é a inflamação da região da garganta.

8. Combate as rugas

É possível que o extrato ou chá de aranto seja eficaz na redução e na prevenção de linhas de expressão do rosto.

A ideia é aplicar uma solução de chá ou extrato da erva junto com mel no rosto, limpando para diminuir as rugas faciais.  É importante destacar que essa mistura nutre, hidrata e ajuda a manter a elasticidade da pele. O aranto também pode ser utilizado para combater verrugas.

Efeitos colaterais e contraindicações

O aranto pode ser consumido pelo período máximo de um mês, porque há o risco de surgirem efeitos colaterais provocados por intoxicação mediante superdosagem. O consumo diário seguro é de até 30 gramas. Entre os efeitos colaterais, relatam-se paralisia e contração muscular. O tratamento pode ser retomado quinze dias após o último uso.

É recomendável buscar orientação médica ou fitoterápica antes de fazer uso de qualquer medicamento, inclusive suplementos naturais, como é o caso do aranto.