Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Fadiga mental gera sensação de esgotamento, falta de concentração e de motivação. Uma das causas são situações emocionalmente desafiadoras

A fadiga é uma sensação mais forte que o cansaço que pode ser mental ou física. Quando a fadiga é mental, há uma redução na eficiência mental e física temporariamente. A condição também pode ser nomeada como embotamento mental ou embotamento cognitivo, o que indica uma ausência de respostas a estímulos por parte da mente.

Quem passa pela fadiga mental, muitas vezes, não consegue realizar suas tarefas ou até mesmo se levantar da cama. Atividades comuns, como lavar a louça, podem se tornar impossíveis de se fazer, pois há sempre uma sensação de esgotamento e muita dificuldade de concentração.

Geralmente a fadiga mental está ligada à pressão emocional, psicológica ou intelectual decorrente de alguma situação específica. O sono insatisfatório também pode colaborar para que a mente chegue à exaustão.

Sintomas de fadiga mental

Os sintomas mais comuns da fadiga mental incluem:

  • Dificuldade de concentração;
  • Sensação de cansaço e esgotamento;
  • Falta de motivação;
  • Irritabilidade;
  • Perda de apetite;
  • Insônia;
  • Bloqueio mental.

Causas da fadiga mental e embotamento cognitivo

No dia a dia, atividade cognitiva prolongada pode deixar o cérebro exausto, levando à fadiga mental. Algumas atividades cognitivas exaustivas são:

  • Tomadas de decisão, que podem ser bastante desgastantes;
  • Desordem ativa da produção de cortisol (o hormônio do estresse);
  • Realizar muitas tarefas ao mesmo tempo;
  • Perfeccionismo, que acaba exigindo que o cérebro faça a melhor escolha;
  • Procrastinação, já que pode aumentar a ansiedade quando não cumprir as tarefas;
  • Falta de sono, pois dormir é fundamental para o rejuvenescimento do cérebro.

Situações emocionalmente desafiadoras, como divórcio, mortes de entes queridos e outras mudanças bruscas na vida, também podem contribuir para a fadiga mental. Durante a pandemia de coronavírus no ano de 2020, por exemplo, muitas pessoas enfrentaram a fadiga mental decorrente das diversas mudanças na rotina — além do luto, em muitos casos.

Cientistas do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em Houston (UTHealth) deram o nome à fadiga mental de “cognitive dulling” que, em tradução literal, quer dizer embotamento cognitivo. O embotamento é uma forma de fadiga mental que leva à dificuldade de concentração, diminuição da produtividade e um declínio da saúde mental e emocional.

A autocobrança também colabora com a fadiga mental. Sentir-se culpado por achar que não está trabalhando o suficiente ou obtendo um desempenho satisfatório pode levar à exaustão.

Como consequência, a fadiga mental e o embotamento cognitivo afetam a disposição e o pleno desempenho das tarefas, sejam elas tarefas domésticas, estudos ou trabalho.

Como acabar com a fadiga mental

Para acabar com a fadiga mental, é preciso entender sua causa e investir em autocuidado. Veja algumas dicas:

Organize-se

Uma boa organização e gestão de tempo podem aliviar a ansiedade da rotina e te ajudar a realizar as tarefas. Separe seus horários de trabalho e outras obrigações e não deixe de lado os momentos de lazer e relaxamento. Evite o trabalho em excesso e não exagere nas listas de tarefas, seja realista e, principalmente, gentil com você mesmo.

Seja gentil com você mesmo

Uma rotina de muitas obrigações pode exigir um bom manejo de tarefas. Mas lembre-se de ser gentil com você mesmo, reconhecendo seus limites. Diga a si mesmo que está tudo bem se, em algum momento, não conseguir dar conta de tudo ou ser produtivo.

Faça pausas

Passar muito tempo concentrado em uma tarefa pode desgastar o cérebro. Procure fazer pausas para deixar a mente descansar. Isso pode, inclusive, te ajudar a encontrar uma solução para aquilo em que você estava trabalhando anteriormente.

Invista no autocuidado

A fadiga mental pode indicar que você precisa de um pouco mais de cuidado. Portanto, invista em você mesmo: prepare refeições saudáveis, faça exercícios físicos para equilibrar a saúde física e mental, dedique-se aos seus hobbies e descanse bem. Você também pode utilizar alguns minutos diários para fazer algo que te deixe genuinamente feliz.

Durma bem e por tempo suficiente

Os adultos precisam de sete a nove horas de sono ininterrupto para se manterem saudáveis. É durante o sono que o cérebro se recupera e, assim, evita a fadiga mental. Portanto, tenha uma rotina de sono para se manter saudável.

Gerencie o estresse

Gerenciar o estresse é importante para manter a saúde mental e evitar a fadiga. Nesse caso, práticas de relaxamento, como meditação e yoga, podem ajudar.

Reduza a quantidade de decisões

Como mencionado, tomar decisões pode levar o cérebro à fadiga. E algumas decisões diárias podem ser evitadas. Você pode, por exemplo, planejar sua roupa ou suas refeições com antecedência.

Procure apoio e ajuda

Em momentos difíceis, não deixe de procurar ajuda dos amigos e também apoio profissional realizando, por exemplo, terapia. Tudo isso pode te ajudar a lidar melhor com as situações, aumentar o seu bem-estar e evitar a fadiga mental.



Veja também: