Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Dia Mundial do Solo nos lembra da necessidade urgente de agir contra o uso irresponsável do solo, que ameaça a segurança alimentar no mundo todo

O Dia Mundial do Solo (World Soil Day – WSD) é realizado todos os anos, no dia 5 de dezembro, como um meio de chamar a atenção de governos e sociedades de todos os países para a importância da saúde do solo e da defesa do manejo sustentável de seus recursos. Em 2002, durante o XXVII Congresso Mundial de Ciência do Solo, em Bangkok, na Tailândia, o Dia Mundial do Solo foi estabelecido pela Sociedade Internacional de Ciência do Solo (IUSS).

No ano de 2013, a Conferência da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) aprovou por unanimidade o Dia Mundial do Solo e solicitou sua adoção oficial na 68ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Em dezembro do mesmo ano, a Assembleia Geral da ONU declarou o dia 5 de dezembro de 2014 como o primeiro Dia Mundial do Solo oficial. A data corresponde ao aniversário do falecido H.M. Bhumibol Adulyadej, rei da Tailândia, que foi um dos grandes encorajadores e proponentes da iniciativa.

O Dia Mundial do Solo nos lembra da necessidade urgente de agir contra o uso irresponsável do solo, que ameaça a produção de alimentos, a segurança alimentar no mundo todo. Além disso, o solo abriga mais de um quarto da biodiversidade de todo o planeta. Os organismos que ali residem são responsáveis por muitos processos fundamentais nos ecossistemas dos quais nós, seres humanos, dependemos: desde o apoio ao crescimento das plantas até o armazenamento de carbono, que impacta diretamente nas mudanças climáticas e no aquecimento global.

Ameaças

Toda essa biodiversidade, no entanto, está ameaçada pela ação humana. Nos últimos 150 anos, as perdas de solo somaram 26,4 bilhões de toneladas a cada ano: uma taxa dez vezes maior do que a de reposição. Esse número representa metade da superfície do solo do planeta. Outro contribuinte significativo para as emissões de gases de efeito-estufa é a erosão do solo, intensificada pelo desmatamento desenfreado.

A importância da conservação do solo

Dia Mundial do Solo
Imagem de JuniperPhoton no Unsplash

Os documentos oficiais da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas estabelecem como uma das fontes de emissão e remoção de gases do efeito-estufa as “mudanças no uso do solo e florestas”. Nessa seção, a organização inclui o desmatamento e as queimadas como fatores que provocam perigosas variações da quantidade de carbono presente na biomassa da vegetação e do solo.

De acordo com o ciclo do carbono, a conversão de coberturas vegetais nativas em áreas agrícolas ou em pastagens intensifica as emissões de CO2, enquanto o crescimento e desenvolvimento de vegetação em áreas manejadas remove o dióxido de carbono da atmosfera.

A poluição e o manejo irresponsável dos recursos do solo causam uma série de danos ao meio ambiente que afetam diretamente a vida selvagem, a vegetação e a qualidade de vida humana, tais como desequilíbrio ecológico, redução da vegetação, problemas de saúde pública, liberação de gases poluentes, entupimento de encanamentos, contaminação de alimentos e desertificação.

O que fazer?

Por isso, o Dia Mundial do Solo é um ensejo para que, como indivíduos e sociedade, possamos estabelecer um compromisso com o cuidado e a defesa desse recurso natural imprescindível para a sobrevivência de todos os seres vivos: o solo. Como sociedade, é nosso dever cobrar governantes e autoridades por políticas públicas de preservação e planejamento para o uso consciente e sustentável do solo.

Como indivíduo, ajude a conscientizar as pessoas de seu convívio a respeito da importância do reflorestamento, da eliminação do uso de fertilizantes e pesticidas nocivos, do descarte adequado do lixo e da luta contra a destruição dos ecossistemas naturais, que servem de lar para milhares de espécies animais e vegetais. Neste Dia Mundial do Solo, espalhe a mensagem: “Mantenha o solo vivo, proteja a biodiversidade do solo”.