Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aprenda a compostar ossos de animais com bokashi e compostagem quente

Saber como compostar ossos de animais cozidos pode ajudar a reduzir a pegada ambiental de quem ainda não possui uma dieta plant-based. Apesar de ser demorada, a compostagem dos ossos de animais é um processo benéfico para o solo, pois os ossos são fonte de cálcio e fósforo e contribuem para a formação do adubo orgânico. Isso evita o transporte do resíduo gerado até o aterro sanitário, além de economizar espaço ali. 

Se você não tem pressa, pode enterrar os ossos no solo ou colocá-los diretamente na composteira. Mas o primeiro caso só é viável para ambientes onde não há animais de estimação. Cachorros podem cavar o solo e engolir os ossos cozidos, o que pode causar perfuração intestinal e levar o animal ao óbito. 

Por isso, se você tem animais de estimação, evite enterrar os ossos no solo. 

Se você tem pressa e quer pular os processos naturais de decomposição, você pode cozinhar os ossos e cortá-los em pedaços pequenos antes de adicioná-los à composteira. 

Como os ossos de animais são rígidos, eles demoram mais para se degradar, por isso é melhor compostá-los cozidos. Ossos cozidos são menos propensos a atrair pragas e bactérias nocivas para o composto, além de evitar mau cheiro. Mas, lembre-se, cozinhar, assar e triturar os ossos são ações que gastam gás e energia, o que aumenta a pegada ambiental. 

Por isso, se possível, opte pela alternativa mais lenta: enterrar no solo. Ou, se você está preocupado com o meio ambiente e quer reduzir sua pegada ambiental, que tal reduzir o consumo de animais e seus derivados?

Antes de inserir os ossos na composteira, ao menos quebre-os em pedaços menores, isso facilitará a biodegradação.

Melhores métodos para compostar ossos 

Compostagem quente

Como o nome indica, a compostagem quente é um processo de compostagem no qual a atividade microbiana, a umidade, o equilíbrio nitrogênio-carbono e a temperatura do composto são mantidos e otimizados para uma decomposição mais rápida.

Para decompor materiais rígidos, como ossos de animais, o composto deve estar ativo e quente. 

Passo a passo

Escolha um local

Primeiro, escolha um local de compostagem adequado em seu jardim ou quintal. É melhor escolher um local onde odores, vazamentos e insetos não sejam um incômodo.

A compostagem quente precisa de uma área maior para aumentar o calor, portanto, é aconselhável adquirir uma composteira.

Adicione carbono

Na sua composteira, faça uma primeira camada de materiais resíduos de quintal, como folhas secas, galhos, aparas de grama seca, serragem, jornal, pratos de papel, saco de papel, toalha de papel e pedaços de papelão.

Essa matéria orgânica rica em carbono serve como fonte de energia para os microrganismos que trabalham na pilha de compostagem.

Adicione a segunda camada de restos de alimentos

Quebre os ossos em pedaços menores e, se estiver adicionando carne, remova toda a gordura e corte em pedaços.

A compostagem quente pode precisar de mais materiais verdes ricos em nitrogênio do que a compostagem regular. Portanto, adicione todos os restos de materiais orgânicos da sua cozinha, como alimentos cozidos, cascas de frutas cítricas, restos de carne, ossos crus, filtro de café e casca de ovo. Não use muitos ingredientes oleosos.

Repita as camadas

Se tiver mais resíduos orgânicos, pode alternar as camadas. Mantenha a proporção de nitrogênio para carbono de 1:3 completando com uma camada de carbono no topo.

Finalmente, regue seu composto, mas não muito. Ele deve estar úmido, sem encharcar.

Lembre-se que o material sólido, como os ossos, deve ser mantido no centro da pilha, onde está mais quente.

Mantenha sua pilha de compostagem

A compostagem quente precisa de manutenção adequada e consistente para que os resíduos se decomponham mais rapidamente. Certifique-se de que seu composto esteja úmido e arejado.

Meça a temperatura da sua pilha de compostagem regularmente e mantenha-a entre 60°C e 70°C.

Se a pilha ficar muito quente, revire-a para permitir a circulação de ar. Se ficar muito fria, adicione mais matéria rica em nitrogênio, como as cascas de frutas. Adicione mais material orgânico rico em carbono se o composto começar a liberar mau odor.

Colha o composto pronto

Você deve colher o composto pronto em 2-3 meses usando compostagem quente.

Compostagem bokashi

A compostagem bokashi é outro método de compostagem eficaz e interessante que permite compostar todos os tipos de resíduos alimentares, incluindo carne cozida e restos de ossos, além de alimentos comuns e resíduos de quintal.

Esse processo envolve a inoculação do farelo de bokashi com micróbios, transformando materiais sólidos, como ossos de frango ou peixe, carne e alimentos oleosos em um rico composto orgânico.

Adquira uma composteira bokashi

Você pode comprar uma composteira bokashi ou facilmente fazer uma em casa com os seguintes passos.

Faça furos no fundo de um balde grande. Coloque um tijolo no centro do balde e coloque outro balde do mesmo tamanho no tijolo. Por fim, coloque um pano limpo e redondo no chão do balde superior. 

Adicione o farelo bokashi

Adicione uma fina camada de farelo ao pano.

Adicione restos de comida

Adicione uma camada de todos os restos de comida em cima do farelo, como carne, cascas de vegetais, ossos, borra de café, saquinhos de chá, cascas de ovos, caroços e casca de abacate.

Repita as camadas

Adicione outra camada fina de farelo de bokashi e alterne as camadas até que a composteira esteja cheia.

Coloque um revestimento 

Coloque um forro de balde em cima da caixa e comprima todos os materiais para remover quaisquer bolsas de ar. Em seguida, coloque a tampa hermética do balde em sua caixa de bokashi e deixe-a por 20 a 25 dias.

Colha o pré-composto e enterre-o no solo

Quando o seu pré-composto estiver pronto, colha-o e enterre-o no canto do seu quintal para fermentar ainda mais. Evite enterrá-lo perto de plantas, pois pode prejudicá-las. Você também pode armazená-lo em sacolas para usar depois.

Posso compostar ossos com vermicompostagem?

A compostagem de ossos em uma composteira de minhocas, também chamada de composteira de vermicompostagem, é possível, mas não é um método eficiente. Os vermes preferem substâncias facilmente degradáveis, por isso são menos propensos a se alimentar de ossos que não foram processados, cozidos e quebrados.

Quanto tempo os ossos levam para se decompor?

A compostagem é um processo natural e funciona de acordo com seus próprio ritmo. Ossos podem levar de 8 a 10 semanas para se decompor completamente. No entanto, isso também depende de outros fatores, como o método de compostagem, se são usados ​​ossos grandes ou pequenos, condições climáticas, temperatura e umidade. 

Ossos maiores podem precisar de ainda mais tempo. Então, se você precisar de seu composto mais cedo, cozinhe os ossos e quebre-os em pedaços pequenos antes de inserir na caixa de compostagem. Você também pode optar pela compostagem bokashi ou compostagem quente para uma compostagem mais rápida. 

Posso enterrar ossos?

Sim, você pode enterrar ossos no solo. Mas, se optar por esse método, não tenha pressa, pois eles podem levar meses para se decompor se forem enterrados diretamente. Além disso, é inviável utilizar esse método se animais têm acesso a esse solo, pois eles podem desenterrar os ossos para o consumo e desenvolver obstrução intestinal, o que pode levá-los ao óbito. 

Como quebrar ossos para compostagem?

Você pode quebrar os ossos em pedaços menores usando um martelo ou cortar os ossos com uma serra. Para melhores resultados, cozinhe os ossos antes de cortar e adicioná-los à caixa de compostagem. Você também pode moer os pedaços de osso usando um processador resistente.