Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A larva de mosca-soldado é uma alternativa eficiente para a compostagem de resíduos orgânicos

Mosca-soldado, de nome científico Hermetia illucens Linnaeus, é um inseto que tem de 13 a 20 milímetros de comprimento e pertence à família Stratiomyidae. A mosca-soldado é encontrada em vários lugares do mundo. No entanto, acredita-se que seu surgimento se deu na região das Américas.

Apesar de ser encontrada no mundo todo, as regiões preferidas da mosca-soldado são  os trópicos e regiões de clima temperado. A mosca-soldado consegue aguentar temperaturas extremas, menos quando está botando seus ovos. Quando adulta, ela não tem boca, órgãos digestivos ou ferrões, e não se alimenta durante esse período, e por isso mesmo tem uma vida curta. 

Uma mosca-soldado só se alimenta quando está em sua fase de larva. Por isso, ela não está associada com nenhum tipo de doença transmissível. Essa espécie de inseto não é considerada uma peste, e é tida como muito benéfica para alimentação animal e ações sustentáveis. Afinal, elas consomem proteínas por meio da degradação de restos orgânicos.

Ciclo de vida da mosca-soldado

Mesmo passando por cinco fases durante a sua vida, ovo, larva, pré-pupa, pupa, e adulta, a mosca-soldado passa maior parte de sua vida em dois estágios. Esses estágios são a fase larval e a da pupa, enquanto seu tempo na vida adulta e no ovo são relativamente curtos. 

Larva

Uma mosca-soldado fêmea costuma liberar cerca de 500 a 900 ovos, que irão partir em uma média de quatro dias após sua liberação. Ao nascer, a larva pode apresentar 1,8 milímetros de largura, na sua fase adulta, ela pode chegar até 20 milímetros. 

Assim que estão fora dos ovos, as larvas de mosca-soldado começam a se alimentar imediatamente. O seu cardápio de alimentos é preenchido por diferentes tipos de matéria orgânica, desde estrume animal, vegetais em decomposição até resíduos alimentares. 

Pré pupa

Ao chegar na sua fase final como larva, a mosca-soldado começa a passar por um processo de melanização, que resulta em uma cutícula mais escura. Assim, o inseto irá esvaziar seu trato digestivo e parar suas atividades de alimentação, para entrar no estágio pré-pupa. 

Pupa

A sua metamorfose ocorre entre sete a 10 dias dentro do estágio de pupa, onde a larva da mosca-soldado não se move ou se alimenta por pelo menos 8 dias. Ao sair da pupa como uma mosca-soldado adulta, o inseto não se alimenta de nada e usa de suporte apenas o consumo de água e da gordura guardada na fase larval.

Adulta

A mosca-soldado não é responsável por espalhar doenças, causar machucados, poluir o ambiente ou invadir lares e restaurantes. Ela vive comumente em áreas com sombra, e começa a depositar seus ovos cinco ou oito dias após começar sua fase adulta. Logo depois de liberar os ovos, a mosca-soldado adulta morre. 

Papel da mosca-soldado na biodegradação 

Uma grande preocupação das cidades e países do mundo é o tratamento dos resíduos sólidos, com enfoque naqueles de matérias orgânicas. Esses resíduos são um terço do lixo humano, e quando jogados fora costumam ser incinerados ou enterrados, ações que são maléficas para o meio ambiente.

Outra forma que é usada para a decomposição desse material é o uso de bactérias anaeróbicas. Essa medida também tem suas desvantagens, afinal, ela libera uma grande quantidade de gases estufa como metano (CH4) dióxido de carbono (CO2) e óxido nitroso (N2O).

A opção que tem surgido como uma alternativa para o lixo orgânico é a decomposição feita pela larva da mosca-soldado. Realizada de maneira simples, a larva da mosca-soldado é colocada para consumir materiais orgânicos como: esterco animal, resíduos alimentares e outros excrementos.

O organismo da larva de mosca-soldado é potente devido a sua microbiota intestinal rica, sistema imune forte e elevada atividade enzimática. Tudo isso junto, permite que a larva consiga metabolizar moléculas como amidos, proteínas e lipídios. 

A decomposição realizada por esses insetos acontece mais rápido do que na feita por vermicompostagem — reciclagem de resíduos orgânicos por meio da criação de minhocas. Cada uma das larvas consegue consumir 200 mg de material orgânico por dia. Além de acumular e remover substâncias tóxicas do composto.

Benefícios da compostagem com mosca-soldado

  • Resíduos orgânicos tratados com larvas de mosca-soldado tiveram uma emissão de gases estufa 47 vezes menores que a compostagem aeróbica;
  • Larvas são responsáveis por neutralizar bactérias transmissoras de doença, como Salmonella spp ou E.Coli. Isso acaba limitando o risco de contaminação entre humanos e outros animais;
  • As larvas de mosca-soldado causam uma redução de 50 a 80% na massa úmida dos resíduos orgânicos;
  • Criação barata que não requer meios sofisticados de produção;
  • Após se alimentarem dos resíduos, as larvas são compostas de aproximadamente 40% de proteína e 30% de gordura. Logo, elas são de alta qualidade nutritiva e uma ótima fonte para refeições animais de galinhas, gansos, patos e peixes. 

Alimento animal 

A larva da mosca-soldado não é uma solução apenas para os gases estufa liberados por resíduos orgânicos. Por ser uma fonte rica em proteínas, essas larvas são uma opção barata e sustentável para alimentação de animais de fazenda.  Afinal, segundo estudo da Nature Food, a produção global de comida é responsável por mais de 17 milhões de toneladas de gases estufa liberados na atmosfera todos os anos.

Em vez de comprar a comida animal industrializada, é possível criá-la por meio da compostagem de larvas da mosca-soldado. Assim se consegue decompor os resíduos orgânicos, enquanto se gera comida para animais, tudo ao mesmo tempo. Alguns exemplos de animais que se beneficiam das larvas de mosca-soldado são: galinhas, gansos, patos e peixes.

Apesar de parecer ser uma ideia meio estranha, humanos também podem consumir este tipo de larva. Então se você tiver interesse, pode provar!

Falta de ar mata as larvas 

Estudos da área mostraram que algumas larvas de mosca-soldado acabam morrendo antes mesmo de se tornarem alimento animal. Isso porque, quando estão se alimentando do resíduo orgânico, elas se acumulam em condições de aglomeração.

Essa aglomeração faz o calor do local aumentar, as larvas acabam falecendo devido à falta de ar.  Por isso, para resolver a situação, basta fornecer a quantidade necessária de ar para que os insetos não morram pelo aumento de temperatura. Sempre tomando cuidado para não gerar muito vento, e fazer com que as larvas de mosca-soldado voem.