Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aprenda mais sobre a toxoplasmose, suas causas, sintomas e consequências

A toxoplasmose é uma doença resultante de uma infecção causada pelo parasita Toxoplasma gondii. Esse parasita é um dos mais comuns do mundo, podendo sobreviver no organismo de humanos e animais por anos. Ele é responsável por formar oocistos — estruturas similares aos ovos —, que são ingeridos, resultando na infecção.

Sua incidência é relativamente comum; acredita-se que aproximadamente 25 a 30% da população mundial esteja infectada pelo parasita, porém podem não apresentar sintomas. Quando uma pessoa saudável é infectada, na maioria das vezes, ela não apresenta sintomas e não precisa de tratamento. Contudo, gestantes, pessoas mais vulneráveis e com o sistema imunológico enfraquecido podem apresentar complicações derivadas da doença. 

Causas

Existem diversas possíveis causas para a toxoplasmose. Entre suas causas mais comuns estão: 

Contato com fezes de gatos infectados

A condição é popularmente conhecida como doença do gato, uma vez que as fezes desses animais são as hospedeiras finais do parasita. Gatos contraem o parasita ao se alimentar da carne crua de animais infectados, o que pode ser evitado se o animal seguir uma dieta composta apenas por ração. 

Esse tipo de infecção é transmitida aos humanos pelo contato das fezes do gato, portanto, é necessário ter cuidado durante a limpeza da caixa de areia do felino. Evite levar as mãos à boca após essa limpeza e prefira usar luvas e máscaras para evitar a exposição direta às fezes.

Nem todos os gatos e tutores de gatos contraem toxoplasmose, uma vez que animais de estimação geralmente seguem dietas baseadas em rações secas e molhadas. Além disso, esse tipo de infecção é raro. 

Assim como os humanos, os gatos não mostram muitos sintomas da doença, impossibilitando o seu diagnóstico. Porém, em casos de suspeita da condição, leve o animal em um veterinário para fazer um teste. 

Ingestão de alimentos contaminados

A transmissão por alimentos pode ocorrer via o consumo de carne mal cozida ou crua, principalmente de cordeiro, porco e veado, ou por frutas e vegetais mal lavados, que carregam o parasita em sua superfície. Ocasionalmente, ela também pode ocorrer pela ingestão de laticínios não pasteurizados ou água contaminada. 

Utensílios de cozinha

Facas, garfos e outros utensílios mal lavados que potencialmente entraram em contato com esses alimentos também podem carregar o parasita da toxoplasmose

Doação de órgãos ou sangue 

Embora raramente, a contaminação pode ocorrer ao receber um órgão ou sangue de um paciente infectado.

Transmissão congenital

Gestantes podem passar a doença para seus filhos, o que pode resultar em complicações. A infecção pode ocorrer antes ou durante a gravidez, sendo mais perigosa durante o terceiro trimestre. A toxoplasmose congênita pode resultar em abortos, porém, crianças que sobrevivem podem nascer com problemas como convulsões, icterícia, infecções oculares e fígado e baço maiores. 

Riscos

Como uma doença comum, a sua transmissão não é exclusiva a grupos de risco. Contudo, algumas pessoas podem ser mais suscetíveis à complicações resultantes da condição, são elas:

  • Pessoas com AIDS/HIV
  • Pessoas passando por quimioterapia
  • Pessoas que tomam certos tipos de medicamentos, como esteróides ou drogas imunossupressoras

Complicações e consequências 

O parasita T. gondii forma cistos que podem afetar todas as partes do corpo, principalmente o cérebro e tecidos musculares, incluindo o do coração. Em pessoas saudáveis, na maioria das vezes, o sistema imunológico é responsável por lidar com a infecção, deixando o parasita inativo. É possível, porém, que essas pessoas desenvolvam infecções oculares que, quando não tratadas, podem resultar na cegueira. 

Já o sistema de pessoas enfraquecidas não é capaz de realizar essa inativação, criando possíveis complicações na doença e possibilitando que o parasita atue normalmente no organismo. Como o parasita prefere o tecido cerebral, a toxoplasmose pode resultar em convulsões ou outras condições fatais, como a encefalite. 

Sintomas

Os sintomas da toxoplasmose geralmente não são aparentes em pessoas saudáveis. Porém, eles podem ocorrer em alguns casos e são possivelmente confundidos com sintomas gripais, como: 

Em pessoas com o sistema imunológico comprometido, os sintomas são mais severos: 

  • Convulsões
  • Dor de cabeça
  • Confusão
  • Má coordenação motora 
  • Problemas no pulmão
  • Visão turva causada por inflamação grave da retina (toxoplasmose ocular)

Diagnóstico, tratamento e recuperação

O diagnóstico é feito por um exame de sangue chamado de teste de toxoplasma, onde os anticorpos para o T. gondii são checados. Enquanto pacientes saudáveis não necessitam de tratamento, aqueles com o sistema imunológico enfraquecido devem fazê-lo com a ajuda de anti-parasitas e antibióticos. 

Gestantes e recém-nascidos que contraíram a doença também devem fazer o tratamento, que é recomendado por um profissional de saúde de acordo com cada situação. 

A recuperação da toxoplasmose depende do caso. A maioria das pessoas se recupera em alguns dias ou semanas. Entretanto, casos mais severos da doença podem demorar mais. 

Prevenção 

É possível prevenir a toxoplasmose e o risco de contaminação praticando uma boa higiene. As dicas incluem:

  • Lavar bem as mãos após limpar a caixa de areia dos gatos — gestantes podem pedir ajuda a outra pessoa para evitar o contato —, antes e depois de manusear alimentos, antes de comer e depois de praticar jardinagem
  • Se certificar que toda carne consumida está devidamente cozida
  • Beber água filtrada
  • Lavar os alimentos 
  • Limpar utensílios de cozinha, incluindo facas, garfos e superfícies que estiverem em contato com carne crua
  • Manter seu gato dentro de casa e evitar que ele coma carne crua ou cace seu próprio alimento

Apesar de poder causar complicações, a toxoplasmose pode ser tratada e prevenida. Siga as orientações anteriores para manter a saúde e consulte um profissional da saúde para mais informações.