Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Uma pesquisa revelou que 75% das amostras de produtos de origem animal possuem quantidades preocupantes de microplásticos

Um relatório publicado pela ONG Plastic Soup Foundation revelou que 73% dos alimentos derivados de animais estão contaminados por microplásticos. A pesquisa aponta a presença de plásticos na alimentação do gado como uma possível causa da contaminação. Na Holanda, cientistas da Vrije Universiteit Amsterdam detectaram partículas de plástico em 18 das 25 amostras de leite testadas.

Cerca de sete das oito amostras de carne bovina continham partículas de plástico, enquanto cinco das oito amostras de carne suína continham partículas de pelo menos um tipo de plástico. A alimentação do gado também foi testada. Todas as amostras de ração continham microplásticos, mas os cientistas desconfiam que a contaminação também pode se dar via ar e água. Outras pesquisas anteriores revelaram que o microplástico já está presente na corrente sanguínea de seres humanos, pulmões e até em fetos, mas o novo estudo chama atenção para consequências ainda mais sérias para a cadeia alimentar

De acordo com o jornal Euro News, em 2021, um trabalhador agrícola americano chamado Emmanuel Moore foi demitido depois de postar um vídeo do TikTok revelando como os resíduos de plástico podem contaminar a alimentação dos porcos. “Os animais são capazes de absorver pelo menos algumas das partículas de plástico a que estão expostos em seu ambiente de vida”, diz a ecotoxicologista Heather Leslie, coautora do estudo ao Euro News.

Quem consome fast-food está ainda mais exposto a substâncias tóxicas

A exposição a substâncias nocivas pode ser ainda pior se os derivados animais são embrulhados em embalagens de fast-food. Uma pesquisa, publicada no Journal of Exposure Science & Environmental Epidemiology, nos Estados Unidos, revelou que a maior parte dos alimentos de fast-food possui ftalatos.  Ftalatos são substâncias nocivas que podem causar doenças graves, incluindo problemas reprodutivos, asma e deficiência cerebral em crianças. Esses produtos estão presentes na maioria das embalagens de fast-food, pois tornam o plástico flexível e dobrável. 

Além do microplástico, gado bioacumula agrotóxicos

Animais como o gado bioacumulam agrotóxicos em seus organismos. Substâncias utilizadas em cultivos vegetais utilizados para a fabricação de ração, como o glifosato em campos de soja, são lipossolúveis. Isso significa que, ao longo de anos consumindo ração, o animal concentra uma quantidade significativa de tóxicos em suas partes gordurosas. Uma análise mostrou que há uma maior presença de agrotóxicos no leite materno de mulheres onívoras (que consomem carne) em relação às vegetarianas. Isso significa que, ao consumir tofu (um tipo de queijo de soja), ainda que este contenha soja cultivada com glifosato, provavelmente você está menos exposta a esse agrotóxico do que se consumir um pedaço de carne ou queijo derivado do leite de origem animal.