Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Aquífero Guarani está localizado em quatro países sul americanos

“Aquífero” é um termo utilizado para descrever grandes reservatórios de água localizados a centenas de metros abaixo da superfície. Considerado o maior reservatório subterrâneo de água doce do mundo, o Aquífero Guarani possui cerca de 1 milhão de quilômetros quadrados, estendendo-se por quatro países sul americanos: Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. No Brasil, ele compreende os estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Pesquisadores não sabem ao certo a quantidade de água armazenada no Aquífero Guarani. No entanto, a Agência Nacional de Águas (ANA), sugere que as reservas são da ordem de 45 mil quilômetros cúbicos e que aproximadamente 65% desse total está localizado no território brasileiro.

O aprisionamento de água no Aquífero Guarani ocorre em decorrência da estrutura geológica do local em que está localizado. De acordo com José Luís Albuquerque, geólogo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo, essa área é composta por pouca argila e muita areia, funcionando como uma esponja gigante, em que acontece a absorção das águas das chuvas, que ficam confinadas sob centenas de metros de rochas impermeáveis.

Pode-se dizer que o Aquífero Guarani é uma importante fonte de água para consumo humano. Hoje em dia, existem mais de dois mil poços perfurados nesse sistema, com profundidades que variam entre 100 e 300 metros.

Dados sobre a água do Aquífero Guarani

Segundo dados da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB), as águas do Aquífero Guarani são predominantemente bicarbonatadas cálcicas e apresentam temperaturas de 22 a 27°C, pH de 5,4 a 9,2 e salinidade inferior a 50 mg/L, na área aflorante. Na área confinada, a temperatura varia de 22 a 59,7°C, o pH de 6,3 a 9,8 e a salinidade de 50 a 500 mg/L. Os valores de temperatura, pH, salinidade, e de íons cloreto, sulfato e sódio aumentam no sentido do confinamento.

Importância do Aquífero Guarani

O Aquífero Guarani desempenha diversas funções econômicas e sociais importantes. Considerado uma grande reserva estratégica, ele fornece uma quantidade de água suficiente para abastecer cerca de 15 milhões de habitantes, desenvolver atividades econômicas essenciais para a população e providenciar lazer.

Impactos ambientais sofridos pelo Aquífero Guarani

A poluição tem sido um dos maiores impactos enfrentados pelo Aquífero Guarani e discutidos por especialistas da área. A crescente industrialização e urbanização nos locais próximos ao Aquífero ainda fazem com que essa questão se agrave cada vez mais.

Em algumas áreas, o Aquífero Guarani vem sofrendo contaminação por agrotóxicos, fertilizantes e vinhoto (resíduo resultante da destilação fracionada de cana-de-açúcar). Outras substâncias tóxicas também podem causar a poluição desse reservatório, uma vez que a água da chuva entra em contato com esses compostos e, posteriormente, é infiltrada.

Para preservar a qualidade da água desse local, surgiu um projeto chamado de Projeto de Proteção Ambiental e Desenvolvimento Sustentável do Sistema Aquífero Guarani. Realizado pelos países que possuem esse recurso em conjunto com o Banco Mundial, esse projeto busca tornar o Aquífero Guarani uma fonte real de água, redigindo um marco legal para a gestão compartilhada dos recursos hídricos subterrâneos.

Além disso, é importante que esses países exijam que o uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos seja proibido em áreas que englobam esse Aquífero.


Fontes: Aquífero Guarani: gestão compartilhada e soberania e O Aquífero Guarani


Veja também: