O que é ocitocina e sua função

eCycle

Ocitocina, também chamada de "hormônio do amor", tem papel importante na criação de vínculo e no relaxamento

Ocitocina, oxitocina, ou "hormônio do amor", é um neurotransmissor natural produzido pelo hipotálamo no cérebro. Ele é expelido principalmente durante o parto, sexo e amamentação. Mas também está envolvido em outras situações nas quais são produzidas sensações de carinho e afeto, como ao acariciar um animal de estimação, abraçar amigos ou companheiros.

A ocitocina promove confiança, empatia, memórias positivas, estabilização emocional, relaxamento, comunicação não-violenta e produção de leite, em caso de lactação.

Papel da ocitocina na reprodução sexual e na criação de vínculo

A ocitocina é relevante para a reprodução humana, pois ela promove o trabalho de parto, a liberação de leite e a movimentação de espermatozoides. Além disso, ela é importante para a manutenção do vínculo entre um casal, o que se considera essencial para um bom desenvolvimento infantil e para a coesão social.

Um estudo mostrou que casais que tinham os níveis de ocitocina significativamente mais altos do que seus pares mantiveram o vínculo por mais tempo.

Outro estudo mostrou que a ocitocina pode levar os homens a manterem uma distância social maior de outras mulheres atraentes desconhecidas. Mas esse hormônio não diz respeito somente do apego, ele também está ligado à intensidade dos orgasmos durante a atividade sexual.

De modo semelhante, outro estudo conclui que a presença da ocitocina reduz os comportamentos associados à infidelidade de mulheres, que preferem interagir socialmente com seu parceiro em vez de estranhos do sexo oposto.

Além disso, a ocitocina aumenta o vínculo entre mãe e filhos, seja em animais ou humanos. Níveis mais elevados deste hormônio aumentam a probabilidade de se envolver em comportamentos parentais afetuosos, como checar o bebê com frequência, dar banho, fazer carinho, cantar ou falar com o bebê.

Papel da ocitocina na coesão social

Uma revisão de estudos sugere que a ocitocina tem um impacto positivo nos comportamentos sociais, pois ela ajuda o indivíduo a se adaptar a várias situações emocionais e sociais diferentes.

Uma pesquisa mostrou que a aplicação de ocitocina intranasal ajudou pessoas com autismo a compreender e responder melhor aos comportamentos sociais.

Uma outra revisão de estudos concluiu que a ocitocina influencia “comportamentos pró-sociais” no relaxamento, confiança e estabilidade psicológica.

Algumas pesquisas sugerem que bebês (adotivos ou biológicos) que recebem cuidado dos pais apresentam um aumento de ocitocina que os faz buscar mais contato com a mãe, fortalecendo ainda mais o vínculo.

Outro estudo descobriu que tipos específicos de interação entre pai e bebê levaram a níveis mais altos de ocitocina.

Ocitocina e o amor pelos animais

De acordo com estudo publicado pela universidade Azabu, no Japão, cuidar de um cachorro pode gerar um vínculo entre o tutor e o pet semelhante ao de uma mãe e um filho. Segundo os pesquisadores, a ocitocina aumenta a empatia entre tutores e cães, criando maior vínculo e sintonia entre eles, e isto está relacionado ao papel da ocitocina.

Uso médico

A oxitocina pode ser injetada para induzir ou melhorar as contrações durante o trabalho de parto. Também pode ser usado para reduzir o sangramento após o parto ou aborto.

Um estudo de 2017 descobriu que a oxitocina pode ajudar a tratar o autismo e outras condições de desenvolvimento e psiquiátricas que prejudicam a interação social.

Está sendo explorado como um possível tratamento para a depressão pós-parto, embora um estudo descobriram que a oxitocina sintética pode realmente aumentar o risco de depressão pós-parto e transtornos de ansiedade.

A pesquisa sobre a ocitocina como um possível tratamento para transtornos de abuso de álcool e substâncias está em andamento.

Desvantagens

De acordo com artigo publicado na Healthline, embora a ocitocina possa aumentar o vínculo, ela também pode estimular o favoritismo e o preconceito. Isso pode levar à formação de grupos de "dentro" do vínculo e grupos de "fora".

O hormônio também foi associado a sentimentos de inveja e desonestidade. Mas são necessárias mais pesquisas para compreender os efeitos negativos da ocitocina.


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×