Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Em prol do meio ambiente, a Agência de Gestão e Marketing Ambiental trabalha pela mudança na gestão de eventos e promove o turismo sustentável

Ações simples como trabalhar, entreter-se, comer e viajar contribuem, em diferentes níveis, para a degradação do meio ambiente. O turismo sozinho, a nível mundial, é responsável por mais de 5% da emissão de gases do efeito estufa e contribui diretamente com o desperdício de água e outros recursos naturais. Por isso, pensando em diminuir a pegada ecológica dos turistas, o empresário e ambientalista Caio Queiroz fundou a Aguama Agência de Gestão e Marketing Ambiental.

Desde sua criação em 2018 até hoje, a Aguama se destaca pela capacidade de unir diversos agentes da sociedade em prol da gestão ambiental

Inspirados por uma bromélia do mesmo nome, a Aguama conta com características autossustentáveis que inspiram outros negócios a reduzir seu impacto por onde passam. Suas principais ferramentas são a educação socioambiental e o impulsionamento de projetos que diminuem os impactos negativos no meio ambiente. 

Ação multinível

A Aguama incentiva marcas, cooperativas, governos, empreendedores e turistas a adotarem uma postura ecológica, promovendo eventos responsáveis, ações e iniciativas de educação ambiental. Em sua linha de atuação, a empresa identifica os agentes necessários de mudança e explora possibilidades sustentáveis. 

“A efetiva sustentabilidade de um ecossistema como o de uma cidade, um evento ou uma empresa, só se consegue com a interação de todos os agentes envolvidos, os chamados stakeholders. Por isso, a Aguama promove a interlocução positiva entre todos os agentes para que todos caminhem na mesma direção, facilitando a implementação das práticas de sustentabilidade”, explica Caio. 

As consultorias oferecidas são o resultado de experiências de Caio que evidenciaram os problemas socioambientais a serem enfrentados. Podendo identificá-los, a Aguama consegue, então, caminhar em direção a uma mudança essencial para que os negócios diminuam sua pegada ecológica

Histórico de sucessos

Em sua trajetória, Caio conquistou clientes importantes para o mercado brasileiro, incluindo a Heineken, com quem trabalhou lado a lado em um desenvolvimento de projeto sustentável em Fernando de Noronha. 

O empreendedor tem 25 anos de experiência na área ambiental. Os sucessos de todos os projetos por ele criados se consolidaram na forma da Aguama. 

Primeiro programa de coleta seletiva do Brasil 

Em 2000, Caio fundou uma das empresas pioneiras de coleta seletiva no Brasil, a Reclicagem Ambiental, que desenvolveu o primeiro programa municipal de coleta seletiva do país. O programa foi instalado em São Paulo e transitou por bairros da capital paulista. Entre seus clientes estão 13 indústrias gráficas, entre elas BMK e Antilhas, 280 condomínios residenciais, 300 empresas como ABN AMRO BANK, Cia Suzano, Brasilinvest, Bradesco e W/Brasil.

Em parceria com a Rádio Eldorado, foi responsável pela coleta seletiva do Pintou Limpeza, que gerou prêmios e visibilidade para a Reclicagem

Evento responsável e Carbono Responsável

Coletores no evento Lollapalooza

Após o sucesso da Reclicagem, Caio não parou mais. Em 2005, fundou o Evento Responsável — um projeto que tem como objetivo diminuir os impactos negativos que os eventos geram no meio ambiente. 

Sua primeira instalação ocorreu na Intermodal South America, a maior feira de logística da América Latina. Desde então, o selo do Evento Responsável já esteve presente em mais de 100 eventos, incluindo o Lollapalooza Brasil, a Bienal do Livro de São Paulo e o São Paulo Fashion Week

Dentre os projetos realizados pelo Evento Responsável, está a criação do Carbono Responsável. Também idealizado por Caio, o Carbono Responsável realiza o serviço de plantio de árvores que corresponde às emissões de carbono de cada evento, assim, neutralizando seus impactos

Entre 2007 e 2011, Caio trabalhou em conjunto com a Feira Apas criando o programa de sustentabilidade do evento, onde foram implantados projetos de neutralização de carbono e coleta seletiva. Além disso, o projeto gerou o prêmio Estande Responsável, que tinha o objetivo de premiar as expositoras da feira por seu desempenho ambiental na construção dos estandes. 

Registro da feira Apas

Mídia Sustentável

Após essa longa jornada, em 2014, Caio fundou a Mídia Sustentável, uma agência de gestão e marketing ambiental. Entre os trabalhos conduzidos pela empresa, está a consultoria de impactos de viagens a diversos destinos brasileiros.

Desde então, a Mídia Sustentável trabalha na administração de projetos de marketing e gestão ambiental de grandes nomes da indústria, incluindo a Itaipava, Casas Bahia, ELO Cartões, Vivo, Heineken, Ovomaltine, Corona e Ambev.

Atualmente, a Mídia Sustentável atua nas ilhas de Fernando de Noronha, Paraty, Trancoso, Caraíva e Peruíbe fazendo a gestão de resíduos sólidos, além de contar com a implementação de outros projetos sustentáveis, como a conscientização de moradores e turistas sobre a importância da reciclagem. 

À frente da Mídia Sustentável, Caio foi capaz de expandir seu negócio para outros lugares do mundo, incluindo o Monte Everest, onde experienciou uma jornada sustentável em 2018. 

Everest Sustentável 

Registro de evento sustentável no monte Everest

Um dos principais desafios turísticos do mundo, o Monte Everest estende-se pela fronteira entre o Nepal e o Tibete, no topo da cadeia de montanhas do Himalaia. 

Atraindo turistas de todas as partes do mundo, o Everest recebe cerca de 35 mil pessoas todos os anos. Instigados pelo ecossistema local e sede de aventuras, esses turistas tentam escalar a montanha e deixar seu legado. Porém, além do legado, os turistas deixam sua pegada ambiental

O Monte Everest é um dos principais cartões postais do mundo, com suas montanhas cheias de neve e altura de mais de 8 mil metros. Contudo, a imagem real vai além de um ecossistema diverso e paisagístico. A realidade é que, com a frequência de turistas, as montanhas e o ecossistema local começam a sofrer impactos ambientais

Os desafios das montanhas e suas condições extremas levam os alpinistas a focarem em sobreviver, o que os faz esquecer de prestarem atenção no impacto de sua escalada

É impossível estimar quanto lixo já foi deixado para trás no Everest, porém, em 2019, o governo do Nepal conseguiu retirar cerca de 11 toneladas de lixo da superfície da montanha

Por isso, Caio assumiu o desafio de instalar o projeto Everest Sustentável, com o propósito de impulsionar viagens com o menor impacto possível.

Em 12 dias, Caio e outros colaboradores da Mídia Sustentável foram responsáveis pela coleta de resíduos sólidos por uma das trilhas do Everest. Em uma jornada de 19 quilômetros, 37 pacotes de resíduos recicláveis foram recolhidos de Namche até Lukla.

Em comparação com a média mundial, os colaboradores da Mídia Sustentável foram capazes de economizar 79% de água, 86.3% de lixo e 94% de energia do que seria gasto sem o consumo consciente

Dentre os legados deixados pela Mídia Sustentável no Everest também está a realização do  Guia de Comportamento Responsável na Montanha, que visa incentivar os turistas do Nepal a gerarem menos impactos ambientais. O projeto Everest Sustentável foi um fenômeno e a prova de que o turismo sustentável pode ser aplicado em todo lugar do mundo, inspirando a criação de um documentário que foi veiculado por 2 anos no canal OFF e agora se encontra na TV Bandeirantes. 

Essa foi uma das diversas ações que inspiraram o surgimento da Aguama. Baseando-se nos conceitos do turismo sustentável, Caio então partiu para novos desafios. 

ESG Kite

A Equipe Soul Global de Kitesurf (ESG Kite) foi formada na véspera da Semana do Meio Ambiente de 2021 e promoveu um rally dos ventos pelo nordeste brasileiro. Ao todo, foram velejados cerca de 500 km. 

Durante a expedição, a Aguama tomou partido em ações sociais pelo Nordeste por meio da distribuição de cestas básicas, incentivo ao esporte e instalação de estruturas de água e energia em comunidades locais. 

Reciclar Transforma Fernando de Noronha

Imagem de Fernando de Noronha de Ze Paulo Gasparotto no Unsplash

Desde 2018, a Mídia Sustentável é responsável pela criação de diversos programas ambientais com o objetivo de incentivar o turismo sustentável em Fernando de Noronha. 

Fernando de Noronha é um arquipélago nacional localizado em Pernambuco composto por 21 ilhas que são mundialmente conhecidas por sua beleza natural. O arquipélago recebe cerca de 50 a 60 mil turistas por ano, o que pode resultar em um impacto ambiental catastrófico. Com o anseio de ajudar a preservação do arquipélago, a Mídia Sustentável e a Aguama tomaram como desafio a criação de novos projetos para o incentivo do turismo sustentável. 

Dentre as ações criadas pelas agências está a implantação de 280 contêineres de coleta seletiva pela extensão da ilha com banners informativos, trata-se da campanha Reciclar Transforma Fernando de Noronha. A ação foi feita em parceria com a Heineken e com o governo local de Noronha e tem o objetivo de aumentar o aproveitamento de recicláveis e o retorno do vidro para a cadeia de produção. 

Além de implementar a coleta seletiva, a Aguama criou uma frente de atuação junto às pousadas da ilha, mais uma vez impulsionando o turismo sustentável. Em parceria com a Associação de Hospedarias Domiciliares de Fernando de Noronha, a agência foi responsável pela criação de múltiplas ações em prol da conservação do arquipélago. 

A próxima fase de melhorias da Aguama contará com a realização de oficinas e cartilhas para a conscientização dos proprietários das pousadas sobre a importância de implantação de programas de gestão ambiental. Essas ações contarão com o passo a passo sobre como propiciar o consumo consciente nas pousadas, incentivando os turistas e os próprios donos a fazerem escolhas mais responsáveis. 

Durante o período de festas de Réveillon e de começo do ano entre 2021 e 2022, a Aguama também implantou um projeto de gestão de impactos ambientais em algumas das maiores celebrações da ilha, as festas do empresário Zé Maria. Ao todo, a empresa foi responsável pela a implementação do selo de Evento Responsável em cinco eventos que contaram com a presença de cerca de 6 mil pessoas.  

Eco Lógica Inteligência Ambiental

As experiências de Caio ao redor do mundo contribuíram para a consolidação da Aguama. Sua jornada o conduziu para caminhos diferentes, mas com o mesmo propósito: reduzir a degradação da Terra causada pela humanidade. Esses aprendizados que Caio reuniu em suas experiências no Everest, Noronha e em outros cantos do planeta conseguiram contribuir com a resolução de alguns problemas ambientais estruturais. 

Um de seus projetos dentro da Aguama foi o desenvolvimento da plataforma digital  Eco Lógica Inteligência Ambiental, uma plataforma de gestão ambiental criada em parceria com a 300 Inteligência de Negócio. A tecnologia entrega em tempo real dados do desempenho ambiental, facilitando a rastreabilidade de resíduos, água, energia e carbono ao mesmo tempo que analisa o balanço socioambiental de eventos e outros negócios. 

Tela de dados lançados pela plataforma Eco Lógica

A plataforma teve sua estreia no MMA Impact, um evento de comunicação voltado para as áreas do marketing, inovações e negócios. Entre 5 e 6 de abril, a plataforma funcionou pela primeira vez em versão beta, e depois vai se ramificar para abranger outros eventos, indústrias e municípios. 

A Aguama ajuda os empreendimentos a se adequarem aos padrões ESG (Environmental, Social and Governance) para garantir que governos, pequenos empresários, grandes marcas, organizações não-governamentais e cooperativas atuem de forma íntegra, sustentável e socialmente consciente. 

A partir da análise e gestão ambiental realizadas pela Aguama, empreendedores conseguem adequar seu negócio para uma pegada mais ecológica e menos agressiva ao meio ambiente.

A atuação ambiental da Aguama serve como inspiração para uma mudança estrutural do lazer. A criação de eventos de cunho sustentável e a divulgação do turismo ecológico são provas concretas de que, do jeito certo, é possível viver sem promover a intensa degradação ambiental. 

“Ao longo de 20 anos, aprendemos começando desde baixo, trabalhando com resíduos, educação ambiental, marketing e mídia. Isso possibilitou a criação da plataforma digital, que é uma tecnologia capaz de com  amarrar diversos agentes,facilitando a rasterabilidade, o controle, a transparência e a comunicação entre os ecossistemas, as pessoas e o mercado. Ela viabiliza o controle e a transparência, aumentando a credibilidade dos nossos projetos e a tranquilidade e confiança dos nossos patrocinadores”, afirma Caio.

A Aguama está profundamente comprometida com o turismo e a gestão de eventos e empresas mais sustentável, engajando e buscando novos projetos de cunho ecológico a fim de estabelecer mudanças estruturais em áreas problemáticas do entretenimento e lazer. Acompanhe a jornada da agência pelo Instagram @/aguamaambiental e aprenda a adequar o seu negócio às necessidades do meio ambiente. Inspire-se pela atuação de Caio e ajude a reduzir a pegada ecológica humana no planeta