Vitamina D: o nutriente que vem da luz solar

eCycle

A vitamina D é sintetizada pelo organismo com a influência da luz solar. Saiba por que ela é importante e veja como adquiri-la

vitamina D

O que é vitamina D

A vitamina D é um importante nutriente para nosso organismo. Conhecida como a "vitamina do sol", ela tem como sua principal função a absorção de cálcio pelo organismo, que é determinante para o desenvolvimento saudável dos ossos e dentes. É também um nutriente que atua no sistema imunológico, protegendo órgãos como coração e o cérebro, e age como hormônio, mantendo em quantidades adequadas o cálcio e fósforo presentes no sangue.

Deficiência de vitamina D

A falta de vitamina D no organismo pode trazer várias complicações para a saúde, como problemas cardíacos, osteoporose, câncer, gripe e resfriado, e doenças autoimunes como esclerose múltipla e diabetes tipo 1. Em mulheres grávidas, a deficiência de vitamina D eleva o risco de aborto, as chances de pré-eclâmpsia e a probabilidade da criança nascer autista.

Dessa maneira, é muito importante atentar-se ao nível de vitamina D presente no organismo. Fraqueza muscular, doença renal crônica, diabetes e asma são alguns dos sintomas que podem indicar a deficiência da vitamina.

De acordo com a Food and Nutrition Board do Institute of Medicine, dos Estados Unidos, é recomendado que o consumo diário de vitamina D seja de 600 IU/dia e 800 IU/dia em pessoas com mais de 70 anos.

Onde encontrar

A luz solar é a forma de se obter vitamina D. Isso porque 80% da formação de vitamina D provém dos raios solares, pois os raios ultra-violetas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese dessa substância em nosso organismo por meio da exposição solar. Porém, o uso de protetor solar bloqueia a síntese de vitamina D no organismo, sendo necessário ficar atento ao horário exato de exposição para evitar problemas futuros. Sol intenso não é muito indicado para sintetizar vitamina D - uma caminhada no fim da tarde ao ar livre, com duração entre 15 a 20 minutos, com braços e pernas expostos e bloqueador solar no rosto já é suficiente.

Caso o nível mínimo diário necessário de vitamina D não consiga ser atingido apenas com exposição solar, deve-se recorrer ao uso de suplementos. Mas é imprescindível consultar um médico para o consumo de doses exatas, pois o uso incorreto de suplementos pode causar ainda mais problemas, como excesso de vitamina D, que pode elevar a concentração de cálcio no sangue, podendo levar à calcificação de vários tecidos, como o rim. Falta de apetite, muita sede, vômitos e diarreia, perda de peso, dores nos ossos e problemas musculares são alguns dos sintomas que podem indicar excesso de vitamina D. Vale ressaltar que o excesso desse nutriente se dá devido ao uso incorreto de suplementação. O consumo de alimentos e exposição ao sol excessiva não é o suficiente para tal fato.

O Instituto Nacional da Saúde, dos Estados Unidos, diz que a máxima quantidade tolerada de vitamina D no organismo não deve ultrapassar 4000 IU/dia, mas essa quantidade pode variar de pessoa para pessoa, conforme idade ou tipo sanguíneo. Cabe ao médico avaliar a quantidade exata.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail