Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Gigante do e-commerce mundial testará forma mais simples de entrega ao longo dos próximos meses

Em dezembro de 2013, a empresa multinacional de comércio eletrônico Amazon anunciou que começaria a fazer entregas por drones – que são veículos aéreos não tripulados, controlados remotamente por humanos ou pré-programados. Era o começo dos testes do novo Amazon Prime Air, que prometeria entregar mercadorias leves em regiões próximas de grandes centros urbanos em até meia hora. Mas a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês) impôs muitas restrições às pesquisas com os drones. Afinal, a tecnologia é tão nova que sequer existe uma legislação para ela. Enquanto isso, a Amazon testa seus drones fora dos Estados Unidos, que podem acabar ficando com um serviço que emprega algo mais simples.

Moradores da cidade de Nova York poderão receber suas encomendas em menos de uma hora com o novo Amazon Prime Now, que contará com entregas via bicicletas. A ideia do serviço é dar aos consumidores a mesma disponibilidade que eles teriam em comprar alguma coisa em pessoa numa loja de bairro ou do centro da cidade.

Segundo The Wall Street Journal, três grandes empresas nova-iorquinas oferecem o serviço desses mensageiros de bicicletas. Durante o serviço, o entregador recebe o endereço da casa e precisa tirar uma foto desse endereço para retornar à base de operações. Os entregadores serão recompensados com US$ 15 por hora, com uma jornada de oito horas por dia, além de entrarem em forma usando a bicicleta o dia todo. É bom que o vale-refeição dos caras e o seguro de vida também sejam agradáveis.

A cidade de Nova Iorque ganhou, nos últimos cinco anos, mais de 480 km de ciclovias e ciclofaixas, possibilitando a redução pela metade do tempo que levava para se locomover usando a bicicleta. Não se sabe se esse serviço de entrega ainda se expandirá para outras cidades dos EUA ou do mundo e nem como será a cobrança, já que, na Big Apple, existe um sistema de entregas no mesmo dia que custa US$ 5,99. Provavelmente, vai ser bem mais caro para receber mercadorias dentro de uma hora. Fica aí a questão se vale a pena pagar por essa comodidade ou escolher pegar a bike você mesmo e buscar seja lá o que for.

Veja também:
Empresas começam a oferecer serviço de entregas via bicicleta
Primeira ciclovia com captação de energia solar do mundo já está em fase de testes
Conceitos de bikes e acessórios para aproveitar a energia cinética das pedaladas